19 de mai de 2014

Quando? Algumas perguntas ainda à espera de respostas

Como perguntar não ofende, gostaria que alguém me respondesse:

* Quando Gilmar Mendes vai devolver o processo que veta o financiamento de empresas privadas em campanhas eleitorais, que já foi aprovado por 6 a 1 pela maioria do STF, no momento em que o ministro pediu vista e impediu o final do julgamento no começo de abril? Só depois das eleições para que não possa entrar em vigor já este ano?

* Quando o governo paulista vai admitir que, apesar da inauguração do volume morto, já está faltando água em várias regiões do interior e da capital do Estado? Só depois das eleições? Não seria mais correto iniciar já um racionamento programado, antes que a situação se agrave ainda mais e não tenhamos mais água para racionar?

* Quando é que os internautas cada vez mais ensandecidos para ver quem é mais grosseiro no Fla-Flu em que se transformou a disputa política vão se convencer de que as redes sociais não são portas de banheiro?

* Quando é que oposição e situação vão parar de se acusar mutuamente e começarão a discutir os reais problemas do país na campanha eleitoral, apontando caminhos e renovando esperanças em lugar de jogar a culpa de todos os nossos males no adversário?

* Quando o governo Dilma vai sair da toca para enfrentar com ações e argumentos a ofensiva da mídia e da oposição? Só depois das eleições?

* Quando é que vão parar as manifestações contra a Copa do Mundo no Brasil? Só depois da Copa? Ou das eleições?

* Quando é que vai ser julgado o mensalão tucano e o cartel do trensalão em São Paulo? Só depois que os crimes prescreverem?

* Quando é que os ministros Mercadante e Mantega começarão a falar a mesma língua? Só depois das eleições?

Teria muitas outras perguntas a fazer neste domingo cinzento de outono, mas se alguém puder me tirar as dúvidas acima já ficarei bem satisfeito.

Vida que segue.

Ricardo Kotscho
No Balaio do Kotscho
Leia Mais ►

Lula no Encontro de Blogueiros

Leia Mais ►

Os “segredos” da TV Revolta

O que está por trás do crescimento superficial de uma página conhecida por divulgar, entre fotos de gatinhos e frases de auto-ajuda, um discurso raivoso que engana, principalmente, os mais jovens?

João Revolta, autor da página TV Revolta
A TV Revolta é uma página que divulga o discurso conservador, fotos de gatinhos, fotos de cachorrinhos, frases de auto-ajuda e vídeos sensacionalistas. O uso desse conteúdo disfarçadamente neutro acontece paralelamente a postagens mais raivosas contra a política e em defesa da “moralidade”. Os ataques políticos são direcionados contra o atual governo, quase que exclusivamente. É a velha fórmula do senso comum que engana, principalmente, os mais jovens, além de gente madura desprevenida ou desatenta.

É de se esperar que uma página assim tenha forte adesão, mas de pouco tempo para cá, precisamente um mês, ela deu um salto anormal em sua taxa de crescimento. Analisando o intervalo de 18 de março até 18 de abril, observa-se um crescimento moderado, cerca de cem mil entradas. No intervalo entre 15 de abril à 13 de maio, porém, a página teve um crescimento de 1,5 milhão de curtidas, como pode ser visto no gráfico 1:

curtidas tv revolta

Para quem não acompanha popularidade de páginas, comparamos o TV Revolta com outra página de grande aderência no Facebook. A fanpage de Luciano Huck, com todo o aparato publicitário, sua fama de comedor de bananas e seu extenso tempo de TV aos sábados na maior emissora do país, acumula nada menos que 13 milhões de fãs no Facebook. Ele está atualmente crescendo em uma velocidade de 500 fãs por hora, segundo a ferramenta quintly.com, de onde reproduzimos o gráfico 2:

huck

Como então explicar a popularidade da página TV Revolta, que na mesma análise consegue atingir nada menos que 13 mil entradas por hora, como se vê no gráfico 3:

tv-re

Qualquer cidadão minimamente informado é capaz de perceber o alto grau de futilidade e de sensacionalismo expostos pela Tv Revolta. A grande questão, portanto, é: como eles estão crescendo dessa forma?

