13 de set de 2016

Após ser cassado, Eduardo Cunha dispara: “A querida já foi”

Enquanto deixava a Câmara, minutos depois do resultado da votação que decidiu por sua cassação, Cunha provocou Dilma Rousseff. Antes, durante o discurso, ele ressaltou sua participação no processo de impeachment da petista


Enquanto deixava a Câmara, rodeado por políticos, jornalistas e seguranças, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou: “A querida já foi”. A provocação, feita em referência à ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), foi gravada pela equipe da BBC Brasil (assista abaixo) ontem (12) à noite, minutos após o anúncio do resultado da votação no plenário da Casa que decidiu pela cassação do parlamentar.



Por 450 votos a 10, Cunha foi punido por ter mentido à CPI da Petrobras, em maio de 2015, quando disse não ter contas no exterior. Com o resultado, ele fica inelegível até 2026. Durante o discurso, ele chegou a destacar sua participação no afastamento de Dilma. “Alguém tem dúvida de que não fosse minha atuação teria processo de impeachment?”, questionou.

Foto: Lula Marques/Agência PT
No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.