15 de set de 2016

Eleições no interior, mitômanos e antipetismo


Vamos começar com a premissa de que as eleições no Brasil são umas merdas, mas que as eleições nas cidades do interior são merdas ainda maiores.

Esse festival grotesco que nos assola de dois em dois anos costuma ser o ápice da escrotidão nacional, e aqui não quero negar a importância do processo e sim a forma e seus atores. Nossa deficiência política e intelectual tem nos dado de presente uma quantidade enorme de vermes abjetos e inescrupulosos como candidatos a representantes. Nosso sistema eleitoral privilegia primeiro quem tem mais poder econômico, e depois quem mente melhor, então melhor ainda que seja um mentiroso com dinheiro.

Para exemplificar quero falar da minha cidade, Acari, cidadela de 10 mil habitantes incrustada no sertão do Seridó do Rio Grande do Norte. Aqui como em toda parte a eleição e todo o processo político não se baseia mais em ideias mas no marketing, para não dizer nas mentiras.

Não sei quem edita essas propostas do prefeito de Acari, se é ele ou algum assessor seu, o fato é que, seja lá quem for, esse sujeito perdeu totalmente a vergonha de mentir descaradamente, e por isso merece uma nota 10 no quesito elegibilidade.

Como não acreditar num candidato que, quatro anos atrás, prometeu fazer um orçamento participativo, durante seu mandato não destinou um cibazol para tal ação, e agora estampa em seus banners de campanha a mesma promessa? Um candidato que prometeu um parquinho para as crianças e construiu merda nenhuma? Um sujeito que falava em acabar com a panelinha da gestão passada mas construiu sua própria “La Bombonera” na prefeitura?Uma pessoa que esculhambava o sistema político no poder mesmo tendo feito parte deste mesmo sistema por sua vida toda? Esse cara merece mesmo é uma medalha de honra ao mérito eleitoral.

As promessas de 2012 não cumpridas vieram todas reeditadas agora no novo pleito. Podem pegar o plano de governo protocolado pelo candidato na eleição anterior e comparar com o que promete agora. Como não cumpriu nem a metade, tá tudo lá de novo. Pra você, amigo ruminante, engolir novamente.

O prefeito e seu staff se acostumaram a mentir diuturnamente desde que se apossaram do poder e se valeram dos bajuladores, seguidores doentios, repetidores de lorotas, e seres anencéfalos em geral para dominar o ambiente político. (Criação de uma seita, mais uma nota 10 para o candidato).

O que tem de gente que caiu na conversa mole do “desenvolvimento”, do emprego, do trabalho, e até do meio ambiente (Zizuis, teve essa também!), e agora vê que foi feito de besta não é brincadeira. Mas muita gente continua a acreditar. Animal domesticado não costuma se revoltar, não é?

O que se vê é muito messianismo, muita MENTIRA, e pouca vergonha na cara. Estão todos de parabéns!

Eu teria muita coisa pra falar  —  tenho convicção de coisa muito mais séria mas como as provas que disponho são parcas ou simplesmente indícios, e eu não sou membro do MPF  —  vou ficar só na mentira e na deslealdade mesmo, pois são coisas que me irritam demais nessa gestão.

E isso me faz lembrar também de um certo secretário municipal, partidário do “Fora Dilma”, mas que ironicamente, teve seu trabalho facilitado sobremaneira pela gestão da então presidenta. Fico imaginando o trabalho deste ser sem as máquinas pesadas que a presidenta destinou à cidade como seria melhor e mais confortável. Continuaria usando as velhas carroças municipais, as caminhonetes sucateadas que eram alugadas, e o trabalho braçal. Ferramentas, penso eu, muito mais adequadas a esse tipo de gente.

Aliás, o Fora Dilma e o antipetismo é uma constante entre os partidários do prefeito, assim como de qualquer outro político padrão CBF.

Essa presidenta, realmente, pouco ajudava o município. Como seria mais fácil o trabalho do prefeito durante essa seca sem o carro pipa que a presidenta enviou para cá!

E na zona rural? Como seria melhor o trabalho de recuperação de barreiros, de açudes e estradas vicinais sem essas drogas de máquina pesadas que a Dilma mandou! Era mais dinheiro pago aos donos de máquinas locais e por conseguinte mais apoio para a campanha.

Imagina você, jovem ser unicelular, como seria melhor sua vida sem os IFRNs implantados aqui na região! Como seria melhor não haver a tarifa social de energia, o bolsa família, o Prouni. Gente, como era melhor a vida no campo antes do Luz para Todos! Luz para quê, não é mesmo? Muito mais romântico quando se usavam velas, candelabros e lampiões!

Bolsa Família é outro atraso, com ele não temos mais pessoas pedindo sobra de comida nas portas como antes. O que faremos de nossa soberba sem ninguém para negar-lhes um prato de comida?

Já pensou nossos PSFs sem o médicos cubanos do programa Mais Médicos? Sem as complementações de salário do pessoal da saúde, da educação? E essas casas do Minha Casa Minha Vida? Maldito Governo Federal, só atrapalhou essa maravilhosa gestão!

O prefeito venceu a última campanha baseado em promessas que certamente sabia não poder cumprir, mas isso é a coisa mais comum no Brasil, o que não é comum é eu ter ficado calado nesses quatro anos e agora não poder falar porque o prefeito contratou uma junta de advogados para processar toda e qualquer pessoa que o critique.

Isso sim, é a cara da eleição no interior, projetos de coronéis manejando seu rebanho e ameaçando os desgarrados. Comigo não, Napoleão!

Francisco Segundo Véras G

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.