Duas possibilidades: uso de robôs no Facebook ou um caminhão de dinheiro em publicidade paga.

Especular sobre robôs é tema batido, tendo em vista que a página está cheia de fakes. Basta abrir uma postagem e perceber como são os compartilhamentos. Diversos usuários compartilhando a mesma publicação com uma diferença que, muitas vezes, nem chega a segundos. Esse tipo de ação interfere no número de pessoas que estão “falando” sobre a página.

Para ter um grande número de curtidas, é preciso divulgar fortemente a página. Precisar sobre quanto se tem gasto em publicidade para fazer a TV Revolta crescer nessa velocidade também é realmente difícil. Mais difícil ainda é saber de onde vem todo esse dinheiro, porque publicidade tem custo e não é baixo. A quem seria interessante promover uma página aparentemente boba, mas com forte conteúdo conservador, raivoso e anti-PT?

Outro dado que impressiona

Na página SocialBakers podemos ver que a TV Revolta foi a segunda página do Brasil que mais crescia no dia 15/05. Um crescimento inferior apenas à página do jogador de futebol Oscar, que aparentemente tem investido muito em publicidade para crescer nas redes sociais. TV Revolta cresceu mais que a página da FIFA e a página de Neymar:

Ranking das páginas que mais cresceram no Facebook no último dia (15/05/14)
Ranking das páginas que mais cresceram no Facebook no último dia (15/05/14)

Página de José Serra?

Um fato curioso e que merece um pequeno parêntese foi a taxa de crescimento da página de José Serra. O ex-presidenciável tucano andou anabolizando sua rede social por 2 dias, totalizando cerca de 150 mil fãs nesse período. Esse repentino foi flagrado por acaso. A página que pertence ao endereço fb.com/timeserra45 aparentemente estava offline, pois não era possível rastrear seu crescimento em tempo real, assim como era impossível acessá-la. Eis que ela volta ao ar com espantosos 180 mil fãs:

serr

Voltando a falar da TV Revolta, e dessa vez com dados atuais, confira o ranking das cinco páginas que mais cresceram na última semana:

tvr

Ranking das páginas brasileiras que mais cresceram nos últimos 7 dias (16/05/14) – http://naofo.de/89o

As outras páginas que aparecem no ranking são patrocinadas pontualmente, tendo picos de entrada. Basta perceber os gráficos de curtidas de qualquer uma das páginas com grande publicidade, até mesmo a de José Serra.

Conclui-se, então, o óbvio: a popularidade de páginas financiadas é questionável. A mídia e a elite abastada impõem sua pauta e seu ódio através do seu poder financeiro, seja ele em meios profissionais ou mesmo em espaços claramente amadores.

Por fim, a torneira de dinheiro está aberta na TV Revolta. Mas, afinal, quem está financiando isso? O interesse visivelmente político.


Jornalistas de veículos da grande mídia, como Veja, Folha e Globo costumam afirmar, mas sem nunca conseguir provar, que a esquerda é quem paga militantes para atuar na internet. Talvez eles sejam capazes, agora, de informar quem abriu a torneira de dinheiro para financiar a tão aclamada, e conservadora, Tv Revolta.

No Pragmatismo Político
Leia Mais ►

Inserção nacional do PT


Leia Mais ►

Rejeitado, Serra nega interesse na vice de Aécio


Através do seu perfil no Facebook na noite deste domingo (18), o tucano José Serra informou que "nunca" foi pré-candidato a vice-presidente na chapa encabeçada pelo presidenciável Aécio Neves, de mesmo partido. Segundo ele, "inexistem 'interlocutores'" atuando em seu nome. De acordo com o tucano, foi o "jornalismo criativo, que pertence ao terreno da ficção", quem nutriu tal informação. O ex-governador avisou ainda que disputará uma vaga no Senado ou na Câmara Federal.

