26 de dez de 2016

Leandro Karnal e os "Homens do Ano"



Leia Mais ►

Jornalistas da Fundação Piratini protestam contra extinção e demissões por Sartori


Dezenas de jornalistas da TVE e da FM Cultura do Rio Grande do Sul compareceram, na manhã de hoje (26). às dependências da Fundação Piratini, mantenedora das emissoras públicas, mas foram impedidos de entrar no local para trabalhar após serem barrados por seguranças terceirizados, que contavam com apoio de viaturas da Brigada Militar para fazer cumprir determinação do governo do Estado.

Na última quarta-feira (21), a Fundação Piratini teve sua extinção aprovada pela Assembleia Legislativa gaúcha. Na sexta-feira (23), o governo concedeu recesso a todos os empregados da instituição entre 24 e 2 de janeiro – antes disso, os servidores estavam em greve.

Hoje, porém, servidores dos setores administrativos e funcionários com cargos de confiança foram convocados para trabalhar normalmente. No portão único de acesso às emissoras, seguranças faziam o controle de quem poderia entrar ou não com uma lista de nomes em mãos. Quem não estava na lista não poderia ter acesso nem para pegar seus pertences pessoais.

Impedidos de entrar, os jornalistas da fundação realizaram uma manifestação diante do portão. O bloqueio ao acesso e a presença de uma lista de pessoas autorizadas a entrar revoltou os participantes. "Essa é uma forma truculenta. A questão agora é jurídica, mas isso não impede que nós estejamos aqui e façamos a questão política para mostrar à sociedade que tem mais de duzentas famílias praticamente desempregadas. É um momento difícil para os trabalhadores, mas nós não podemos recuar", afirma Antonio Edisson Peres, o "Caverna", presidente do Sindicato dos Radialistas do RS.

Repórter da TVE, Cristina Charão Marques considera que a decisão de impedir o acesso dos jornalistas é uma “radicalização” do governo do Estado e da direção da Fundação Piratini contra os trabalhadores. “Nós fomos impedidos de entrar na fundação desde o primeiro dia da nossa greve, sendo que havia um acordo para isso. Não posso dizer qual é a razão, se o governo acha que nós somos perigosos, mas a questão principal me parece que é uma resposta à mobilização que a gente fez. Fizemos uma greve com quase 50% do quadro funcional votando por ela”, diz. “O objetivo do pacote, me parece que era usar os funcionários das fundações como bode expiatório por uma crise que foi criada pelo governo. E estamos aqui hoje para mostrar que estamos sendo calados, que a sociedade gaúcha está sendo calada desde o dia da votação, quando foram tiradas do ar a TV e a rádio. Nós estamos impedidos de trabalhar, o que me parece ilegal”, complementa.

No RBA
Leia Mais ►

Desembargador do TJ-RO dá aula de ética e moral para juízes e Ministros do STF


Desembargador Renato Martins Mimessi dando aula de ética e moral para juízes e Ministros do STF que acham que são atores da Globo para ficar toda hora dando entrevista, indo em evento da Globo, do PSDB, falando sobre julgamentos, mostrando pré-julgamento dos fatos. Como um juiz sério deve se portar.

Leia Mais ►

Viagens fantasmas

Li que o Encouraçado Potemkin é visitado por turistas, atraídos pelo seu significado histórico. A rebelião dos seus marinheiros em 1905 foi precursora da revolução comunista que tomaria o poder em 1917, na Rússia. Mas também li que o encouraçado foi capturado e destruído pelos alemães em 1922 e que o exército branco, que se opunha à revolução, acabou de desmantelá-lo.

O que, então, é visitado, exatamente? Seria uma reprodução do navio?

Muitos dos turistas que percorrem as famosas caves de Lescaux, na França, não sabem que estão dentro de réplicas das caves verdadeiras, cujas pinturas nas paredes não resistiriam ao trânsito de visitantes. Teriam construído um falso Encouraçado Potemkin para evocar a rebelião?

Romeu e Julieta nunca existiram. Shakespeare se inspirou num poema chamado “A trágica história de Romeu e Julieta”, de um tal Arthur Brooke, para criar seu desafortunado casal. A peça se passa em Verona mas poderia se passar em qualquer outra cidade, italiana ou não, inventada ou não. O que não impediu que a imaginação popular a localizasse numa Verona real e até identificasse o balcão do quarto de Julieta na casa dos Capuletos.

Vinha tanta gente olhar o balcão escalado por Romeu para os braços de Julieta que a prefeitura de Verona resolveu oficializá-lo e garantir sua autenticidade. Afinal, um balcão por qualquer outro nome é um balcão, e que não falta na bela Verona são balcões.

