16 de jul de 2016

Protegidos do senador Jucá fingem fiscalizar 4 bilhões

Está em curso no congresso uma CPI que investiga fraudes no seguro DPVAT.

O seguro DPVAT existe desde 1974 e é um seguro de caráter social obrigatório, pago pelos proprietários de veículos, e que indeniza vítimas de acidentes de trânsito.

Observe no organograma abaixo os importantes esclarecimentos.

DPVAT sem controle

É um absurdo que um montante de mais de 4 bilhões (dinheiro do DPVAT) não seja devidamente fiscalizado pela SUSEP. Somente poucos dias antes da recente sessão da CPI ocorrida em 12/07/2016, é que a SUSEP iniciou (de forma tímida em fins de junho 2016) alguma fiscalização junto à Seguradora Líder.

A composição do comando da Seguradora Líder — Bradesco, Itaú, Icatu, Porto Seguro, Excelsior — talvez explique o pouco interesse em exercer efetivo controle e fiscalização.

Jucá equipe

Aguardemos que a Polícia Federal aprofunde a Operação Tempo de Despertar e que direcione sua investigação para os administradores da Seguradora Líder.

As fraudes com os recursos do DPVAT também envolvem outros segmentos, a saber, empresas de perícias, escritórios e reguladores, ligados aos administradores da Seguradora Líder. Iremos em outras postagens aprofundar o tema.


Fontes:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.