9 de ago de 2016

Estatal mineira cobra família de Aécio por obra realizada em fazenda

Relatório da Companhia Energética de Minas Gerais afirma que foram feitas benfeitorias em uma propriedade da família do tucano no valor de R$ 240 mil quando ele era governador do estado

Um relatório da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) revelou que, quando Aécio Neves (PSDB) era governador do estado, foi realizada uma obra em uma rede de energia elétrica na fazenda da família do político. Porém, os custos do serviço, no valor de R$ 240 mil, não foram pagos à estatal.

O documento foi assinado pelo superintendente de Auditoria Interna da empresa, Eduardo Ferreira. O relatório traz fotos das benfeitorias feitas na propriedade, localizada na cidade de Cláudio (MG), como cercas e casas de alvenaria para animais. Na época, a Cemig era presidida por um aliado de Aécio, Djalma Morais.

Cobrada desde setembro de 2015, depois que o PT assumiu o governo de Minas, a família do senador pagou o valor reajustado de R$ 417 mil. Os parentes do tucano não reconhecem a legalidade da acusação, mas disseram que efetuaram o pagamento para que não haja “uso político” do assunto.

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.