13 de ago de 2017

Eduardo Bolsonaro já postou foto nas redes com bandeira adotada por supremacistas brancos


Em junho de 2016, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, postou uma foto com marmanjos armados. Ao fundo, a bandeira de uma cobra sobre os dizeres “Don’t tread on me” (“Não pise em mim”).

Ele explicou que “essa expressão nasceu nos tempos das 13 colônias americanas, representadas por uma cobra dividida”.

O desenho foi criado por Christopher Gadsden, um soldado da Carolina do Sul, durante a guerra da independência dos EUA.

A bandeira de Gadsden acabou adotada pela Ku Klux Klan, depois pelo extremista Tea Party e finalmente por supremacistas brancos.

Em 2014, um casal de fanáticos da supremacia branca matou dois policiais em uma emboscada em Las Vegas e deixou sobre os corpos uma suástica e a imagem amarela da serpente com a frase “Don’t Tread on Me”.

No ano passado, houve uma discussão sobre a possibilidade de banir o símbolo por seu caráter racista.

Você pode sempre argumentar que Eduardo Bolsonaro não sabia de nada disso.




Supremacista branco sob a bandeira confederada e a de Gadsden


Reunião da Ku Klux Klan na Flórida em 1964


No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.