3 de mar de 2016

Janot desmente 'IstoÉ' e nega delação de Delcídio

Procurador-geral da República afirma não discutir 'ato jornalístico', mas lembra que senador só poderia fazer delações à PGR, por ter foro privilegiado

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, negou na tarde de hoje (3) que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) tenha feito acordo de delação premiada, desmentindo reportagem da revista semanal IstoÉ. "Não sei nem se ele fez delação... Ele vai fazer?", ironizou. Janot afirmou a jornalistas que não discute "ato jornalístico, que não é jurídico".

Ele afirmou ainda, se tivesse havido delação, ela teria sido feita à Procuradoria Geral da República, uma vez que Delcídio é parlamentar e tem foro privilegiado.

Segundo o procurador, caberá à PGR, caso haja delação, tomar o depoimento do senador ou de qualquer outro parlamentar que venha a fechar acordo de colaboração na Operação Lava Jato. Janot falou com a imprensa após participar da solenidade de posse do ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, no Palácio do Planalto.

O senador deverá se manifestar oficialmente, por meio de nota, ainda hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.