15 de dez de 2016

A lista dos que aprovaram a PEC da Morte

Atolado no lodaçal da corrupção e com sua popularidade em queda, o Judas Michel Temer festejou a aprovação nesta terça-feira (13) da chamada PEC do Teto dos Gastos — mais conhecida como PEC da Morte. Segundo o Jornal do Brasil, "o presidente comemorou e agradeceu ao Senado a aprovação, em segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição que cria o limite para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Classificando a proposta do teto como a 'primeira emenda que visa tirar o país da recessão', Temer declarou ter 'coragem para governar' e promover as mudanças que o país precisa".

A aprovação da PEC da Morte — que retira dinheiro dos investimentos em saúde e educação e garante maior reserva de caixa para pagar os juros dos rentistas — também foi motivo de festa para os abutres financeiros e para os barões da mídia. Em editoriais nos jornalões e comentários efusivos na tevê, a imprensa mercenária elogiou a "atitude corajosa" dos senadores. Ela também exigiu mais maldades do covil golpista, pedindo pressa na votação das reformas previdenciária e trabalhista. Assistindo a TV Globo e a Globo News, até parece que a famiglia Marinho comanda o governo federal. Parece?

A votação no Senado, porém, trouxe algumas inquietações para os neoliberais de plantão. Houve uma queda do número de picaretas que aprovaram a PEC-55. No primeiro turno, ela teve 61 votos a favor e 14 contra. Já na segunda votação, foram 53 favoráveis e 16 contrários. O próprio Judas demonstrou certo incômodo com as traições em entrevistas nesta quarta-feira. A diferença de oito votos indica o desgaste crescente do covil golpista, que já enfrenta resistências entre os partidos fisiológicos da sua base de sustentação. Muitos ratos já ameaçam abandonar o navio à deriva.  

Na lista dos traidores que aprovaram a PEC da Morte, vale destacar os votos de Cristovam Buarque — o "reitor" da planilha de propinas da Odebrecht —, de Marta Suplicy — a ex-petista que se bandeou para a direita e foi menosprezada pelo eleitorado paulistano — e dos três senadores do PDT — que já foram comunicados que serão expulsos da sigla. Confira abaixo a lista dos inimigos do povo e guarde-a bem para as próximas eleições.

Os que votaram a favor da PEC da Morte:

- Aécio Neves (PSDB-MG)

- Aloysio Nunes (PSDB-SP)

- Álvaro Dias (PV-PR)

- Ana Amélia (PP-RS)

- Antonio Anastasia (PSDB-MG)

- Antonio C Valadares (PSB-SE)

- Armando Monteiro (PTB-PE)

- Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

- Benedito de Lira (PP-AL)

- Cidinho Santos (PR-MT)

- Ciro Nogueira (PP-PI)

- Cristovam Buarque (PPS-DF)

- Dalírio Beber (PSDB-SC)

- Deca (PSDB-PB)

- Edison Lobão (PMDB-MA)

- Eduardo Amorim (PSC-SE)

- Eduardo Braga (PMDB-AM)

- Elmano Férrer (PTB-PI)

- Eunício Oliveira (PMDB-CE)

- Fernando Coelho (PSB-PE)

- Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

- Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)

- Ladson Cameli (PP-AC)

- Hélio José (PDMB-DF)

- Ivo Cassol (PP-RO)

- José Agripino (DEM-RN)

- José Anibal (PSDB-SP)

- José Maranhão (PMDB-PB)

- José Medeiros (PSD-MT)

- Lasier Martins (PDT-RS)

- Lúcia Vânia (PSB-GO)

- Magno Malta (PR-ES)

- Marta Suplicy (PMDB-SP)

- Omar Aziz (PSD-AM)

- Otto Alencar (PSD-BA)

- Pastor Valadares (PDT-RO)

- Paulo Bauer (PSDB-SC)

- Pedro Chaves (PSC-MS)

- Pinto Itamaraty (PSDB-MA)

- Raimundo Lira (PMDB-PB)

- Reguffe (DF)

- Ricardo Ferraço (PSDB-ES)

- Roberto Muniz (PP-BA)

- Romero Jucá (PMDB-RR)

- Ronaldo Caiado (DEM-GO)

- Sérgio Petecão (PSD-AC)

- Simone Tebet (PMDB-MS)

- Tasso Jereissati (PSDB-CE)

- Telmário Mota (PDT_RR)

- Valdir Raupp (PMDB-RO)

- Vicentinho Alves (PR-TO)

- Waldemir Moka (PMDB-MS)

- Wellington Fagundes (PR-MT)

Os que votaram contra a PEC da Morte:

- Ângela Portela (PT-RR)

- Dário Berger (PMDB-SC)

- Fátima Bezerra (PT-RN)

- Gleisi Hoffmann (PT-PR)

- Humberto Costa (PT-PE)

- João Capiberibe (PSB-AP)

- Jorge Viana (PT-AC)

- José Pimentel (PT-CE)

- Kátia Abreu (PMDB-TO)

- Lídice da Mata (PSB-BA)

- Lindbergh Farias (PT-RJ)

- Paulo Paim (PT-RS)

- Paulo Rocha (PT-PA)

- Regina Sousa (PT-PI)

- Roberto Requião (PMDB-PR)

- Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Altamiro Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.