Quem chega em Casablanca, no Marrocos, esperando encontrar o Ric’s Cafe Americain — encontra! Existe um bar chamado Ric’s Cafe Casablanca que é uma copia perfeita do café do filme, incluindo um piano da época e um pianista que passa o tempo todo atendendo a pedidos para tocar “As time goes by”.

Humphrey Bogart e Ingrid Bergman não aparecem — o tempo passou para eles — mas o bar pertence a um grupo chamado “The usual suspects”, uma das frases memoráveis do filme, dita pelo capitão Renault, que em caso de atentados manda prender os suspeitos de sempre.

Uma sugestão para agências de turismo: oferecer viagens fantasmas para lugares que nunca existiram ou não existem mais, ou ainda existem, mas falsificados.

Luís Fernando Veríssimo
Leia Mais ►

Governo Sartori concede benefício fiscal ao bilionário que comprou a RBS de Santa Catarina

Para os Servidores tem arrocho, salários parcelados… Já para o Biliardário Parisoto, e para outros bilionários incentivos fiscais. A tal lista de empresas que levaram mais de nove bilhões de reais em Incentivos Fiscais esta guardada debaixo da cadeira do Sarori. Mas ele vai ter que dar transparência a ela, mais cedo ou mais tarde. E ali vão aparecer outros nababos como este sujeito, levando a grana do Rio Grande. O Argumento é de que gerariam empregos em troca desta grana preta toda. Mais uma mentira deslavada. A maioria das empresas que tem levado dinheiro destes incentivos, tem reduzido seu quadro de funcionários, e se não o reduziu, não aumentou e ainda por cima paga salários menores. Este é o Governo Sartori e o tal “no liberalismo”: Muito dinheiro público pra quem já tem, e nnhum dinheiro pra quem precisa, como servidores públicos, professores, policiais, funcionários da saúde, etc. E quem paga toda esta conta somos nós todos, com os nossos impostos.

Parisotto gosta de colecionar polpudos incentivos fiscais para seus negócios e também belas mulheres. Ao
lado, com a namorada Luiza Brunet, que o deixou em 2013.
Embora o governo Sartori não tenha deixado claro quem seria o principal beneficiário, o fato é que seu projeto de lei 45/2016, aprovado com 40 votos favoráveis e dois contrários, beneficia diretamente a empresa Innova, pertencente ao grupo Videolar.

A Videolar é do gaúcho Lirio Parisoto, o bilionário que acaba de comprar a RBS de Santa Catarina. Ele é um dos maiores investidores da Bovespa. A Innova foi adquirida da Petrobras por R$ 870 milhões, em 2013.

O deputado Ênio Bacci, um dos dois votos contrários, mandou dizer ao editor o que aconteceu:

– O Estado do Rio Grande do Sul vive talvez a maior crise financeira de sua história, sem dinheiro para o básico. Não há recursos para a saúde, educação e segurança. Não há recursos para pagar o funcionalismo público. Então, o poder executivo encaminha um projeto de lei que concede benefício fiscal a uma empresa de um bilionário, um dos homens mais ricos do mundo, que vai ter como benefício valores superiores a R$ 1 milhão e 300 mil reais. Dinheiro este, que vai deixar de entrar nos cofres do Estado.

No Luíz Müller Blog
Leia Mais ►

Alckmin visitará prefeito preso de Osasco?

O governador Geraldo Alckmin foi um dos principais apoiadores do "jovem empresário" Rogério Lins no segundo turno da eleição para a prefeitura de Osasco, na região metropolitana de São Paulo. Surfando na onda antipetista e com um discurso "contra os velhos políticos e contra a corrupção", o candidato do nanico PTN venceu a disputa com 61,2% dos votos, derrotando a longa administração do PT na cidade. Neste domingo (25), porém, Rogério Lins desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos e se entregou à Polícia Federal. Ele é acusado de empregar funcionários fantasmas durante seu mandato como vereador. Como dizem, os mais imorais são os falsos moralistas.

De acordo com o boletim de ocorrência, o novo prefeito chegou da sua viagem a Miami, nos EUA, às 5 horas da manhã e foi encaminhado diretamente à Delegacia de Polícia de Atendimento ao Turista (Deatur). Na sequência, ele foi enviado para a Cadeia Pública de Osasco. Segundo matéria do portal G1, do Grupo Globo, "Rogério Lins estava foragido desde o dia seis de dezembro, quando teve a prisão preventiva decretada pela Justiça em mais uma fase da Operação Caça-Fantasmas... Ele e seis vereadores reeleitos são acusados de contratar funcionários públicos fantasmas que não apareciam para trabalhar. Segundo o Ministério Público, os políticos ainda ficavam com parte dos salários".

