9 de mai de 2016

Nota de Cunha prova erro grave de Renan e decisão tempestiva de Maranhão


Uma nota divulgada nesta segunda-feira, pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comprova que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), cometeu um erro grave ao dar continuidade ao golpe parlamentar em curso no País.

Nela, Cunha afirmou que iria se manifestar no último dia 5 sobre o recurso da Advocacia-Geral da União, que contestava alguns procedimentos no processo de impeachment.

Como Cunha foi afastado naquele mesmo dia, a decisão foi tomada hoje pelo seu sucessor Waldir Maranhão (PP-MA) – em sentido contrário ao que seria dado por Cunha (leia mais aqui), mas de forma legítima.

Em sua argumentação para justificar a continuidade do golpe, Renan também afirmou que a decisão de Maranhão foi "intempestiva", quando, na verdade, ainda não havia sido tomada nem mesmo por Cunha.

Com o erro de Renan, processo de impeachment será fatalmente judicializado.

Veja a íntegra da nota de Eduardo Cunha, divulgada hoje, comprovada que a decisão de Waldir Maranhão não foi intempestiva:
A decisão do presidente em exercício da Câmara dos Deputados é absurda, irresponsável, antirregimental e foi feita à revelia do corpo técnico da Casa, que já tinha manifestado a posição de negar conhecimento ao recurso (cópia em anexo), cuja assinatura eu iria apor na quinta-feira (5), data do meu afastamento.

A participação do advogado-geral da União e do governador do Maranhão na confecção da decisão mostra a interferência indevida na tentativa desesperada de evitar a consumação, pelo Supremo Tribunal Federal, da instauração do processo de impeachment da presidente da República.

Condeno as insinuações de qualquer natureza publicadas por jornalistas inescrupulosos de qualquer participação minha no episódio.

Eduardo Cunha
No 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.