24 de ago de 2017

Bairros com merenda escolar racionada votaram em peso em Doria

Na semana passada, o jornal Folha de São Paulo denunciou que uma escola municipal da gestão João Doria está marcando as mãos dos alunos que comem a merenda oferecida pela instituição a fim de que não comam mais de uma vez.

Desde o início do mês, quando voltaram as aulas, os estudantes da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) João Amós Comenius, na Brasilândia (zona norte), recebem uma bolinha ou um risco na mão, feito com um canetão, quando se servem da merenda industrializada. Assim, eles não podem pegar mais.

A avó de um estudante, que preferiu não se identificar, disse que na semana passada o garoto de 11 anos chegou em casa com uma bolinha pintada na mão dizendo que, com ela, não podia mais repetir o lanche. “Ele não costuma comer na escola. Justo no dia que era um lanche que ele gostava, quis repetir e não pôde.”

Na Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Mestre Jou, no bairro de Nossa Senhora do Ó (zona norte), os alunos não podem repetir qualquer merenda, de acordo com pais de alunos. Segundo o motorista Glauco Raony, 23 anos, o anúncio foi feito pela diretora da escola em reunião de pais realizada no dia 5.

Dória afirma que não proibiu toda a merenda, só a merenda industrializada, mas os pais dos alunos desmentem, como se pode ver no vídeo abaixo.



O mais irônico é que Brasilândia e Nossa Senhora do Ó foram dois dos bairros da periferia de São Paulo que mais votos deram a Doria na eleição do ano passado, conforme a lista do Tribunal Superior Eleitoral da votação nos diversos bairros da capital paulista.

Na Brasilândia, 376ª zona eleitoral, Doria obteve 44,45% dos votos, ou 67.513, Fernando Haddad teve 17,43% dos votos, ou 26.468 votos, Celso Russomano obteve 18,32% dos votos, ou 27.827 votos e Marta Suplicy obteve 13,32% dos votos, ou 20.232 votos.

Já em Nossa Senhora do Ó, na 327ª zona eleitoral, a votação de Doria foi acachapante. Ele obteve 58,67%, ou 45.296 votos; Fernando Haddad obteve 15,48% dos votos, ou 11.950 votos; Celso Russomano obteve 11,09% dos votos, ou 8.558 votos; Marta Suplicy obteve 8,01% dos votos, ou 6.181 votos.

Pelo menos os pais das crianças que estudam em escolas públicas de São Paulo devem estar bastante arrependidos da escolha peculiar que fizeram para prefeito da cidade. E para os que ainda não estiverem arrependidos, não há problema. A gestão João Doria não corre o risco de dar certo.

A popularidade de Doria só não despencou muito, ainda, porque as pessoas resistem a admitir que erraram e a eleição acabou de acontecer. Mas como o prefeito de São Paulo passa o tempo todo viajando pelo país para fazer campanha eleitoral antecipada em vez de administrar a cidade que o elegeu, a população que precisa do Estado vai sentir duramente o resultado da escolha que fez no ano passado.

A dor é uma forma penosa de aprendizado. Porém, extremamente eficiente.

Eduardo Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.