29 de mai de 2017

Senador catarina diz, "Quem quer eleição direta é a esquerda corrupta"


No comando do país entre 1995 e 2003 e voltando a ocupar posição de destaque no cenário político brasileiro desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o PSDB foi deslocado para o centro do furacão político que abala o governo de Michel Temer (PMDB) desde a divulgação das delações da JBS.

Mesmo com as acusações de corrupção contra seu ex-presidente, Aécio Neves, que se afastou do posto para defender-se na Lava-Jato, o partido é considerado o fiel da balança tanto para a permanência do presidente no poder quanto para a aprovação das reformas trabalhistas e da Previdência, visto que tem a segunda maior bancada do Senado e a terceira maior da Câmara. No que depender do líder tucano no Senado, o catarinense Paulo Bauer, essa fidelidade não deve ser abalada.

Em entrevista ao Diário Catarinense, ele comenta os rumos do PSDB nacional e estadual, afasta qualquer apoio à proposta de eleições diretas no caso de renúncia ou cassação de Temer e diz que "anda de cabeça erguida" em relação à citação do seu próprio nome em planilhas da JBS, que seriam de propinas dissimuladas de doações oficias, conforme os delatores.

Confira aqui entrevista completa do senador fanfarrão.

No Esquerda Valente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.