16 de dez de 2016

Pixulecos federais para mídia chapa-branca explodem! Dados atualizados!


A vida nunca foi tão leve e feliz para os órgãos de mídia que apoiaram o golpe e agora o sustentam.

Uma análise das verbas da Secom, do início do governo Temer, em maio, até novembro deste ano, revela que o governo Temer aumentou os gastos federais com publicidade, sem considerar as estatais, em mais de 20%.

Os dados são públicos e podem ser conferidos aqui.

Entretanto, quando se analisa esse número mais de perto, vemos que alguns foram especialmente sortudos.

Dessa vez eu deixei as tvs de fora da análise, porque uma fonte do blog pediu para eu aguardar o recebimento de dados das estatais.

Segundo a fonte, as próprias tvs estão pedindo ao governo para receber pelas estatais, porque dados não vão para o portal da transparência e assim elas não precisam passar pelo constrangimento de serem acusadas de vender seu apoio ao golpe em troca de dinheiro.

O Cafezinho tentará obter, via ordem judicial, o total de dinheiro do contribuinte que está abastecendo, via estatais, as criminosas redes do golpe.

Abaixo, vocês podem ver que a impopularidade do governo não se dá por falta de investimento em propaganda.

O volume de recursos que o governo investiu em Facebook cresceu 119%, no Twitter, 329%, de maio a novembro deste ano, na comparação com  o mesmo período do ano anterior.

Numa mostra do que é o governo Temer, a mídia impressa que passou a receber mais dinheiro público é a revista Caras, sócia da Abril.

A Caras recebeu, de maio a abril, um total de R$ 1,34 milhão, quase 10 mil% a mais que em 2015.

A Abril viu os pixulecos federais saltaram 214% este ano, na comparação com o ano anterior.

Outros aumentos importantes:

Folha: 204%.

Jornal O Globo (Infoglobo): 118,5%.

Editora Globo: passou de zero em 2015 para R$ 686 mil nos últimos sete meses.

Istoé (Editora Três): 452%.

Correio Braziliense: 350%.

Valor: 235%.

RBS: 59%.

Já a EBC, tv pública brasileira, viu suas verbas minguarem em 67%, numa prova de que o governo trabalha, deliberadamente, para a destruir.

O leitor precisa ficar atento que esses dados não contemplam as despesas das estatais, que costumam ser bem maiores, e que eles correspondem a apenas sete meses de governo golpista.

Outro fator que merece atenção do leitor é que essas mesmas empresas de mídia também recebem milhões de reais de governos municipais e estaduais, mas esses números jamais são informados ao público, nem a imprensa parece se interessar por eles.

secom

Miguel do Rosário
No Cafezinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.