28 de mai de 2016

Marcela Temer: Serenatas e Le Monde

Na segunda-feira (23), cerca de 50 moradores do bairro do Alto de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, fizeram um protesto em frente à mansão do Judas Michel Temer. O evento, convocado pelo Facebook, foi batizado de “Serenata dos vizinhos contra o golpe”. A ideia, segundo os organizadores, foi “mostrar que no bairro também tem gente contra Temer e contra o golpe”. Segundo o noticiário, a irreverente e bucólica manifestação deixou indignado o “presidente interino”, que estava em Brasília. O protesto também irritou a mãe da primeira-dama Marcela Temer, dona Norma Tedeschi. Da sacada da residência, a sogra do Judas criticou os manifestantes e exigiu silêncio. De acordo com a Folha, "ela disse que o neto, Michelzinho, 7 anos, está doente, com febre, e que, por causa do protesto, ela não poderia sair de casa para comprar remédio”.

Ainda segundo a reportagem, “o grupo, em silêncio, ouviu o que ela tinha a dizer... [Na sequência] um dos manifestantes respondeu dizendo que na periferia tinha um monte de criança doente. Norma fechou a janela e o protesto continuou. O grupo carregava cartazes com os dizeres ‘O golpe mora ao lado’, ‘Michel é Cunha’ e ‘Todo apoio ao Povo Sem Medo’. Ele gritava ‘O povo não é pato, o Michel Temer também está na Lava Jato’. Com violão, sax e pandeiro, o grupo fez uma versão de ‘Carinhoso’ para protestar contra Temer: ‘Meu coração/ Não sei por que/ Tem um infarto quando te vê’... O ato também foi chamado para mostrar ‘total apoio aos movimentos sociais que foram expulsos de forma violenta’ pela PM. Na madrugada desta segunda, após pouco mais de quatro horas, cerca de 150 pessoas que se mantinham acampadas em uma praça próxima à residência do presidente interino foram tiradas do local pela Polícia Militar”.



Talvez pouca acostumada aos protestos de rua, a sogra do Judas vai precisar de paciência nestas horas difíceis — decorrentes do “golpe dos corruptos” liderado por seu genro velhaco. Os protestos tendem a crescer nos próximos dias e o ouvido da dona Norma Tedeschi, acostumada às festanças da elite, vai virar penico. Imagine a sua revolta quando ela ler a matéria postada nesta sexta-feira (27) pelo jornal francês Le Monde, um dos mais renomados do planeta, sobre sua filha “recatada e do lar”. Vale conferir:

* * *

Brasil: Marcela, a mulher do presidente Michel Temer, causa barulho

Por Claire Gatinois, correspondente em São Paulo

O Daily Mail, tabloide britânico de grande circulação, vê nela a "Maria Antonieta do Brasil", uma esposa frívola e gastadora que se diverte com uma taça de champanhe na mão enquanto o povo passa fome. Os brasileiros a consideram tanto como a encarnação da mulher ideal, tanto como a representação dos ideais rançosos de uma burguesia conservadora.

Marcela Temer, a jovem esposa do novo presidente interino, Michel Temer, fala pouco e jamais à imprensa. Essa discrição não impediu que a primeira dama, com sua plástica irrepreensível, fosse tema de um barulho quase ininterrupto nas redes sociais desde que seu marido tomou o poder, em 12 de maio.

A cólera da blogosfera começou após um perfil atordoante publicado pela revista Veja, catalogada politicamente à direita. Intitulado "Bela, recatada e do lar", o texto revela a vida movimentada da jovem mãe de 33 anos, formada em direito, mas que tem no seu currículo apenas um breve emprego de recepcionista e duas participações em concursos de Miss São Paulo: levar seu filho Michelzinho à escola, cuidar da casa ‘e também dela mesma’, precisa a revista, que ainda menciona duas visitas ao dermatologista. De vez em quando, também janta em grandes restaurantes com seu marido de 75 anos, que ela ama perdidamente (o nome dele está tatuado em sua nuca).

Opor o poder e a beleza.

A gente vai aprendendo…

Altamiro Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.