7 de abr de 2017

Globo esconde documento que prova que Lula jamais pernoitou em tríplex do Guarujá


Veículos de comunicação do conglomerado da família Marinho não informam evidências que desmontam tese do Ministério Público Federal de que Lula seria proprietário oculto de imóvel no litoral de São Paulo

Os veículos das Organizações Globo, todos eles, que fazem extensa cobertura da Lava Jato, não deram uma linha sequer sobre documento oficial da Presidência da República que prova que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jamais pernoitou no tal "tríplex do Guarujá".

Esses registros são mais uma prova que desmonta a acusação encampada pelo MPF (Ministério Público Federal) de que o ex-presidente seria proprietário de um apartamento na cidade litorânea de São Paulo. O imóvel, na realidade, pertence à empresa OAS Empreendimentos. Mas nenhuma informação acerca do documento foi veiculada na TV Globo, ou na Globonews, no G1, na Rádio CBN, no jornal O Globo ou na revista Época, todos veículos de comunicação pertencentes à família Marinho. A perseguição contra Lula posta em prática pelo jornalismo das Organizações Globo é citada pelos advogados do ex-presidente em ação movida no Comitê de Direitos Humanos da ONU.

O documento apresentado pela Defesa de Lula, pertencente à Presidência da República, registra os pedidos de pagamento de diária da equipe de seguranças e apoio a qual todos os ex-presidentes têm direito. Toda a vez que passam um dia ou mais fora de seu local de trabalho (no caso dos seguranças de Lula, a cidade de São Bernardo do Campo), os funcionários registram a cidade onde estavam, e esses registros permanecem documentados na Presidência.

Ou seja, mesmo após Lula ter deixado a Presidência, é possível - por meio desses registros - dizer onde esteve nos últimos 6 anos. Pois bem: último registro na cidade do Guarujá data de de janeiro de 2011, quando, logo depois de ter saído da Presidência, Lula ficou hospedado em uma base militar, a convite do então Ministro da Defesa, Nelson Jobim.

O Edifício Solaris só foi ficar pronto mais de 2 anos depois. E não há nenhum registro que o ex-presidente tenha pernoitado na cidade após 2011. Em outras palavras: Resta provado que Lula jamais passou uma noite sequer no apartamento que o MPF insiste em dizer que é propriedade oculta do ex-presidente.

A Globo deu ampla divulgação a esses registros em relação às diárias registradas em Atibaia, onde o ex-presidente e Dona Marisa Letícia frequentavam um sítio de propriedade de amigos do casal, fato que eles jamais negaram.

Mas esconde dos seus leitores, espectadores e ouvintes quando os mesmos registros mostram que Lula não só não tem a propriedade ou chaves do apartamento como jamais dormiu no tal tríplex. A TV também levou ao ar matérias sobre temas ridículos, como pedalinhos e canoas de metal.

O ex-presidente jamais negou ter visitado o tal apartamento uma vez, para avaliar a possibilidade de comprá-lo. E que Dona Marisa esteve no apartamento uma outra vez para avaliar uma reforma que foi feita para tentar convencê-los a comprar o apartamento. Tudo isso mais de três anos após sua saída da Presidência da República. Entenda essa história: http://www.institutolula.org/documentos-do-guaruja-desmontando-a-farsa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.