18 de jan de 2017

Ludmilla vai processar apresentador que a chamou de “macaca” — assista

A cantora Ludmilla foi chamada de “macaca” pelo apresentador Marcão Chumbo Grosso. O “chumbo grosso” agora vai se voltar é contra o apresentador, pois ela vai processá-lo por racismo. O sujeito é manjado da região. Além de racista, foi também deputado cassado por abuso de poder econômico e é suspeito de ligações com a máfia dos caça-níqueis na região.


A cantora Ludmilla foi chamada de “macaca” pelo apresentador da Record Brasília Marcão Chumbo Grosso no último dia 9 e nesta terça-feira (17). O “chumbo grosso” mesmo agora vai se voltar contra o apresentador, pois ela vai processá-lo por racismo.



Marcos Paulo Ribeiro de Moraes, o tal do Marcão, é um tipo bem conhecido no DF. Ele tem sido alvo de denúncias e investigações nos últimos anos. Ex-deputado estadual do PR por Tocantins ele foi condenado pela Justiça Eleitoral em 2010 e teve os direitos políticos cassados por três anos por abuso de poder econômico (mandou imprimir 55 mil jornais em Gurupi, cidade que até então tinha 52 mil habitantes).

Ele também já foi investigado pelo Ministério Público Estadual depois de ser citado em uma investigação comandada pela 1ª Delegacia de Gurupi (TO), suspeito de ligações com a máfia dos caça-níqueis na região.

O vídeo repercutiu nas redes sociais e, após as críticas e acusações de racismo, ele trancou seu perfil no Instagram. Na mesma rede social, Ludmilla disse que a declaração do apresentador foi um “desrespeito absurdo, vergonhoso”.

“Infelizmente, ainda existem pessoas que não compreendem que a discriminação racial é crime e alguns, ainda usam o espaço na mídia para noticiar mentiras ao meu respeito, ofender, menosprezar e propagar todo o seu ódio. Não deixaremos impune tais atos, trata-se de um desrespeito absurdo, vergonhoso. Fica evidente que esse cidadão Marcão não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional. Como já foi dito por Paulo Autran, ‘todo preconceito é feito da ignorância’, visto que os racistas não possuem um conhecimento de moralidade, tratando sua própria cor de pele como superior e única. Isso tem que ser combatido e farei a minha parte, quantas vezes for necessário”, escreveu Ludmilla.

Em maio, a cantora foi alvo de racismo nas redes sociais e prestou queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Internet (DRCI). A polícia identificou o autor das ofensas e o indiciou pelo crime de injúria preconceituosa com a causa aumentada, em razão de ter sido cometido na internet.

Em nota, o apresentador negou ter sido racista e afirmou que “macaco” é um termo comum na região onde vive. “O termo ‘macaco’ é utilizado no Centro-Oeste sem teor pejorativo. Por exemplo: é bastante comum ver pessoas dizendo que ‘fulano é macaco velho’, pois já tem certa vivência em determinada coisa. É a mesma situação presente no vídeo, com a simples mudança do adjetivo que acompanha o termo. A acusação de racismo não procede”.

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.