31 de mai de 2017

Só há uma unanimidade no país: Diretas-Já!


O tucanato deve estar olhando agora para a coluna de sua amiga no Estadão, Vera Magalhães , que publica a pesquisa do também amigo Paraná Pesquisas (aquele instituto que, em 2014, dizia que Aécio disparava frente a Dilma, no 2º turno).

Desconsiderando as supostas “intenções de voto” – das quais todos já aprenderam a desconfiar – e a rejeição a Temer (84%)  há dois dados importantes, que reproduzo na imagem.

O “golpismo” das eleições diretas, como o chama a mídia, tem o apoio de “só” 90,6% dos brasileiros. Golpe, com 90% de apoio não é golpe, é revolução, é vontade do povo incontestável e soberana. Quem ficar de mimimi, alegando que é inconstitucional está negando o princípio constitucional de que todo poder emana do povo e em seu nome será exercido.

O segundo ponto, que desmonta por completo o discurso de que a permanência de Temer “salva” o Brasil da crise é rebarbado amplamente: três quartos dos brasileiros (73,5%)  não dariam um voto de confiança a Michel Temer nem que isso levasse a economia a melhorar e o desemprego a diminuir.

Ficar com Temer é gravar um estigma na testa, como o de Caim.

Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.