17 de ago de 2016

A carta da Dilma


Apesar de tardia, a carta da presidente afastada Dilma Rousseff é perfeita.

Propõe tudo o que o Brasil precisa: um plebiscito sobre novas eleições e para reformar o sistema político.

Como é boa demais, não mudará o voto dos senadores golpistas.

Nem sensibilizará os empresários entusiasmados com o programa neoliberal de Michel Temer.

Aposentadores serão saqueados.

Aposentadoria aos 70 anos é o crime perfeito. Boa parte morre antes.

A economia será enorme.

Adeus à CLT.

Depois de encontrar um pretexto duvidoso para tomar o poder na mão grande, os beneficiados não cederiam, tendo os votos para permanecer no governo, diante de uma proposta tão razoável, racional e justa.

O poder emana do povo.

Em caso de dúvida, o povo deve decidir.

Os oportunistas, claro, não se deixarão arrastar para o voto popular.

Seria suicídio.

Basta imaginar Michel Temer como candidato.

Faria menos votos do que um Eneas da vida.

Temer só tem chance pelo atalho.

A carta da presidente Dilma terá efeito nulo.

O golpe já foi dado.

Ninguém desiste de um golpe depois de conquistar as condições para implementá-lo.

Os dados estão lançados.

A conta já está chegando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.