12 de set de 2016

A degola da CLT não é “boato”. Advogado traduz o que se quer com a mudança


Entrevistado  pela  Globonews, o advogado trabalhista Sergio Batalha Mendes não foi na onda da emissora e  deixou bem claro o que significa a “reforma” trabalhista pretendida pelo governo Temer.

É descarnar, na hora da crise, o trabalhador.

Batalha explica, com toda a clareza que:

a) o Brasil não tem uma legislação trabalhista desalinhada com os países da América Latina e do resto do mundo, exceto dos que não tem legislação alguma;

b) que redução nos gastos com folha de pagamento não vira mais emprego, mas mais ganhos para o empresariado;

c) que é uma balela dizer que isso apenas “flexibizaria” a mesma jornada de trabalho atual, o que já existe para regimes de plantão e com o banco de horas e

d) que a baixa representatividade sindical pode geral um mar de desvios e até de corrupção na negociação de direitos e que, por isso, a prevalência do “negociado” sobre a lei é, no mais das vezes, lesiva ao trabalhador;

Vale a pena assistir, até porque a apresentadora-entrevistadora mal consegue disfarçar o “não é isto o que esperávamos que o senhor dissesse”.



Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.