1 de ago de 2016

É assim o 'colonismo' do PiG

A 'colona' não é dela. É do Otavím


Corria a entrevista coletiva de Geoffrey Robertson no escritório de um dos advogados de Lula sobre a ida à Comissão de Direitos Humanos da ONU, para expôr ao mundo que é impossível julgar o Lula no Brasil, com imparcialidade.

Chega atrasada Ilustre Colonista da Fel-lha, acompanhada de seu consultor jurídico.

(A dupla, aliás, merece a passarela da próxima SP Fashion Week — no desfile da “Versace Sem-Teto”)

A supra-citada colonista se tornou setorista dessa tribo — os “advogados”.

Para conseguir informações preciosas como essa:

— A decisão de Lula ir à ONU não foi “consensual”;

— “Um dos advogados próximos de Lula chega a chamar a opção do ex-presidente de 'uma maluquice'”!

Por que será que a notável colonista atribui a decisão a uma “maluquice”?

(Parece aquele outro colonista ilustre do PiG, o Ataulpho Merval, que viu no Lula os elementos do Craxi, aquele notório ladrão italiano.)

Porque a ação foi concebida ao longo de quatro longos meses, envolveu a vinda ao Brasil do Geoffrey Robertson e um sem-número de advogados e conselheiros do Lula, e a Ilustre colonista e seu consultor jurídico não souberam de nada!

Não vazaram!

Não adiantou nada bajular os advogados!

Foram os últimos a saber.

E pior.

A única intervenção da Ilustre colonista na entrevista foi questionar um advogado, quando disse que Lula tinha sido o primeiro brasileiro a recorrer à comissão da ONU.

Não!
O Márcio Thomaz Bastos fez isso antes e dei na minha Ilustre coluna! (Ler em tempo.)

Perplexidade generalizada!

Como é que um maluco desses, os ineptos advogados do Lula dizem tamanha besteira?

Algum tempo depois, quando, em resposta a esse ansioso blogueiro, Robertson já tinha descrito o papel inaceitável, corrosivo e quase criminoso dos vazamentos aos vazadouros do PiG, só então a Ilustre colonista se corrigiu.

Tinha confundido OEA com ONU.

Pequeno, desprezível equívoco.

Agora, pergunta-se, amigo navegante: por que esses malucos desses advogados do Lula convidam a Ilustre colonista e seu consultor jurídico para uma coletiva dessa natureza?

Masoquismo?

Ou complexo de vira-latas dessa especie paulistana que não pode viver sem a Fel-lha?

(Em tempo: no best-seller “O Quarto Poder” , o ansioso blogueiro conta que, numa conversa com Roberto Marinho, um dia, disse: “na minha coluna no Jornal da Globo”… Marinho cortou rápido. “A coluna não é sua. A coluna é do Globo”. O Otavím deveria dizer o mesmo à Ilustre colonista. A colona é dele, Otavim. Já foi da Joyce Pascovitch, hoje é dessa Ilustre e amanhã, quem sabe?, pode ser do consultor jurídico. Sem intermediários...)

PHA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.