Segundo o chefe da Operação Caça-Fantasmas, o promotor Gustavo Albano, o esquema criminoso desviou R$ 21 milhões dos cofres públicos. Mais de 200 pessoas já foram afastadas de seus cargos cautelarmente pela Justiça, a pedido do Ministério Público de São Paulo. Como lembra o G1, o novo prefeito de Osasco, de 38 anos, "disse após saber de sua vitória que irá 'tocar a prefeitura' como fez com suas empresas. 'Eu tive duas empresas na cidade, foram muito bem sucedidas'. Lins ainda disse que quer 'respeitar o dinheiro público da nossa população, é tolerância zero com a corrupção'". O G1 — por motivos óbvios — não cita o apoio do grão-tucano Geraldo Alckmin ao novo presidiário.

Bastaria consultar o site do então candidato. Lá aparece com destaque: "Rogério Lins foi recebido no Palácio dos Bandeirantes pelo governador Geraldo Alckmin que declarou apoio a sua candidatura na disputa pela prefeitura de Osasco. A parceria vai trazer investimentos do governo do Estado nas áreas de saúde, inclusive com a construção de uma AME. Segurança, saneamento, projetos habitacionais, infraestrutura, também estão inclusos. 'O restabelecimento dessa relação será primordial para o desenvolvimento e o futuro da nossa cidade', afirma Rogério". No mesmo site, o falso moralista ainda afirma: "Osasco merece respeito. Vamos ser intolerantes com a corrupção e o desvio de dinheiro público. Vamos resgatar a confiança das pessoas".

Além da ajuda entusiástica de Geraldo Alckmin, o novo presidiário contou com o apoio do presidente da Fiesp, Paulo Skaf — o homem dos patos amarelos que enganou tantos "midiotas" — e do também "empresário" João Doria, eleito prefeito na capital paulista. Será que esta turma vai visitá-lo na cadeia?

Altamiro Borges
Leia Mais ►

Os “moralizadores gerais” da República


É só olhar os números acima, publicados hoje pelo insuspeito Valor Econômico para entender porque a grita de muitos integrantes do Ministério Público contra as medidas legais para impedir o pagamento — já imoral — do teto constitucional de remunerações, com limite nos ganhos dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

O jornal, com base em dados da Receita Federal relativos às declarações de renda de 2014 — quando  o vencimento de ministro do STF era de R$ 29.462,25 — apurou que os membros do Ministério Público (promotores e procuradores) são a categoria profissional mais bem paga do país.

Tiveram, naquele ano, uma renda média anual de  527,7 mil, maior até que a dos juízes e membros dos Tribunais de Contas (R$512 mil).

Este total, dividido pela remuneração de um trabalhados comum (13 salários e um terço de férias) representa um ganho mensal de R$ 39.587, 40 mensais.

R$ 10 mil a mais, todo mês, do que os membros do STF têm como limite.

Mas isso é assim mesmo?

No Valor:

Nos Estados Unidos, o procurador-geral ganha 11 vezes o salário mínimo do país.

Um estudo do Conselho Europeu que comparou salários de juízes na Europa e em outras partes do mundo mostrou realidade parecida. Tomando por base os salários iniciais dos juízes de primeira instância na média da União Europeia, esses membros ganham cerca de 2,4 vezes a renda média de um trabalhador do setor privado.

No caso dos procuradores, a relação é um pouco menor, de 1,9 vez. No Brasil, aponta Marciano Godoi, professor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), os salários iniciais de juízes e procuradores são de trinta vezes a remuneração média do brasileiro, o que coloca essa parcela do funcionalismo na elite brasileira. “Os juízes e procuradores em início de carreira chegam a ganhar mais do que a média dos gerentes de empresas privadas e, por vezes, até mais do que diretores de multinacionais”, afirma.

O doutor Rodrigo Janto, quem sabe, poderia pedir ajuda ao Doutor Deltan Dallagnol para fazer um powerpoint que explique ao povo brasileiro que não se formou ali uma casta de privilegiados.

Fernando Brito
No Tijolaço
Leia Mais ►

George Michael — R.I.P.


Leia Mais ►

A Globo trata você como um idiota — veja


O Jornal da Desgraça Nacional começou a campanha para doutrinar os brasileiros sobre a necessidade da reforma nas leis trabalhistas.

Logicamente, para impressionar, decidiu fazer a comparação entre as leis aplicadas nos EUA e aqui.



Entretanto, vamos pensar, questionar e colocar na ponta do lápis.

A dinâmica econômica americana é igual à brasileira?

O salário mínimo nos EUA é de U$ 7,25 por hora, equivalentes a R$ 23,70.

O salário mínimo no Brasil é de R$ 5,00 por hora, equivalentes a U$ 1,53.

44 horas por semana de trabalho nos EUA representam R$ 1.042,80.

44 horas por semana de trabalho no Brasil representam R$ 220,00.

Em quatro semanas de trabalho, representando um mês, o trabalhador americano ganha R$ 4.171,20.

