10 de jul de 2013

Charge online - Bessinha - # 1854

Leia Mais ►

Carta aos Médicos e aspirantes que hoje se revoltam

Cartaz exibido por coxinha ética em manifestação na Av.Paulista
Por que SÓMENTE AGORA, em que atingimos a marca insustentável de déficit de 168.424 médicos na atenção básica (sabem o que é isso? Atenção Primária em Saúde! Unidade de Saúde! Creio que muitos nunca sequer ouviram falar...ou, o que é muito pior, nunca quiseram ouvir falar... e digo isso por experiência própria!!) e que se faz necessário adoção de medidas EMERGENCIAIS para que a população brasileira tenha minimamente um diagnóstico decente, vocês resolveram protestar em defesa das condições estruturais do SUS???
Por que, nesses 23 anos (VINTE E TRÊS!!! Isso mesmo!!!) de existência do SUS, vocês não se juntaram à vocalização das demais categorias de saúde, em defesa desse sistema, público e universal, colocando seus poderosos lobbies políticos a serviço dos interesses da população?? Mas, ao contrário, permaneceram em defesa de uma prática privatista, mercantilizada, diretamente dependente do fracasso e do descrédito do SUS???
Por que, após 23 ANOS, muitas escolas médicas ainda NÃO PREPARAM os profissionais para atuar em um sistema que tem como foco a promoção da saúde; mas, ao contrário, junto com várias entidades de classe contribuem para a discriminação e desvalorização social dos colegas que fazem a escolha pela atuação generalista??? E ainda querem restringir o acesso da população aos serviços de outros profissionais da saúde???
Por que vocês precisam postar e compartilhar nas redes sociais fotos de ATENDIMENTO DOMICILIAR como se esses ambientes fossem consultórios não estruturados??? Desconhecem a existência dessa prática??
Por que seus representantes nunca se preocuparam em participar do CONTROLE SOCIAL, instâncias legítimas em que trabalhadores da saúde e população fiscalizam e contribuem para a gestão eficiente e idônea do sistemas em todos os níveis de gestão???
POR QUE SOMENTE AGORA??? HÁ 23 ANOS LUTAMOS POR UM SUS MELHOR E VOCÊS NÃO ESTIVERAM AO NOSSO LADO...
Aqueles profissionais que atuam no SUS e vivenciam seus problemas concretos, muitos deles em função de gestão institucional não qualificada ou não comprometida com os interesses públicos, estão à frente de uma luta que é legítima e tem meu apoio!!
Àqueles que nunca atuaram no SUS, nunca estiveram em defesa do sistema e não conhecem a realidade das condições de vida e saúde da população, sinto muito, mas SUA LUTA NÃO ME REPRESENTA E NEM AOS INTERESSES DA POPULAÇÃO BRASILEIRA!!!
Kátia Yumi Uchimura -Profissional de Saúde, trabalhadora do SUS e Militante em defesa do SUS há 23 anos
No Brasil Mobilizado
Leia Mais ►

