20 de mai de 2016

Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais - Transmissão ao vivo

A partir das 18h


Leia Mais ►

Caixa não patrocina mais encontro de blogs. E os eventos do Gilmar, vai cortar?


Como este blog não recebeu ou recebe um tostão de publicidade do Governo Federal, tem toda a legitimidade para falar.

Este corte de patrocínio para o Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais, mandado fazer pelo  senhor Michel Temer, é ridículo.

Como ridícula é a matéria da Folha apontando-lhe o defeito de ter  como tema “a defesa da democracia”. Deveria ser a da ditadura?

Patrocínio a eventos não é só oportunidade de exposição de marca como de relacionamento com públicos com potencial de multiplicação.

Tanto que a Caixa patrocina, por exemplo, seminários do Instituto de Direito Público, propriedade de Gilmar Mendes.

A Caixa e  outras estatais, como Itaipu, que patrocinou aquele seminário do golpe em Lisboa, que virou uma saia-justa para o Serra, lembram-se?

Foi com o patrocínio da Caixa – também do Banco do Brasil e do próprio Governo Federal –  que o IDP de Gilmar realizou, em agosto passado, um dia de debates onde além do Ministro atucanado, também era convidado Eduardo Cunha.

Será que o Governo Dilma patrocinava eventos só para ser aplaudido ou também para aguentar críticas?

Está aqui o programa, pode conferir.

Ao Tijolaço,  não afeta esta decisão de não anunciar na mídia alternativa.

Como já disse, ainda dá o “lucro” de não ter de ouvir uns bobalhões dizerem que o blog  é chapa branca.

Como também não vai atrapalhar em nada o encontro dos blogueiros. que se quisessem dinheiro, a esta hora, estariam puxando o saco do Temer.

Ao contrário, nos dá oportunidade de cobrar.

Não dinheiro, mas coerência.

Corta o Gilmar também, Temer!

Fernando Brito
Leia Mais ►

Fora Temer em versão de música clássica



Pode ser que demore.

Pode ser que os interesses econômicos, a mídia, as instituições apodrecidas e partidarizadas, que a mediocridade que reina em muitos segmentos deste país faça mesmo que o desastre que deste governo de usurpação se prolongue.

Mas a cena que os manifestantes que ocuparam a antiga sede do Ministério da Educação e Cultura, o Palácio Gustavo Capanema protagonizaram anteontem – a qual você já deve ter vista em versões de celular que se espalharam na rede – já é história e ficará para sempre na iconografia do golpe político de 2016.

O “Carmina Burana” de Carl Orff jamais ganhou um sentido tão direto para seus versos: Ó Sorte,/És como a Lua/Mutável,/Sempre aumentas/ Ou diminuis;/A detestável vida/ Ora oprime/E ora cura

Agora, na versão definitiva, de alta qualidade e imensa emoção, postada pela Mídia Ninja, que posto com orgulho.
Compartilhe, envie para todos, guarde o endereço. Se puder, faça uma cópia.

É história.

Leia Mais ►