7 de jun de 2016

Temer e Cunha sabem onde estava Tia Eron e quanto custou o sumiço

Eles
O novo capítulo da tragicomédia do golpe é a ausência de uma deputada do baixo clero no processo do Conselho de Ética da Câmara que julga a cassação de Eduardo Cunha.

A baiana Tia Eron, do PRB, famosa pelo discurso a favor do impeachment (“Eu sou a voz da mulher negra e da mulher nordestina, eu sou a voz do presidente nacional Marcos Pereira” etc), simplesmente sumiu.

Depois de mais de quatro horas, faltando apenas oito líderes partidários, a votação foi adiada para o dia seguinte.

Eronildes Vasconcelos Carvalho tem o voto decisivo sobre o processo. Se ela optar pela decência, o placar aponta 10 a 10, com o voto de minerva do presidente do conselho, deputado José Carlos Araújo, que já sinalizou que quer ver Cunha pelas costas.

Mas, se há algo com que Tia Eron e seus amigos da tropa de choque de Cunha não se importam é com a decência.

Sua voz, como ela mesma admitiu, é a do presidente do partido, atual ministro do Desenvolvimento e bispo licenciado da Universal.

E com quem estava ele na noite de segunda? Com Michel Temer, num encontro marcado às pressas.

Alessandro Molon chamou atenção para a “coincidência”. “Fiquei muito preocupado com essa notícia da reunião do presidente interino Michel Temer com o presidente do PRB. Pode não ser nada, mas é muito ruim para um governo que abriga tantos aliados do deputado Eduardo Cunha uma reunião dessas”, disse.

O forfait de Tia Eron virou, inevitavelmente, piada. Parlamentares levantaram a suspeita de que ela havia sido abduzida.

Mas só a consciência e a vergonha foram raptadas. Quem votaria em seu lugar é Carlos Marun (PMDB-MS), pró-Eduardo Cunha. Marun já estava de prontidão.

De acordo com o Estadão, Tia Eron acompanhava a sessão pela TV de uma sala do PRB na Casa. Estava sozinha e comia frutas. Queria “evitar o assédio”, segundo interlocutores.

Depois do anúncio do adiamento da sessão, deu as caras para alegar que estava estudando o relatório. “Saiu hoje, você não viu? Você não acha justo?”, perguntou a repórteres.

Temer e Cunha dependem desse tipo de chantagista. O preço dela sobe de um dia para o outro. Quem paga, seja qual for o resultado, é você.

Kiko Nogueira
No DCM

Um comentário:

  1. o povo tinha que deixar de ser burro...

    quando um deputado some, ao invés de votar em uma sessão importante do plenário, simplesmente para ajudar seus amiguinhos. ela simplesmente joga fora tudo que disse em rede nacional para se eleger e a impressão que tenho é que esse deputado importa-se unicamente com o seu amiguinho que está sendo investigado pela lava-jato, só está tentando não se queimar mais do que já se queimou com essa manobra ardilosa. Não se importando com o povo que o elegeu e com os interesses do povo brasileiro como um todo.

    Eu me pego pensando, o que será que Cunha tem contra todos esses deputados? deve ser algo muito ruim que ele deve ter contra todos eles... algo muito grave! Eu simplesmente não consigo pensar que eles se queimam com o povo dessa forma simplesmente em nome da amizade dele!!

    ResponderExcluir

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.