21 de mar de 2017

Condução coercitiva de Edu Guimarães




Entrevistei há pouco o advogado do blogueiro Eduardo Guimarães, o criminalista Fernando Hideo Lacerda.

Para começo de conversa, ele disse que “nunca imaginou que chegássemos a este ponto no Brasil”. E que ficou assustado com a quantidade de arbitrariedades no caso do Edu.

Segundo Hideo, a condução coercitiva de Eduardo Guimarães teria sido como testemunha. Algo que ele nunca tinha visto, já que ele não tinha sido intimado e nem se negado a testemunhar para quem quer que seja.

Além disso, ela previa a busca e apreensão de todos equipamentos eletrônicos dele (celular, hd, computdores, pen drives etc). E que o juiz Sérgio Moro teria dito que isso se justificaria porque o blogueiro, por não ser jornalista diplomado, não teria direito a sigilo da fonte.

A condução coercitiva não tem relação alguma com outra operação que está acontecendo no Maranhão, denominada pela PF de Alan Touring. Ela diz respeito ao fato de Eduardo Guimarães ter antecipado a condução coercitiva de Lula.

A PF chegou a casa de Edu às 6h da manhã e como já aprendeu o seu celular, Hideo não conseguia falar com ele. Os policias conduziram o depoimento dele, por conta disso, sem a presença do seu advogado.

Por fim, o juiz Sérgio Moro está processando Eduardo Guimarães por conta de um post que ele fez no seu blogue. Ou seja, segundo Hideo ele é suspeito para lhe dar ordem de condução coercitiva e não poderia ter agido neste caso.

Um colega me lembra que em 2015 o o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, disse o seguinte para definir pra quem é válido o sigilo de fonte. “O sigilo da fonte não é um privilégio de jornalistas, mas “meio essencial de plena realização do direito constitucional de informar”.

Ou seja, para o decano do Supremo Tribunal Federal, trata-se de uma prerrogativa dos profissionais da imprensa, a ser usada “a critério do próprio jornalista, quando este assim o julgar necessário ao seu exercício profissional”.

Hoje, às 19h, no Sindicato dos Engenheiros, na rua Genebra, 25, no Centro de SP, será realizado um ato de solidariedade ao Edu e pela liberdade de imprensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.