7 de mai de 2017

Macron 66% vs 34% Trump

Recorde de brancos e nulos e 25% de abstenção

Macron: falta combinar com a Alemanha... 
Crédito: CNN
Macron derrota a extrema direita trumpista por uma margem esmagadora.

É a maior vantagem desde que Chirac derrotou no segundo turno o pai da Marine Le Pen, agora também derrotada.

É provável que, daqui a um mês, Macron obtenha os votos necessários para controlar a Assembleia e governar.

Um pequeno problema: o número elevado de brancos, nulos e abstenções.

Ou seja, os que se recusaram a ser derrotados e preferiram não participar da eleição.

Para os defensores da União Europeia e adversários de Trump, é um domingo de alegria.

Para Macron, não necessariamente.

Ele tem a enfrentar uma França rachada, cética e, sobretudo, subordinada à Alemanha.

Que subordinou a França do presidente socialista Hollande - a quem Macron serviu e a quem traiu miseravelmente - e que deverá continuar a subordinar a França.

A França derrota a extrema direita.

Ufa!

Falta voltar a existir!

PHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.