4 de jun de 2016

O ódio emburrece os mesquinhos


Ontem à noite eu já escrevi aqui sobre a estupidez de Michel Temer em achar que ganha apoio promovendo retaliações mesquinhas contra a vítima de sua usurpação, Dilma Rousseff, com as restrições a seus deslocamentos.

Hoje, a Folha mostra que a burrice é pior, mais desmedida.

Cortar o abastecimento da residência oficial, coisa que — é óbvio — vai durar poucas horas, é outra daquelas ações que só deixa mesmo feliz gente do tipo pitbull.

O que conseguiu?

Uma chamada destacada na Folha e em outros sites dizendo que mandou cortar a comida de Dilma Rousseff?

Acha que ganha alguma coisa com isso?

Ao contrário, como escreveu-se aqui, ontem, vai deixando que ela fique com o lugar de vítima e ele o de algoz.

Essa crua realidade que os discursos empolados do juridiquês tentam esconder.

E olhe que o senhor tem muita sorte de que Dilma não seja chegada a demagogias, senão segunda-feira tinha uma entrega de quentinhas no Alvorada.

Já pensou que imagem, seu Temer?

O senhor é “das antigas”, sabe que o Brigadeiro perdeu uma eleição ganha por conta daquela história de que não precisava dos “votos dos marmiteiros”…

Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.