24 de jun de 2016

Paulinho da Força Sindical e o inquérito que dura 16 anos no STF


Um inquérito que investiga Paulinho da Força Sindical por suspeita de peculato (roubo praticado por servidor) ilustra bem por que é tão lenta a Justiça e tão grande a impunidade no Brasil.

O caso tramita desde dezembro de 2000, sob a relatoria de Luiz Fux.

Em 2013, Fux determinou que o Banco do Brasil repassasse os dados bancários de duas pessoas que tiveram seus sigilos quebrados. Apesar das cobranças de Fux, o BB pediu mais prazo repetidas vezes.Até que um dia simplesmente parou de responder ao STF.

Fux determinou, então, que a presidência do BB fosse notificada sobre a obrigação do banco em fornecer com em até uma semana as informações, sob o risco de responder pela omissão.

Mas, por incrível que pareça, o STF não conseguiu que a ordem de Fux fosse cumprida porque o fax da presidência do banco estava... quebrado.

Os dados só chegaram na semana passada.O atraso ainda prejudicou o andamento de outro caso contra o encrencado Paulinho, sob relatoria de Gilmar Mendes, que o investiga por corrupção passiva.

A informação do Lauro Jardim
No Amigos do Presidente Lula

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.