Planejada pelo Brasil, 'importação' de médicos é fenômeno mundial

Brasil segue exemplo de países como a Inglaterra que usam de programas de atração de profissionais para resolver a falta de médicos
Garantir a qualidade do atendimento dos médicos estrangeiros é um desafio Foto: Getty Images
Garantir a qualidade do atendimento dos médicos estrangeiros é um desafio
  Foto: Getty Images
Falta de profissionais de saúde atinge países de todos os continentes, e melhores salários e condições de trabalho são fatores que influenciam a imigração. Em uma década, o Reino Unido conseguiu aumentar consideravelmente o número de médicos que atuam no país. O índice de dois profissionais por mil habitantes saltou para os atuais 2,8. No Brasil, a proporção é de 1,95. Mas o feito inglês inclui uma receita que atualmente levanta polêmica entre brasileiros: a importação de médicos.
Atualmente, quase 40% dos quase 235 mil médicos registrados no Reino Unido são estrangeiros. Grande parte deles vem das 20 nações mais pobres do mundo, incluindo a Libéria – que possuiu 0,014 médico por mil moradores – e o Haiti. A Índia é o principal fornecedor para os ingleses, com 25 mil profissionais.
A “importação” de médicos é um fenômeno mundial que se acentuou nos últimos anos, estimulado por programas nacionais para suprir a falta desses profissionais. "O êxodo de médicos dos países pobres para os mais ricos é uma catástrofe para os países mais pobres e também um problema global", afirma à DW-Brasil Otmar Kloiber, diretor da Associação Médica Mundial (WMA, sigla em inglês). Kloiber aponta melhores condições de trabalho e de vida, além de melhores salários, como fatores que levam médicos a imigrar.
Esse déficit atinge diversos países – inclusive os desenvolvidos –, mas são os mais pobres que sofrem com a carência. Além de formarem pouca mão de obra, as regiões mais carentes ainda perdem médicos para as nações mais ricas. A África é o continente mais atingido: nessa região estão concentradas mais de 24% da carga global de doenças. Em contrapartida, o continente possuiu apenas 3% dos profissionais de saúde do mundo e menos de 1% dos recursos financeiros mundiais destinados ao setor.
Mercados atraentes
Os Estados Unidos também são um grande importador. Em 2006, a cota de profissionais estrangeiros era de 25,9%. Uma grande parte deles vem de países como a Índia, que oferece apenas 0,6 médico por mil habitantes, do Canadá e do México.
Ainda assim, a previsão é que em 2015 os EUA terão um déficit de mais de 62 mil médicos. A importação desses profissionais deve continuar sendo uma das soluções para o problema. Um estudo da Fundação Nacional para Políticas Americanas apontou as leis imigratórias como a principal barreira para a vinda de médicos estrangeiros para o país.
O governo americano possui um programa especial para médicos, o Conrad 30, pelo qual esses profissionais recebem um visto de estudante se concordarem trabalhar três anos em uma região mais carente desse tipo de serviço. Por ano, cada estado pode receber apenas 30 profissionais por meio do programa, quantidade que especialistas consideram pequena.
A Noruega é outro exemplo de país que atrai mão de obra do mundo menos desenvolvido. Seu programa de importação de médicos é considerado um exemplo."Países escandinavos, especialmente a Noruega, têm excelentes programas para atrair médicos estrangeiros. Eles investiram muito no ensino da língua e na integração da família", cita Kloiber.
A parcela de médicos estrangeiros no país é de 16,3%. Com 4,2 médicos por mil habitantes, a Noruega também importa de países com um déficit maior que o seu. A maioria dos profissionais são da Alemanha (3,7), da Suécia (3,8), mas também da Polônia e do Iraque – com índices de 2,2 e 0,6 respectivamente.
Modelo exportação
Para evitar a saída de médicos de países onde o déficit é muito grande, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que seja evitada a contratação de profissionais de regiões com um índice de médicos por habitantes menor que o do país de destino. Segundo o plano do governo Dilma Rousseff, o Brasil seguirá a recomendação.
Cidade do RS oferece até faculdade 'de graça' para conseguir médicos
Cidade do RS oferece até 
faculdade 'de graça' para
conseguir médicos
E se a ideia da OMS fosse seguida globalmente, um país com grande potencial para exportar médicos seria Cuba. A ilha caribenha possui um dos maiores índice do mundo – são 6,7 médicos por mil habitantes. Somente neste ano, afirma o Ministério de Relações Exteriores, 10 mil estudantes de medicina estão concluindo o curso no país.
"A exportação de médicos era parte da política de internacionalização de Fidel Castro para incrementar o prestígio internacional do país. A experiência foi bem sucedida e acabou se tornando uma importante fonte de divisas para o país", afirma Bert Hoffmann, do Instituto Alemão de Estudos Globais e Regionais (Giga), em Hamburgo.
O governo cubano já enviou médicos para 108 países. Atualmente possuiu convênios com Uruguai, Bolívia, Paraguai, África do Sul e Arábia Saudita, entre outros. Com a Venezuela, o acordo inclui médicos em troca de barris de petróleo.
Além disso, o pagamento de médicos cubanos enviados ao exterior é realizado por intermédio do governo cubano, afirma Hoffmann. "Eles recebem, a princípio, um salário equivalente ao cubano com um adicional. Dessa maneira, o valor pago é maior do que eles ganhariam em Cuba, mas bem menor do que os governos locais pagam". Otmar Kloiber, da WMA, cita ainda casos semelhantes em acordo feito entre os governos de Cuba e da África do Sul.
Mecanismo global de controle
Um ponto bastante contraditório na questão da “importação” de médicos é a qualidade da formação desses profissionais em determinados países. Segundo Kloiber, não existe um mecanismo global de controle dos conhecimentos profissionais de saúde.
"Existem acordos internacionais para controlar a qualidade dos médicos, acordos bilaterais, como é o caso da União Europeia, que facilitam internamente o reconhecimento de diploma", diz o diretor. Ele acrescenta que o mais comum é que médicos estrangeiros passem por uma prova no país onde desejam trabalhar.
No Reino Unido, os médicos precisam tirar um registro próprio do país. Nesse ano, o governo resolveu reforçar essas regras. Após uma série de erros cometidos por profissionais, médicos provenientes da Europa também precisam fazer um teste de proficiência de inglês – uma nova exigência.
Conheça a história de 
médicos brasileiros que
se graduaram fora do
País e por que é
necessário revalidar o
diploma para poder
trabalhar no Brasil
Em 2008, um paciente morreu após receber uma dose letal de um medicamento receitada por um médico alemão que não compreendia perfeitamente o idioma. Ele admitiu ter se confundido com as diferenças de medicamentos entre os países. No Reino Unido, 63% dos médicos que perdem o registro estudaram em outros países.
Segundo Kloiber, o modelo de importação de médicos pode funcionar bem, mas somente se houver certeza da qualificação desse profissionais. Mas ele se mostra cético quanto ao modelo cubano. "Se considerarmos só os números, a quantidade de médico exportada por Cuba, vê-se que não é possível para um país tão pequeno formar profissionais com qualidade, com contato suficiente com paciente."
Com anos de experiência em observação internacional, Kloiber acredita que, em muitos casos, a importação de médicos não é apenas uma ferramenta para cobrir a demanda.
"É uma questão política, para pressionar a classe médica". Questionado, ele não soube avaliar se esse é o caso do Brasil. "Na verdade, é claro que existe um déficit de profissionais. Mas a importação de médicos de Cuba como solução é duvidosa."
Saiba como é feito o cálculo de aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre
Leia Mais ►

