4 de mai de 2016

Wadih Damous deixa o mandato na Câmara dos Deputados

Após se destacar pela sua postura combativa durante o processo de impeachment, deputado deixa Câmara com o retorno de Fabiano Horta ao Congresso


Lutar contra retrocessos institucionais, em defesa da legalidade democrática, da justiça social e dos direitos dos advogados. Essas foram as bandeiras que levaram Wadih Damous (PT-RJ) à assumir a cadeira de deputado federal titular em maio de 2015.

Em uma conjuntura política extremamente difícil, Wadih Damous esteve incansável na defesa da democracia e do mandato constitucional da presidenta Dilma Rousseff diante de uma oposição irresponsável, que optou pelo caminho de inviabilizar o governo e promover uma crise política sem precedentes.

“Devo dizer que foi um período muito difícil, aqui na Câmara nós sabemos que é um nível político, ideológico, moral e ético rebaixado, mas de qualquer maneira valeu a pena, porque eu combati o bom combate. É o que eu sei fazer de melhor, combater o bom combate. Então, nesse sentido, foi gratificante. Foi gratificante conviver com os companheiros da bancada do PT, com eles aprendi muito, e foram muito solidários comigo”, disse Wadih em vídeo realizado ao vivo ontem, na Câmara.(assista abaixo)

Ao assumir um papel protagonista na luta contra o golpe, não seria errado dizer que foi o suplente mais relevante da história da democracia brasileira, mesmo com pouco tempo no parlamento. Apresentou, ainda, o total de 6 (seis) projetos de lei com objetivo de corrigir distorções legislativas no âmbito dos Direitos Humanos e na defesa da advocacia.

“Procurei também defender os interesses maiores da advocacia, apresentei projetos de lei que interessam de perto ao nosso exercício profissional, enfim, procurei fazer aquilo que me pediram pra fazer, aquilo que me julgava capaz de fazer”, disse.

Sua postura séria e comprometida, bem como sua energia nos intensos debates travados dentro da Câmara dos Deputados logo conquistaram admiradores nos mais diversos cantos do país. Por isso, mesmo fora do mandato Wadih continuará empenhado no papel de unir a esquerda no Rio de Janeiro e lutará pela conquista de mais direitos e mais democracia para o Brasil.

Wadih deixa a Câmara desejando ao deputado Fabiano Horta um ótimo retorno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.