15 de mai de 2017

Ciro Gomes deixaria candidatura à presidência por Aécio

 Em 2009 

Depois de um encontro com o governador Aécio Neves, em Minas Gerais, o deputado Ciro Gomes, do PSB do Ceará, afirmou que pode retirar sua candidatura à presidência se Aécio for candidato.



17/07/2009

Ciro Gomes diz que abriria mão de candidatura por Aécio


Amália Goulart e Marina Schettini

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) admitiu ontem, ao visitar o governador Aécio Neves (PSDB) em Belo Horizonte, que abriria mão de sua eventual candidatura à Presidência da República se o mineiro vencer a disputa interna no ninho tucano e for lançado candidato. Ou seja, Ciro concorreria à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da silva (PT) somente se o seu desafeto político, o governador de São Paulo, José Serra, se tornar candidato pelo PSDB, em detrimento da candidatura de Aécio. Os dois tucanos disputam a vaga pela legenda. "O governador Aécio sendo candidato a presidente da República descomprime gravemente a necessidade estratégica de eu apresentar uma candidatura. Não quer dizer que não tenha que ser porque isto depende do meu partido", afirmou.

Segundo Ciro, o país estaria em boas mãos se a disputa ficasse entre o governador mineiro e a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). Aécio retribuiu o gesto, afirmando que estará, compartilhando com Ciro seus ideais políticos, independentemente do lado que vão estar em 2010. "Independente do que ocorrerá no próximo ano, Ciro e eu estaremos muito próximos. Se pudermos construir algo juntos, tenho certeza de que será muito bom para o Brasil", afirmou o mineiro. Aécio disse que é preciso "um pouco de utopia" para "quem sabe" tornar o sonho de caminhar com Ciro realidade. "Utopia é nós podermos estar juntos em um projeto de Brasil", afirmou. Ciro e Aécio admitiram, no entanto, ser remota a possibilidade de comporem uma chapa em 2010.

Nos bastidores, o socialista estaria mesmo discutindo, no momento, a possibilidade de se candidatar ao governo de São Paulo em uma aliança com o PT. Ontem, ele não descartou a hipótese quando disse que "por enquanto" está tratando da candidatura presidencial.

Fontes ligadas às articulações garantiram que as negociações entre o socialista com o PT paulista estão adiantadas e que os afagos a Aécio são uma maneira de Ciro se cacifar politicamente.

Depois de se encontrarem em Belo Horizonte, o deputado federal e o governador mineiro seguiram juntos para Mariana para um evento oficial do governo mineiro. Não estava prevista a ida de Ciro, mas o governo estadual improvisou e até mesmo entregou uma medalha de condecoração ao socialista. Na ocasião, os dois voltaram a trocar afagos. Eles foram acompanhados pelo ex-presidente Itamar Franco (PPS).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.