4 de mai de 2016

Espaço Público recebe o advogado Carlos Araújo


O entrevistado do Espaço Público desta terça-feira (3/5) é uma das pessoas mais próximas da presidente Dilma Rousseff. O advogado trabalhista Carlos Franklin Paixão de Araújo, três vezes deputado estadual pelo PDT do Rio Grande do Sul, foi casado com Dilma, além de ter militado ao lado dela na resistência à ditadura militar de 1964. Pais da procuradora do Trabalho Paula Rousseff Araújo e avós de Gabriel, 5 anos, e Guilherme, nascido no começo deste ano, eles mantêm o companheirismo.

A parceria começou em 1969. Dilma tinha 21 anos, nove menos que Carlos. A história dos dois resistiu à prisão e à tortura a que ambos foram submetidos pelo regime de exceção. Superou, ainda, a separação do casal, em 2000. Foi com a autoridade de quem tem tanta proximidade com a presidente da República que o advogado previu em entrevista a um jornal gaúcho, cerca de nove meses atrás, quando a crise começava a agravar-se, que ela, “pela experiência de vida e de luta, não irá se abalar”.

Carlos Araújo reconhecia a insatisfação popular. “Há motivos para protestar, para sair nas ruas, para dar contra o governo.” O medo do desemprego e da perda de direitos foi uma das razões citadas por ele. “Mas isso é uma coisa, outra é querer impor o impeachment, como quer o Aécio Neves. Isso não é regime democrático”, acrescentou. Avaliou, ainda, que “inventar uma coisa artificial a todo custo, para motivar a queda da presidente e ter eleições imediatas” é desrespeitar “as regras do jogo”.

Com o processo de impeachment aprovado pela Câmara e em andamento no Senado Federal, o Espaço Público vai atrás das atuais avaliações do confidente de Dilma sobre o momento político e a própria presidente. O programa é ancorado pelo jornalista Paulo Moreira Leite, com a participação de Florestan Fernandes Júnior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.