28 de jul de 2017

China lançará um sistema de mensagens “impossível de hackear”

O funcionamento do serviço se baseia em uma tecnología quântica muito mais segura que os cabos de Internet ou de telefone que transmite as mensagens incrustadas em partículas de luz.
O Instituto Jinan de Tecnologia Quântica da China planeja lançar um novo sistema de mensagens que asseguram ser impossível de “hackear”, informa o The Telegraph.

O funcionamento do serviço se baseia em uma tecnologia quântica muito mais segura que os cabos de Internet ou de telefones que transmite as mensagens incrustadas em partículas de luz.

No caso de que uma terceira pessoa tente acessar a informação enviada, o sistema cortará automaticamente a comunicação e a mensagem ficará impossível de ser interpretada.

O novo programa foi testado no início de julho e estará disponível para 200 membros do pessoal governamental, financeiro e militar da cidade de Jinan (província de Shandong). Os autores do projeto estimam começar a comercializar o produto no mês de agosto.

O subdiretor do instituto, Zhou Fei, afirmou que sua intenção é utilizar o serviço para “a defesa nacional, nas finanças e outros campos”. Además, Os criadores estimam ainda que se o sistema obtiver êxito, será extendido para toda a China e pelo mundo todo, indica o Financial Times.

De acordo com o China Daily, o projeto terá um custo de US$ 19,5 milhões e será capaz de cifrar até 4 mil dados por segundo.

No CubaDebate

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.