14 de ago de 2017

Argentina interrompe apuração de primárias em meio a ‘empate’ entre Cristina e macrista


O governo da Argentina declarou na madrugada desta segunda-feira (14/08) que Cristina Kirchner, candidata ao Senado pelo Unidade Cidadã, e Esteban Bullrich, aliado do presidente Mauricio Macri que concorre ao mesmo cargo, terminaram tecnicamente empatados nas eleições primárias da província de Buenos Aires, que define quem irá participar da disputa definitiva, marcada para outubro.

Mesmo assim, e faltando cerca 4% para apurar, a contagem foi interrompida e sofreu vários episódios de parada durante a madrugada.

Às 8h29 da manhã (horário de Buenos Aires e Brasília), o Cambiemos, de Bullrich, tinha 3.046.195 votos (34,19% do total); já o Unidade Cidadã, de Cristina, 3.039.195 (34,11%). O 1Pais, do ex-candidato à Presidência Sergio Massa, teve 15,53%.

“Nunca pensei que fosse ter que pedir perdão por esse embaraço que vivemos aqui no nosso país”, disse Cristina, às 3h40, a um centésimo de Bullrich e em meio a uma nova paralisação na contagem, segundo o jornal Página 12. Normalmente, antes de meia-noite já se sabe o vencedor do pleito na Argentina – em 2015, a eleição de Macri foi declarada por volta deste horário.

Até então, não havia ocorrido nenhuma declaração oficial da Casa Rosada sobre a velocidade da contagem – em ritmo normal em outras regiões do país, lenta na província de Buenos Aires, onde os dois candidatos concorrem. Às 7h58, o jornal Clarín trouxe uma declaração do secretário de Assuntos Políticos e Institucionais do Ministério do Interior, Adrián Perez, à Radio La Red.

“Pode ser que ganhe Cristina, pode ser que ganhe Bullrich. Vai ficar um 4% de mesas sem escrutar, que vai para o definitivo”, disse, afirmando que a contagem atual é provisória. Para ele, é “normal” que isso aconteça nesta modalidade de apuração. “O escrutínio provisório terminou: há empate técnico. As mesas que faltam se analisarão no escrutínio definitivo”, afirmou.

“Sobre o quase 96% de mesas apuradas, há um empate técnico entre Cambiemos e Unidade Cidadã na província. Está dando 34,19% e 34,11%. Há seis mil votos de diferença em 9 milhões de sufrágios. Não há diferença”, disse. Segundo o La Nación, os resultados definitivos podem sair em até 15 dias.

Primárias

As primárias definem os candidatos da eleição legislativa de 22 de outubro, no qual serão renovados metade dos 257 deputados e um terço dos 72 senadores do país.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, foi acusado de fazer boca-de-urna durante seu voto, no bairro de Palermo, em Buenos Aires. “Espero que todos os argentinos se expressem com alegria em favor da mudança que estamos fazendo”, disse.

Macri participou ativamente da campanha especialmente na província de Buenos Aires, onde Cristina tenta disputar uma vaga para o Senado. O partido dele obteve bons resultados em províncias importantes como Córdoba, Santa Fé e Mendoza.

Essa é a quarta vez que a Argentina realiza primárias desde que o sistema foi aprovado em 2009.

No Desacato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.