Em quatro semanas de trabalho, representando um mês, o trabalhador brasileiro ganha R$ 880,00.

O salário mínimo nos EUA é a base, sendo pago para as funções mais comuns e que não exigem muita qualificação. Dificilmente o trabalhador americano ganha apenas isso.

O salário mínimo no Brasil é a base, mas grande parte das empresas utiliza essa base como teto, ou acrescenta uma pequena diferença — é o Piso da Categoria.

O trabalhador americano ganha em média 4,7 vezes mais que o trabalhador brasileiro.

O trabalhador brasileiro ganha em média apenas 20,4% do que ganha um trabalhador americano.

A economia americana é baseada no consumo, que gera produção, desenvolvimento e emprego.

A economia brasileira é baseada na especulação, que gera recessão, juros, queda no consumo e desemprego.

O empresariado americano também explora o trabalhador, mas esse tem poder de compra.

O empresariado brasileiro explora o trabalhador e a grande maioria desses trabalhadores possui poder de compra apenas para subsistência.

A renda média familiar anual nos EUA para uma casa com quatro pessoas é de U$ 51.939,00, equivalentes a R$ 169.840,53 (dados de 2013, pela cotação do dólar de hoje).

A renda média familiar anual no Brasil para uma casa com quatro pessoas é de R$ 53.424,00, equivalentes a U$ 16.337,61 (dados de 2015, pela cotação do dólar de hoje).

Sendo assim, não somos os EUA. Nosso poder de compra, consumo e dinâmica econômicas não são iguais e os EUA não devem ser tomados como referência comparativa.

A proposta para a reforma das leis trabalhistas só tem por finalidade ampliar ainda mais as diferenças sociais no Brasil.

Ou você realmente acredita que o empresariado irá usar essa nova lei para gerar empregos e renda para os brasileiros?

Pense ou morra escravo e acreditando na TV.

Sergio Luiz Bezerra


PS do Viomundo: A charge abaixo resume o “mais poder aos sindicatos” da manchete de O Globo:

Captura de Tela 2016-12-25 às 20.13.39
Leia Mais ►

Os Magos

E tendo nascido Jesus em Belém da Judeia no tempo do rei Herodes, eis que uns Magos vieram do Oriente a Jerusalém, dizendo “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”. E o rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele. E congregados todos os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo. E eles lhe disseram: “Em Belém da Judeia, porque assim está escrito pelo profeta. E tu, Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá, porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o povo de Israel”. Então Herodes, chamando secretamente os Magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes apareceria. E, enviando-os a Belém, disse: “Ide, e perguntai diligentemente pelo menino, e quando o achardes, participai-me, para que também eu vá e o adore”. E tendo eles ouvido o rei, partiram, e eis que a estrela que tinham visto no Oriente ia adiante deles, até que chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, alegraram-se muito. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe, e, prostrando-se, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra. E, sendo por divina revelação

avisados em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para sua terra por outro caminho.

Até aí, é o que conta a Bíblia. Algumas dúvidas. Dá-se pouca atenção à visita que os Magos fazem a Herodes antes de procurarem o menino, tanto que em encenações do episódio Herodes nunca é mencionado. Na Bíblia, está escrito que Herodes chamou os Magos “secretamente” à sua presença, o que já sugere que sua intenção não era apenas conversarem numa boa. Também está escrito que Herodes “perturbou-se” com a noticia do nascimento de um futuro rei dos judeus. O que não o impediu de, cinicamente, pedir que os Magos lhe informassem quando tivessem descoberto o Cristo, para também ir adorá-lo.

Por que Herodes não mandou que os Magos fossem seguidos até avistarem a estrela que mostraria o local do nascimento do Cristo? Especulação: na sua conversa secreta com os Magos, Herodes teria pedido que eles matassem o recém-nascido, o que o pouparia de mandar matar todos os recém-nascidos em Belém. Apenas um morto impediria a morte de milhares. Com uma punhalada certeira, os Magos salvariam a vida de muitos inocentes. E Herodes só esperaria a notícia da morte do Cristo para festejar.

A caminho do local que a estrela do Oriente apontava, os três Magos teriam discutido quem empunharia o punhal que mudaria a história do mundo. O golpe seria dado antes ou depois da oferta das dádivas? Mas chegando à manjedoura e vendo o menino no colo de Maria, apiedaram-se dele, prostraram-se e ofertaram o ouro, o incenso e a mirra. E naquela noite sonharam que Herodes os perseguia por o terem traído, e partiram para sua terra por outro caminho.

A Bíblia não diz mais nada sobre os Reis Magos. Não se sabe se Herodes os alcançou para vingar-se da traição. Sabe-se, isto sim, que Herodes mandou matar todos os meninos de Belém. 

Luís Fernando Veríssimo
Leia Mais ►