18 de ago de 2017

Bateu o desespero na direita. A última “fake” é acordo Globo-Lula


Na coluna de Lauro Jardim, agora há pouco:

Circula no WhatsApp um áudio falso, atribuído a um profissional do jornalismo da Globo, dizendo-se revoltado porque a emissora passaria a atacar Michel Temer e defender Lula, com quem teria feito um acordo.

O áudio é uma fraude grosseira, mas viralizou.

Numa outra versão, o áudio é antecedido por um texto que diz que o dono da voz é Luiz Nascimento, diretor do Fantástico, que teria pedido demissão na sexta-feira, o que é falso também.

A motivação do áudio é clara, e, para a Globo não seria difícil chegar aos autores e desmascarar a fraude.

Quem conhece Luizinho, como Luiz Nascimento é chamado no meio profissional, sabe que nem a voz é dele nem o comportamento seria o seu.

E, sobretudo, que o comportamento da Globo é o inverso absoluto do que é alegado na gravação.

Como o é o de Lula, que anda batendo na Globo numa frequência e em intensidade dos melhores tempos de Leonel Brizola.

Alguém já sabe resultado assustador de pesquisas e arranja a desculpa de que “é a Globo”, na esperança que a emissora suba ainda mais os ataques a Lula.

Inútil, porque, já que lembrei Brizola, já é perceptível  o “efeito pão-de-ló”: quanto mais batem, mais cresce.

Fernando Brito
No Tijolaço



Ouça o áudio-fake:



O presidente Michel Temer ajudou a propagar um áudio falso atribuído ao diretor do Fantástico Luiz Nascimento. Na mensagem de voz, um narrador afirma que se demitiu da TV Globo devido ao alinhamento da emissora com o PT. O tom é de revolta. A suposta armação teria objetivo de levar Lula (PT) de volta à Presidência.

O caso do áudio falso já foi debelado. O jornalista Luiz Nascimento falou ao jornal O Globo que não se demitiu da emissora. Também afirma que não é o dono da voz:

“A informação disseminada no WhatsApp é totalmente falsa. Não pedi demissão, a voz não é minha e esse texto falso também não é meu. Acho lamentável – e me causa profunda indignação – que máquinas de propaganda condenáveis e protegidas por um anonimato criminoso usem as redes sociais para propagar mentiras com objetivos obviamente escusos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.