3 de jan de 2017

Manaus corta as cabeças do regime


Em 17 de abril de 1996, 19 trabalhadores do Movimento dos Sem Terra foram assassinados por policiais militares. Mais de 150 PMs, armados com fuzis, interromperam uma caminhada dos trabalhadores e deram início ao que ficaria conhecido como o Massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará.

Vinte anos depois, acontece o morticínio em Manaus.

O que aconteceu em Eldorado dos Carajás foi o retrato do regime neoliberal que se instalava no Brasil, sob a presidência de Fernando Henrique Cardoso.

E o caso de Manaus? O que representa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.