24 de jan de 2017

Lula: a Política vem antes da Economia

Tem dedo estrangeiro na entrega do pré-sal!




O Conversa Afiada reproduz de forma não literal o discurso do Presidente Lula na reunião ampliada da CNM/CUT em São Bernardo do Campo (SP), nessa terça-feira, 24/I:

- temos que falar de Política

- qual o impacto da Lava Jato na Economia?

- não é só a corrupção

- o MPF, a PF, o Moro desempenham um papel político

- lembram do mensalão? Era uma questão de sobrevivência para eles prender o Dirceu, apesar do voto do Lewandowski

- todo mundo sabe que a Visanet não era uma empresa pública, o dinheiro ia pra Globo…

- todo mundo sabia que o Genoino era inocente

- armaram uma emboscada para o Genoino, para dar uma satisfação à opinião pública

- como é que eles vão sair dessa?

- Lava Jato: vocês acham que um dia o William Bonner vai dizer “desculpas, presidente Lula”… Eles não vão dizer nunca!

- eles foram longe demais

- não esperavam a nossa capacidade de resistência

- achavam que iam achar uma conta minha em Cayman, Nova York, em Caetés

- a Lava Jato tirou 2,5% do PIB!

- tenho orgulho de em 2002 ter ido a um estaleiro em Angra que só tinha rato, capim e metalúrgico vendendo cerveja em caixa de isopor na cabeça

- o presidente da Petrobras, o Francisco Gros, escreveu um artigo na Gazeta Mercantil para dizer que o Brasil não tinha tecnologia, não tinha capacidade

- em doze anos, a indústria naval passou de seis trabalhadores para 86 mil

- produzimos navios de grande porte, plataformas, sondas, com 65% de conteúdo nacional

- hoje o trabalhador vai voltar a vender cerveja com isopor na cabeça para alegria do trabalhador da Coreia e da China

- e eu pensava não era só em emprego: era em domínio da tecnologia!

- e na indústria de óleo e gás?

- tem dedo estrangeiro na Lava Jato para entregar o pré-sal!

- a elite brasileira quer ser vira-lata: o Brasil não pode ser protagonista, o Brasil não ser do BRICs, não pode ser do banco do BRICs, não pode ser da Unasul

- vocês viram a diretora do FMI, a Lagarde? Passou um pito no Meirelles: não é o arrocho, Meirelles, é a desigualdade de renda.

- vejam como até o FMI mudou!

- a nossa primeira grande luta no sindicato dos metalúrgicos foi em 1977 pela reposição salarial

- o Banco Mundial tinha dito que o Delfim Netto sonegou informações sobre os salários de 1974 e 1975

- nós fomos atrás

- queremos a reposição!

- o movimento se espalhou e foi assim que nasceu o que o Estadão chamou de “o novo sindicalismo”

- vocês têm que se preparar (para a nova realidade mundial)

- se não tem dinheiro de fora, alguém tem que acionar a máquina da Economia e esse alguém tem que ser o Estado

- só o Estado pode religar a roda gigante

- só quem empresta dinheiro a longo prazo é o Estado: o Itaú e o Bradesco não emprestam

- tem que ser o banco estatal que esses meninos do Ministério Público querem criminalizar

- por que esses meninos não vêm disputar eleição?

- as instituições estão frágeis, desacreditadas

- e vocês não podem pedir só aumento de 5% na Petrobras

- tem que discutir o papel da Petrobras

- agora mandam empresário brasileiro depor na Justiça americana

- querem destruir a Petrobras

- a Petrobras contratou 6 empresas para trabalhar no Comperj e nenhuma é brasileira

- a quem interessa destruir a indústria brasileira?

- o Estado só vai voltar a se mover quando o povo conquistar o direito de eleger um presidente pelo voto, com uma proposta que a Sociedade compreenda e que faça mover a máquina do Estado

- Temer deixou a industria têxtil estrangeira entrar: quem disse que a indústria têxtil é estratégica?

- a Sociedade está arredia

- é preciso devolver a esperança

- dar à juventude – 65% dos metalúrgicos hoje são jovens –, que estudou mais do que nós e mais do que os pais, dar a ela a oportunidade de estudar, de ter acesso a bens materiais e à cultura também

- e dar emprego ao adulto. Isso é sagrado

- a minha obsessão era ter casa própria. No aluguel você tem que mudar todo ano e não sabe onde vai morar ano que vem: vai pra onde o dinheiro der. As crianças não podem fazer amigos

- a minha primeira casa tinha 33 m² e vivíamos eu , a Marisa, três crianças, a sogra e um cachorro. E vivíamos muito bem

- comprar casa só possível com a Economia crescendo

- temos que construir o nosso discurso para 2017

- uma proposta para o país

- uma proposta que não seja covarde, como a do dirigente sindical que faz uma proposta que o patrão não pode cumprir

- o mundo real é assim, esse é o mundo da Política

- tudo ou nada é burrice!

- nós trabalhadores que estivemos no Governo temos um compromisso com o nosso legado

- não adianta tentar agradar o mercado: o mercado só vai te aceitar se você prometer voltar à escravidao

- só depois que estiverem todos mortos, é que a Economia, com esse modelo, vai voltar a crescer

- mas, a que custo?

- tem que crescer antes!

- por que os empresários não defendem isso, não defendem o emprego, não defendem outros empresários ? é um bando de traíras…

- falta um mínimo de solidariedade

- nós não podemos discutir só a conjuntura, a Economia

- tem que colocar a Política na frente

- a Democracia, voltar a eleger o Presidente da República

- se não for assim, a Economia não cresce

- (por isso, a Política vem antes da Economia)

- não quero que 2017 esteja perdido, como dizem

- temos que nos preparar – hoje corri 10 km

- nós tiramos esse país da merda

- eles estão jogando na merda de novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.