21 de jun de 2017

Doleiro do Cunha entuba o Temer

Presidente ladrão pediu grana do BNDES para o Joesley

Paulo Paim (PT-RS) na sessão que derrotou a reforma trabalhista no Senado (Créditos: Marcos Oliveira/Agência Senado)



O presidente ladrão fez "orientação/pedido", na operação, segundo o doleiro.

Lúcio Funaro, doleiro do Eduardo Cunha, contou à Polícia Federal que o presidente ladrão, o MT, participou de roubalheira que gerou R$ 20 milhões de comissões, por conta de assalto ao Fundo de Investimentos do FGTS.

O angorá também gosta muito desse fundo, administrado com zelo de editor de livros.

Em depoimento à Polícia Federal, Joesley Batista (que deveria estar em cana, com o Emílio Odebrecht, dois corruptos) contou que o presidente ladrão "pressionou" a ex-presidente do BNDES, Maria Silvia, a coveira do BNDES, a favorecer a Friboi.

Enquanto isso, a Polícia Federal, segundo a Fel-lha, "vê corrupção 'com vigor' de presidente", que "aceitou promessa de vantagem indevida valendo-se da intermediação de um assessor", o Loures, o da mala.

Um colosso!

Essa Polícia Federal é magnífica, principalmente depois de seu DG receber o chefe da estação da CIA em seu gabinete!

Em tempo: sobre a magnífica foto do alto: a sessão foi aquela em se soube quem traiu o MT e em que a senadora Kátia Abreu deu à Martraíra sempre Suplicy o tratamento que ela merece: o de traírа!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.