1 de mar de 2016

AGU, o Ministro certinho no lugar errado


Até agora tinham-se duas áreas na defesa jurídica do governo e do Estado: o Ministério da Justiça e a Advocacia Geral da União (AGU).

Em algumas das principais batalhas para a preservação da economia, como a da Lei da Leniência, a batalha ficou exclusivamente por conta do Advogado Geral Luis Inácio Adams. Cardozo não enfrentou um desafio sequer. Eximiu-se até em episódios sem nenhuma implicação política, como o golpe da TelexFree. Não enfrentou a questão dos indígenas. Não teve pulso para lutar pela Polícia Federal, quando foi abandonado o programa de modernização, nem contra a PF, quando esta levou os freios aos dentes. Ameaçou implementar um programa piloto apenas — em Maceió, seguindo a fórmula da Secretaria de Segurança de Eduardo Campos. E abandonou quando a presidente Dilma Rousseff desqualificou o programa dizendo que segurança era questão de polícia, e não de políticas multidisciplinares.

Agora se tem um dos grandes desafios, que é a implementação da Lei da Leniência, fundamental para ser ter alguma chance de recuperar a economia. E batalhas diárias com o TCU (Tribunal de Contas da União) uma organização composta por quadros técnicos competentes, exigindo uma conversa técnica permanente e a coragem do enfrentamento quando exorbitam de suas funções.

E Dilma coloca Cardozo como titular da AGU.

Cardozo é dotado de inúmeras virtudes pessoais e cívicas. É civilizado, inteligente, dizem que um jurista de respeito, tem amplo diálogo com a oposição e com os jornais.

Poderia ocupar um cargo no Palácio que aproveitasse seus predicados.

Nunca na AGU, ainda mais neste momento.

Luís Nassif
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.