MD de Roberto Freire morre antes de nascer e complica sonho de Serra

freire.jpg
Roberto Freire, cacique do PPS, foi abandonado por Serra em seu plano
O cacique do PPS, Roberto Freire (SP), bem que tentou "casar" seu partido com o PMN e criar o Mobilização Democrática (MD). Mas o plano de Freire de fundir os dois partidos abrindo possibilidades para outros parlamentares poderem trocar de legenda sem perder o mandato por infidelidade partidária acabou na tarde de ontem (9). Em nota, a presidenta do PMN na Paraíba, Lídia Moura, disse: "O PMN vai comunicar ao PPS que não tem mais interesse na fusão que daria origem a uma nova legenda, a MD”.
O motivo da desistência, segundo Lídia Moura, seria por Roberto Freire ter promovido reuniões sem o conhecimento do PMN, sendo uma delas para debater a reforma política. No projeto do partido de Freire figura o fim das coligações nas eleições proporcionais, posição que contraria a do PMN, que vê essa proposta como nociva aos interesses dos pequenos partidos. No encontro do PMN, uma das vozes que mais argumentou contra a fusão foi a de Lídia Moura, que considerou a dificuldade do PPS de honrar a palavra e os acordos como um desrespeito inadmissível.
A costumeira indecisão de José Serra (PSDB-SP) em definir rumos acabou tirando a escada e deixando Roberto Freire. Não era novidade para ninguém a intenção de Freire em fundir seu PPS com o PMN para criar o MD e receber a filiação de José Serra, que poderia levar outros tucanos ligados a ele.
A saída de Serra do PSDB visava a enfraquecer a candidatura do senador Aécio Neves à sucessão da presidenta Dilma. Com a derrota de seu aliado, o vereador Andrea Matarazzo na eleição para presidente municipal do PSDB em São Paulo, Serra cogitou pegar o boné e disputar a presidência em outro partido.
No nível nacional, Serra também foi alijado do cenário político após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarar seu apoio à campanha de Aécio.
Freire já havia feito o convite abertamente para que Serra e Eduardo Campos, governador de Pernambuco (PSB), o ajudassem a fundar a legenda que, em princípio, teria o nome de Mobilização Democrática, para disputar já em 2014. Com a desistência de se fundir com o Partido Popular Socialista, o PMN inviabilizou o surgimento do MD. E agora, para onde vai José Serra?
Leia Mais ►