A história real, no entanto, é outra. Serra se lançou, foi rejeitado e desistiu. Tanto que as especulações surgiram justamente em colunas escritas pelos colunistas mais próximos ao tucano como Reinaldo Azevedo, que defendeu a ideia (leia aqui), Eliane Cantanhêde, que apontou que a possibilidade seria real (leia aqui) e Dora Kramer, que também especulou a respeito (saiba mais).

"Da minha boca, nunca ninguém ouviu nada a respeito. Já disse mais de uma vez que quem fala o que penso sou eu mesmo. Serei candidato a um cargo no Legislativo Federal — Câmara ou Senado. E só! No mais, estarei junto com o meu partido no esforço para vencer esta estranha mistura de atraso e inércia que tomou conta do país.

O colunista Lauro Jardim, da Veja, diz que Serra sabe que não é bem assim.

Leia: “Serristas como Jutahy Magalhaes Junior atuaram, sim, em cima dessa possibilidade. E ninguém imagina que fizeram tal movimento sem o o.k. de Serra. É do jogo a pressão. Assim como é do jogo que Serra não a admita. Serra, na verdade, foi ao Twitter falar do tema porque notou que hoje a chance de ser vice de Aécio inexiste. Então, a hora é de recuar”.

O texto de Serra na íntegra:

"Há coisas que chegam a ter a sua graça, talvez involuntária. Fui literalmente atropelado pela suposta informação de que sou pré-candidato a vice-presidente na chapa presidencial do PSDB, que terá o senador Aécio Neves na cabeça. Nunca fui pré-candidato a vice. Também inexistem 'interlocutores' atuando em meu nome. Da minha boca, nunca ninguém ouviu nada a respeito. Já disse mais de uma vez que quem fala o que penso sou eu mesmo. Serei candidato a um cargo no Legislativo Federal — Câmara ou Senado. E só! No mais, estarei junto com o meu partido no esforço para vencer esta estranha mistura de atraso e inércia que tomou conta do país.

Há o jornalismo informativo, o interpretativo e o opinativo — não sendo raros os textos que fundem essas três vertentes. Com humor, observo que a afirmação de que 'Serra e os serristas pressionam para ter o lugar de vice' não se encaixa em nenhuma dessas categorias: isso já faz parte do chamado 'jornalismo criativo', que, entendo, pertence ao terreno da ficção.

Sempre que alguém for escrever a respeito, peço que se atenha ao que vai aqui. Vamos em frente! O Brasil quer mudar!"

No Falando de Política
Leia Mais ►

Discurso de Lula no IV Encontro de Blogueiros

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou sua fala no IV Encontro de Blogueiros parabenizando o grupo pelo apoio à aprovação do Marco Civil da Internet, que garante a neutralidade da rede. "A neutralidade é essencial e quem sabe um dia chegue as outras redes".

Lula citou um texto do ex-ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, que mostra que todas as grandes democracias do mundo têm regulação dos meios de comunicação. "Precisamos pensar no marco regulatório para a comunicação no Brasil e isso não significa censura nem controle dos meios. Quem faz o controle é o público", ressaltou.

"Não temos que ficar chorando dentro dos gabinetes e reclamando dos meios de comunicação", afirmou Lula destacando que a internet, os blogs e as redes sociais são importantes alternativas de comunicação e precisam ser utilizados.

O ex-presidente contou que tem viajado o mundo e vê que parte da imprensa estrangeira apenas repete a visão negativa do Brasil que a imprensa brasileira dissemina. Lula avaliou que a situação mundial hoje é diferente da anterior, mas que enquanto a Europa e os Estados Unidos fecharam postos de trabalho, o Brasil criou 10 milhões de empregos.

O ex-presidente falou ainda do avanços que precisam ser feitos, como a instalação de banda larga em todas as casas do país.

Leia Mais ►