16 de jan de 2017

Pastor Everaldo e os cristãos de araque


Esse PSC, onde fundamentalistas religiosos, fascistas e pilantras em geral militam e se misturam, pode ser a chave para se descobrir como funcionou o financiamento do golpe que tirou a presidenta Dilma Rousseff do poder.

Trata-se, antes de tudo, de uma quadrilha mal disfarçada.

Duas de suas principais lideranças, os deputados Marco Feliciano e Jair Messias Bolsonaro, estão sendo investigados pelo Supremo Tribunal Federal por envolvimento em casos de estupro — o primeiro, pastor evangélico, acusado de espancar e violentar uma jornalista; o segundo, militar da reserva, por incitar o estupro da deputada Maria Do Rosário Nunes, do PT.

Agora, chegou a vez do Pastor Everaldo, presidente nacional do PSC, adesista de primeira hora do movimento pró-impeachment de Dilma e ex-candidato do partido à Presidência da República — numa dessas candidaturas caça-niqueis mais do que manjadas permitidas pelo sistema eleitoral brasileiro.

Leandro Fortes
No Blog do Miro

Um comentário:

  1. todos sob as bençãos de deus, como diria o capeta traído por essas figuras de sinistro caráter!

    ResponderExcluir

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.