9 de mar de 2016

Estadão transforma corrente de WhatsApp em fala de Lula


A frase “Se me deixarem solto, viro presidente de novo” nunca foi dita pelo petista e não passa de um meme que circula pelas redes sociais. Jornal a usou como se tivesse sido dita por Lula “a mais de um interlocutor”, sem citar nomes


O jornal O Estado de S. Paulo publicou, na manhã desta quarta-feira (9), uma matéria em que reproduz mais uma suposta fala de Lula. De acordo com a publicação da família Mesquita, o ex-presidente teria feito uma “avaliação positiva” da operação da Polícia Federal que o conduziu de forma coercitiva para um depoimento na última sexta-feira (4).

“A partir de agora, se me prenderem, eu viro herói. Se me matarem, viro mártir. E, se me deixarem solto, viro presidente de novo”, teria, segundo o jornal, dito o ex-presidente na coletiva concedida após o depoimento que prestou na semana passada.

A frase, no entanto, nunca foi dita pelo ex-presidente e não passa de uma corrente que circula no WhatsApp e em outras redes sociais, segundo o Instituto Lula. “Inventaram. Tiraram de corrente. Já conhecíamos a frase faz tempo”, disse à reportagem da Fórum a assessoria de imprensa do instituto.

No Facebook do ex-presidente, uma postagem já desmente a informação.

“A mensagem de apoio a Lula que o Estadão credita ao próprio ex-presidente é velha conhecida da ‪‎Equipe Lula‬: trata-se de corrente que circula o Whatsapp e os comentários no Facebook desde a sexta-feira. Na sanha de construir audiência usando o nome de Lula, o Estadão, que na tarde de hoje dedica 12 chamadas em sua capa ao ex-presidente, parece ter reduzido o critério para colher relatos anônimos sobre o que Lula disse ou deixou de dizer”, escreveu a equipe da entidade.

A partir da matéria do Estadão, a fala foi reproduzida também por outros portais, como Folha de S. Paulo/UOL, Exame e Valor.

Foto: Mídia Ninja

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.