Centrais Sindicais participam de entrevista coletiva - ao vivo

 Transmissão encerrada 


Leia Mais ►

O povo não é bobo

http://www.rededemocratica.org/images/2013/07/rede_globo_rj_protesto.gif
Enquanto ainda alimenta a fantasia das “manifestações pacíficas” que cobriu, covardemente, do alto dos prédios das cidades, com repórteres postados como atiradores de(a) elite, a Rede Globo se vê, finalmente, diante de uma circunstância que não consegue dominar, manipular e, ao que parece, nem mesmo entender. Aliás, que jamais irá entender, porque se tornou uma instituição não apenas descolada da realidade, mas também do tempo em que vive. Ela e a maior parte dos profissionais que nela trabalham, estes que acreditam ter chegado ao topo da profissão de jornalista quando, na verdade, estão, desde muito tempo, vinculados ao que há de mais obsoleto, atrasado e cafona dentro do jornalismo nacional.
O poder da blogosfera progressista e de esquerda, que tanto incomoda, portanto, a conservadores e direitistas (partindo do pressuposto otimista de que há eventual separação entre eles), lançou-se numa organizada empreitada de apuração jornalística que fez a gigante platinada do Jardim Botânico tremer nas bases e, mais de uma vez, colocar pelo menos um dos joelhos no chão.
A partir de um superfuro do jornalista Miguel do Rosário, do site O Cafezinho, estabeleceu-se na blogosfera uma correia de transmissão informal, mas visceralmente interconectada, sobre o megaesquema de sonegação fiscal montado pelas Organizações Globo que resultou, em 2006, numa cobrança superior a 600 milhões de reais — 183 milhões de imposto devido, 157 milhões de juros e 274 milhões de multa. Foi resultado do Processo Administrativo Fiscal de número 18471.000858/2006-97, sob responsabilidade do auditor Alberto Sodré Zile. Como o auditor constatou crime contra a ordem tributária, abriu a Representação Fiscal para Fins Penais sob o número 18471.001126/2006-14.
Na sequência, outros três dos mais ativos blogueiros do País, os jornalistas Luiz Carlos Azenha, Rodrigo Vianna e Fernando Brito, respectivamente, do Viomundo, do Escrevinhador e do Tijolaço, estabeleceram uma sequência formidável de fatos que deram um corpo sólido à história levantada por O Cafezinho:
1) A multa da Receita, de mais de 600 milhões de reais (1 bilhão de reais, em valores atualizados), de 2006, é referente a sonegação fiscal praticada na compra, pela TV Globo, dos direitos de transmissão da Copa de 2002. Envolve, ainda, ligações com dois criminosos internacionalmente conhecidos: João Havelange, ex-presidente da FIFA, e Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF.
2) Em 2007, uma funcionária da Receita Federal, Cristina Maris Meinick Ribeiro, foi denunciada pelo Ministério Público Federal por ter dado sumiço no processo contra a Globopar, controladora das Organizações Globo, por sonegação fiscal.
3) Como não poderia deixar de ser nesses casos, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, deu sua contribuição às trevas: foi ele que relatou o habeas corpus que soltou a funcionária da Receita, depois da ação de CINCO advogados junto ao STF.
Sempre tão poderosa e segura de seus privilégios, as Organizações Globo entraram nessa briga mais ou menos como Anderson Silva diante de Chris Weidman, no octógono de Las Vegas. Acharam que estavam diante de adversários menores e insignificantes, mas, como se sabe, a soberba é o sentimento imediatamente anterior à queda.
Em apenas três semanas de contínua e criteriosa apuração da blogosfera, a Globo se perdeu em versões sem sentido e recuos de informação, admitiu a culpa da sonegação e justificou-se com um pagamento alegado, mas nunca provado. Teve, pela primeira vez desde que foi criada no ventre da ditadura militar, que se pronunciar publicamente sobre uma denúncia contra si, desgostosa de que isso tenha acontecido fora de seu espectro de dominação, a velha e reacionária mídia nacional, da qual é líder e paradigma. A poderosa vênus platinada teve que responder, primeiro, ao O Cafezinho, de Miguel do Rosário, e depois às redes sociais, ao País, enfim.
