1 de ago de 2016

O fascismo enxuga o gelo

Grupos organizados de direita atacam páginas da mídia independente


A mídia independente é o verdadeiro termômetro da democracia em um país, e o seu alcance assinala essa perspectiva porque evidencia a quantidade de pessoas que procuram meios alternativos para se informar e ter uma visão mais ampla da realidade. Silenciar outros métodos informativos interessa somente a quem compactua com a padronização da notícia e, dessa forma, da opinião pública. Isso quer dizer: para quem quer ter domínio sobre a verdade.

Ter domínio sobre a informação possibilita não somente alienar as pessoas, como também ter vantagens econômicas e políticas, assim sendo, dar as principais cartadas no jogo do poder. Esse esquema está claro sob o prisma da Rede Globo, empresa que utiliza seu monopólio para alçar e derrubar presidentes no Brasil.

No entanto, não é somente ao grande poder que o incômodo se alastra. O ódio escondido sob a sombra do anonimato, se espalha e se organiza contra as mídias livres porque elas são porta vozes e representantes das mulheres, dos negros, dos LGBTs, dos indígenas, dos quilombolas, dos caiçaras, etc, daqueles que historicamente foram emudecidos pelo sistema do capital.

Atuar onde as fissuras sociais estão mais expostas é realmente muito arriscado, e a mídia livre quando se coloca nesse espaço fica à mercê desses ataques, que bravamente suporta, pois sabe ser alvo. Mas, quando a guerra memética é superada e armadilhas mais hábeis, com o poder de realmente aniquilar o veículo, são colocadas no jogo, o cenário se torna mais perigoso.

Nascido em 2013 o coletivo de mídia independente Mariachi teve recentemente sua página no facebook derrubada por grupos de direita organizados e coordenados, assim como a página "Contra O Golpe Fascista". É uma afronta à liberdade de expressão que se permita tais brechas contra páginas que exercem um papel tão importante para a sociedade.

O está no front dessa treta e acabou sendo acertado na batalha. Filho da mesma cena de 2013 que hoje consolida o midiativismo brasileiro, foi derrubado por grupos de direita organizados e coordenados. É uma afronta à liberdade de expressão que se permita tais brechas contra páginas que exercem um papel tão importante para a sociedade.

Os ataques em massa de grupos fascistas contra páginas no Facebook de mídia livre de esquerda só reforçam esse risco. Além disso, torna claro como o perigo do discurso de ódio está mobilizado para silenciar as vozes que destoam do discurso raso, de meras reproduções e chapa branca.

A visão limitada de quem trabalha somente para amordaçar o jornalismo ativista, não os permite enxergar que essas ações são simplesmente inúteis, pois não há retorno ao status quo. As redes abriram um universo ilimitado em que a notícia flui independente da grande mídia, e a imprensa livre é um canal dentre tantos outros que criam esse fluxo gigantesco e incontrolável de informação, para além das capas e manchetes no jornal.

Em miúdos: eles enxugam o gelo achando ingenuamente que um bando de fascistas vão silenciar a mídia independente, que não teme estar na linha de fogo de arma da polícia, imagina na de haters agindo no anonimato.

Laio Rocha
No Ninja

Um comentário:

  1. Nosso tarefa de levarmos o contraditório às massas, realmente é perigoso e muito desgastante. O fascismo político/jurídico/midiático, nos ataca por todos os lados. Se perfis pessoais, são suspensos e bloqueados, imaginem a caça que não fazem a mídia independente. Mas como formigas, contornamos os obstáculos e seguimos em frente... A árdua luta, continuará sempre!

    ResponderExcluir

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.