11 de mar de 2016

O cenário político do MPSP e o promotor que negou assinar denúncia


Dentro do grupo de procuradores do Ministério Público de São Paulo que investigava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso referente ao triplex no Condomínio Solaris, no Guarujá, teve um que desistiu de assinar a denúncia, por não concordar com o pedido de prisão preventiva a Lula.

É José Reinaldo Guimarães Carneiro, promotor de Justiça de larga experiência criminal, integrando núcleo de combate ao crime organizado do Ministério Público Estadual e também participou de investigações sobre o caso da morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002. Carneiro é mestre em direito processual penal pela PUC-SP e autor do livro "Crime Organizado" (ed. Saraiva).

A informação foi apurada pelo jornal Valor Econômico. De acordo com a redação, Carneiro discordou dos três colegas Cássio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Araújo. Por isso, desistiu de assinar a denúncia. 

Além de colocar o seu nome junto aos demais promotores, apesar de ter acompanhado o processo de investigação do grupo estadual, também não quis participar da coletiva de imprensa, concedida na tarde desta quinta-feira (10).

A reportagem lembrou, ainda, que a publicação da denúncia ocorre em um contexto de disputa política no Ministério Público de São Paulo. Em abril, os promotores irão eleger o novo procurador-geral de Justiça, que comandará a Comarca.

Os colegas Cássio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Araújo são aliados à oposição do atual procurador Marcio Elias Rosa, que trabalha para a eleição do seu sucessor, o procurador de Justiça Gianpaolo Smanio, dando sequência aos seu segundo mandato.

Ainda que ocorre a votação dos promotores para o MPSP, a decisão final é do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que independentemente da votação final, poderá escolher qualquer um dos candidatos: Gianpaolo Smanio, Eloisa Arruda ou Pedro Jesus Juliotti.

No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.