Soubemos, assim, que as Organizações Globo, que vivem de concessões públicas e verbas oficiais, ao serem confrontadas com a informação sobre o roubo do processo pela funcionária da Receita Federal, divulgaram uma nota dizendo terem tido uma “grande surpresa” ao saberem da ação criminosa perpetrada por Cristina Maris Meinick Ribeiro.
Então, está combinado assim:
1) Cristina, funcionária de carreira da Receita, enlouqueceu em uma manhã de 2006 e, do nada, apenas movida pela índole de anjo e pela vontade de ajudar a pobre Rede Globo, decidiu por conta própria roubar e desaparecer com o processo de sonegação fiscal de 600 milhões de reais da família Marinho. Depois, conseguiu pagar, sozinha, cinco advogados para arranjar um habeas corpus com o inefável Gilmar Mendes;
2) Em seguida, o Ministério Público Federal, então comandado pelo procurador-geral da República Antonio Fernando Souza, denunciou Cristina Ribeiro pelo sumiço da papelada, que resultou na condenação da referida servidora a 4 anos e 11 meses de cadeia, segundo sentença da Justiça Federal do Rio de Janeiro. Isso em 2007, tudo na surdina, sem que um único procurador da República tenha se preocupado a vazar um fato grave desse para a imprensa ou, no limite, para jornalistas com atuação independente na blogosfera. Nada comparável à fúria e à disposição do mesmo Antonio Fernando ao dar publicidade à denúncia do “mensalão”, notícia, desde então, incorporada à grade de programação da Globo como um coringa usado tanto em época de eleição como nos espasmos de epilepsia antipetista, aliás, recorrentes na emissora.
Talvez, de tanto viver na dimensão onírica de suas telenovelas, ou na falsa percepção que alguns dos seus sorridentes jornalistas têm do mundo real, a Rede Globo ache, de fato, que é possível fazer o contribuinte acreditar de que ela nada tem a ver com o roubo do processo da Receita Federal. Afinal, somos todos uma nação de idiotas plugados no Caldeirão do Huck, certos de que, ao morrermos, teremos nossas almas levadas ao céu pela nave espacial da Xuxa.
Ou seja, os de lá não aprenderam nada com o debate Lula x Collor, em 1989, nem com a bolinha de papel de José Serra, em 2010, duas farsas desmascaradas, cada qual a seu tempo, pela História. Não perceberam que a internet acabou com a era das fraudes de comunicação no Brasil e no mundo.
Apostam as últimas fichas na manada que reuniram em cinco décadas de monopólio de um império movido a entretenimento e alienação. Mas esse gado que foi alegremente tangido por vinhetas e macacas de auditório ganhou, com o fenômeno da rede mundial de computadores, novas porteiras e, com elas, uma perspectiva real de liberdade.
O silêncio envergonhado e vergonhoso dos tristonhos oligopólios de mídia brasileiros sobre uma notícia tão grave é, antes de tudo, revelador das nossas necessidades.
Fico imaginando qual seria a capa dos jornalões e das revistas coirmãs se fosse Lula a dever mil réis de mel coado à Receita Federal. E se descobrissem, no curso da apuração, que um militante aloprado havia lhe feito o favor de roubar o processo judicial a respeito. As massas seriam, no mínimo, conclamadas a linchar o ex-presidente e pedir as Forças Armadas nas ruas.
Por essa razão, enquanto o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, se dispõe a ir às páginas amarelas da Veja se colocar – e ao governo do PT – de joelhos perante quadrilhas ligadas a bicheiros e a esquemas de sonegação fiscal, a ação periférica da blogosfera rouba o protagonismo que antes era dessa autointitulada “grande imprensa”.
E, para tal, faz apenas o que tem que ser feito: jornalismo.
Leandro Fortes
No PIG Imprensa Golpista
Leia Mais ►

