1 de mar de 2016

Em luto, PF se rebela contra novo ministro


Subordinada ao Ministério da Justiça, a Polícia Federal encontrou uma forma inusitada de protestar contra a substituição de José Eduardo Cardozo por Wellington Cesar Lima e Silva no comando da pasta.

Em sua página no Facebook, a corporação trocou a imagem do perfil para um brasão com uma faixa preta, representando luto. Ontem, após o anúncio de que Cardozo deixaria o cargo, a Associação de Delegados da PF divulgou nota demonstrando "extrema preocupação" com a saída do ministro "em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal".

No texto, a PF também defende a "independência funcional para a livre condução da investigação criminal". "Nesse cenário de grandes incertezas, se torna urgente a inserção da autonomia funcional e financeira da PF no texto constitucional", pede a corporação.

Quase duas horas depois da troca da imagem do brasão no Facebook, a PF postou a seguinte mensagem: "Com pesar a Polícia Federal confirma o falecimento do policial federal Wilson Teixeira Queiroz Netto (41) durante assalto ocorrido na noite de ontem (29), em Juazeiro/BA" (leia mais).

A nota foi criticada por Tereza Cruvinel, colunista do 247, em artigo nesta segunda. "Nem a absoluta independência operacional nem a autonomia financeira da PF estão na Constituição", escreve a jornalista (leia aqui).

Segundo ela, a troca no ministério da Justiça "deveria servir a um debate construtivo, se isso existisse no Brasil, sobre a Polícia Federal de que o Brasil precisa."


No 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.