23 de jun de 2016

Temer, il piccolo Berlusconi brasiliano

Ingênuo crer na volta de Dilma ao poder, um pacto espúrio parece ter se formado no entorno da figura de Temer. Um “matrimonio all’italiana” entre a hipocrisia e poder hipócrita.


“Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Se Einstein não estiver errado, assim como a Operação Mãos Limpas levou Berlusconi ao poder na Itália, a Operação Lava-Jato deve ter levado irremediavelmente Michel Temer ao poder no Brasil.

Em torno de ambos, formou-se um pacto de poder corrupto, fruto da destruição da crença do povo na classe política. Essa descrença é o ópio dos dois povos niilistas: “porca vita, porca miseria, governo ladro”.

Onde estão os indignados? Onde estavam na Itália de Berlusconi?

Quando todos os políticos são iguais, quando se acredita que não há opções, que todos são igualmente corruptos, instala-se a canalhocracia.

Os verdadeiros canalhas tomam o poder em um tipo de aristocracia despudorada. Por justiça, são os melhores entre os iguais.

Não é esse o pacto que está aos poucos se formando no entorno de Temer. Os poderosos podem se queixar de alguma das medidas anunciadas por Temer? A confiança não começa a voltar?

“Presidente Michel Temer, desejo-lhe sucesso porque o seu sucesso será também o sucesso do Brasil. A legitimidade virá de seu trabalho, presidente, e da aprovação e reconhecimento que os brasileiros venham a lhe dar. Força, vá em frente. Seja o presidente de todos nós.

Como faço sempre comigo, peço a Deus que ilumine o seu caminho e o daqueles que estão com você. E que um novo Brasil, melhor, esteja surgindo para todos os brasileiros” — extrato da carta de Abilio Diniz a Michel Temer na Folha de 17 de maio de 2016.

“Bunga-bunga” para todos os que são da turma. Nunca fomos tão felizes.

Já não se começa a falar que é necessário dar um fim a Lava-Jato antes que ela finde o Brasil?

Já não começam a se enxergar os abusos da Lava-Jato, assim como, hoje, é consenso enxerga-los na Mani Pulite. A escandalização midiática em ambas as operações, não por acaso, mãe e filha, foi fartamente utilizada como poder intimidatório até onde interessava.

Então, a mesma mídia que é a real fonte de poder da Lava-Jato passa a blindar Temer. De onde o Ministério Público irá retirar o poder para levar adiante as investigações sobre corrupção?

O Procurador Geral da República já não recebeu o recado sobre a fragilidade de sua posição?

Não há quem não se pregunte como foi possível um Berlusconi em uma Itália com toda a sua tradição cultural e política. Basta ver como está sendo possível um Temer no Brasil.

E Berlusconi pontificou na Itália por uma década. Ingênuo esperar algo diferente no Brasil, afiança Einstein.

Pessoalmente, semelhanças e diferenças não lhes faltam, por certo.

Um, um ator histriônico, o outro, de uma sobriedade encenada, mas ambos cultuadores da própria imagem. Não deixam de resvalar de algum modo no ridículo, até nas relações com mulheres que poderiam ser-lhes netas. Aqui guardadas e resguardadas todas as diferenças entre uma esposa e várias “namoradas”.

A fortuna de um só se compara a do outro nas águas turvas de onde ambas emergiram.

A traição como forma de ascender ao poder, em ambos. Que o digam Dilma Rousseff e Romano Prodi.

Óbvio está que Berlusconi era o poder e Temer é preposto de um poder análogo ao de Berlusconi.

Mas ambos representam o poder corrupto surgido da destruição da crença da população na sua capacidade de representar-se politicamente. A corrupção surgida do combate à corrupção, e tolerada em um pacto para benefício dos que possuem o poder real e não democrático.

Ambos, uma tragicomédia para seus países.

Sérgio Saraiva
No Oficina de Concertos Gerais e Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.