20 de jun de 2017

Presidente da Globo confessa que novo “centro de jornalismo”, pago pelo governo Temer, é para combater a blogosfera

Da esq. p/ dir. O vice-presidente do Grupo Globo e presidente da Fundação Roberto Marinho, José Roberto Marinho, o vice-presidente do Grupo Globo e presidente do Conselho Editorial, João Roberto Marinho, o diretor-geral da Infoglobo, Frederic Kachar, e o presidente do Grupo Globo, Roberto Irineu, participam da inauguração da nova sede da Infoglobo
Fernando Lemos / Agência O Globo
O Conversa Afiada separou o trecho do discurso de Roberto Irineu Marinho, presidente do grupo Globo, em que ele praticamente admite que a preocupação central da Globo é com os seguintes temas: “guerra da contrainformação”, “fatos alternativos”, “teorias da conspiração” e o “mar de mentiras que nos assola, principalmente através da internet e das redes sociais”.

Segue abaixo, o trecho. Eu volto em seguida para comentar.
(…) A principal característica dessa crise política não é apenas a imprevisibilidade e o alto grau de incerteza, pois isso já aconteceu antes, é a guerra da contrainformação, dos fatos alternativos, das teorias da conspiração e, porque não dizer, do mar de mentiras que nos assola, principalmente através da internet e das redes sociais.

O nosso compromisso com a verdade, com a ‘sua excelência, o fato’, como diria Ulisses Guimarães, nos torna um porto seguro da informação e um dos alicerces da vida democrática. Dá para imaginar o que seria se não existíssemos junto com outros respeitados baluartes do bom jornalismo no Brasil?
A reforma do novo “centro de jornalismo” do/da Globo foi paga pelo governo Temer, que desde o seu início despejou uma quantidade recorde de dinheiro nos cofres da grande mídia, Globo à frente.

BNDES, Petrobrás, Caixa, Banco do Brasil, todas as estatais federais, que a Globo ataca diuturnamente com uma narrativa que visa destruí-las, desmoralizá-las e privatizá-las, passaram a patrocinar enormes projetos de publicidade na Globo, a partir do dia 1 de Michel Temer na cadeira de presidente da república.

O pagamento da Globo foi automático: todas as entrevistas exclusivas ou coletivas de Temer ou de seus principais ministros (como Meirelles, ao Fantástico) visavam blindar e melhorar a imagem do governo. O principal blogueiro político da Globo, na entrevista coletiva concedida por Michel Temer aos grandes meios de comunicação, se limitou a perguntar como o presidente havia conhecido sua esposa.

Com o dinheiro recebido pelo governo golpista, a Globo investe num novo centro de jornalismo, que visa combater “a contrainformação” e “fatos alternativos”….

Ou seja, a Globo parece dizer que sua nova missão é combater a blogosfera. O que me parece um discurso incrivelmente decadente. Absurdo, até.

O discurso de Roberto Irineu Marinho é grotescamente equivocado do ponto-de-vista da teoria da informação.

A essência da verdade jornalística e da informação, não é uma suposta vitória militar sobre a contra-informação e sobre os fatos alternativos, e sim justamente o contrário: a sua capacidade de absorver, tolerar, compreender, as versão diferentes, às vezes opostas entre si, que produzem esta figura sempre contraditória e múltipla a que chamamos verdade!

Ao vociferar contra “fatos alternativos”, Irineu Marinho revela que o autoritarismo primevo da Globo é baseado em sua obsessão para estabelecer uma verdade “única”.

Quanto ao mar de mentiras, a expressão remete diretamente ao “mar de lama” de Carlos Lacerda. É apenas um slogan político barato para vender a mentira de que a Globo tem qualquer interesse na verdade.

Dizer que a Globo tem “compromissão com a verdade”, ou com “sua excelência, o fato”, é um escárnio. Afirmar que a Globo é um dos “alicerces da vida democrática”, é uma ofensa a todos os brasileiros que vem testemunhando a guerra da Globo contra a democracia, guerra esta em que, infelizmente, a democracia tem sido vencida com frequência.

A Globo é, hoje, o principal obstáculo da democracia brasileira.

A Globo é a última fortaleza da ditadura que precisamos derrubar para construir um jornalismo plural e democrático.

Irineu Marinho comete ainda a ousadia de mencionar “teorias da conspiração”. Ora, quando um grupo de mídia como a Globo tem a coragem de falar em “teorias da conspiração”, sem dizer do que se trata, comete um erro básico: atiça a curiosidade do público.

Que teorias são essas, afinal? A de que existem interesses geopolíticos por trás do golpe?

Se existe uma coisa provada pelos os grandes vazamentos de documentos secretos do governo americano, ocorridos nos últimos anos, vazamentos esses que ocorreram contra a vontade da imprensa tradicional, é que as teorias de conspiração erraram por ser tímidas demais: a coisa era muito pior do que qualquer teórico de conspiração havia imaginado.

O governo americano vem participando de conspirações antidemocráticas na América Latina, na África, na Ásia, desde o fim da II Guerra, com uma constância, uma intensidade, uma violência, muito maiores do que qualquer um jamais imaginou.

A própria TV Globo, não esqueçamos, consolidou-se na ditadura brasileira apenas depois de receber enorme volume de financiamento do governo americano, que até aprovou uma lei, nos anos 60, para facilitar empréstimos e transferências de equipamentos e tecnologia para a emissora brasileira.

Os presidentes militares costumavam dizer que a melhor hora do dia era quando assistiam ao Jornal Nacional, que era sempre feito com objetivo de promover a estabilidade da ditadura.

É o que a Globo continua a fazer a até hoje…

Miguel do Rosário
No Cafezinho

Um comentário:

  1. GLOBO NÃO ADIANTA, PODEM MUDAR O CENÁRIO, A MASCARA, OS ATORES, VOCÊS VÃO SUCUMBIR E SE AFOGAR NA SUA PRÓPRIA ARROGÂNCIA, A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO QUER MAIS INFORMAÇÕES ENLATADAS E AO GOSTO DOS EDITORES, QUEREM INFORMAÇÕES RÁPIDAS E AS CONTRA INFORMAÇÕES PARA FAZER UMA SÍNTESE DA INFORMAÇÕES QUE ABSORVERAM. CHEGA DA DITADURA DA INFORMAÇÃO GLOBAL!! CHEGA DE MENTIRAS E MANIPULAÇÕES MENTAIS!!

    ResponderExcluir

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.