Delação premiada para a condenada por sumir com o processo da sonegação da Globo

http://www.sonegometro.com/
Quanto mais mexe, mais fede o escândalo da sonegação fiscal da Rede Globo na compra de direitos de transmissão da Copa de 2002 da FIFA através de operações em paraísos fiscais. O valor cobrado pela Receita Federal alcançou o valor de R$ 615 milhões.
O processo foi furtado das dependências da Receita por uma funcionária, já condenada em primeira instância pela justiça, apenas pelo crime de supressão de documento (art. 305 do Código Penal).
Obviamente que o caso é só a ponta do iceberg. Foi condenada só a mequetrefe e por um crime menor, por trás do qual há evidências claras de haver outros muito maiores.
Na própria sentença de condenação da mequetrefe, está escrito com todas as letras que "em relação ao processo fiscal nº 18741.000858/2006/97 e seu apenso nº 18471.001126/2006-14, instaurado em desfavor da GLOBOPAR, restou claro que a ré os ocultou, com o evidente propósito de obstar o desdobramento da ação fiscal que nele se desenvolvia, cujo montante ultrapassava 600 milhões de reais".
Ora, diante desta própria conclusão acima não há como o Ministério Público Federal deixar de investigar a ocorrência de suborno da funcionária pela parte com interesses financeiros em jogo.
Dar sumiço a um processo de sonegação bilionária, é óbvio e ululante que não é apenas uma brincadeira de esconde-esconde de documentos.
O caso justifica um acordo de delação premiada. Afinal a nação ganha mais punindo para desestimular crimes de suborno a funcionários para consumar sonegação bilionária, do que apenas punir uma mequetrefe por mera supressão de documentos.
No Amigos do Presidente Lula
Leia Mais ►

História da música ilustrada


Leia Mais ►

A quem interessava sumir com processo da Globo? Por que MP não deu publicidade ao caso?

O silêncio dos (ex) jornalões diz tudo: o caso de sonegação da Globo tem um potencial muito mais explosivo do que as relações carnais entre o bicheiro Cachoeira e a redação da Veja. A Globo é acusada de sonegar 187 milhões de reais. Acusada por um auditor fiscal. Processo oficial na Receita Federal. A Globo recorreu e perdeu em instância administrativa. Com multa e juros, o valor a pagar passava dos 600 milhões de reais. Isso em 2006! Hoje, seria mais de um bilhão de reais! São vários mensalões…  
O caso foi trazido à tona pelo blog O Cafezinho, de Miguel do Rosário. Na sequência, blogueiros saíram atrás de mais detalhes. O Tijolaço mostrou as relações entre o caso global e as acusações contra Ricardo Teixeira e a FIFA. Este Escrevinhador contou no domingo que o processo da Globo por sonegação havia simplesmente desaparecido. Muitos internautas reagiram com incredulidade: lá vêm s blogueiros com teoria conspiratória… E não é que a conspiração era verdadeira? Na sequência, o VioMundo de Azenha trouxe a informação completa: uma funcionária da Receita foi processada e chegou a ser presa por retirar o processo de dentro do escritório da Receita Federal no Rio. A funcionária escapou da prisão graças a um Habeas Corpus no STF  (cujo relator foi ele mesmo: Gilmar Mendes).
O círculo vai-se fechando. Fica cada vez mais claro que o problema da Globo não é com o valor sonegado nem com a multa. Não. O problema é o conteúdo do processo. O incansável Amaury Ribeiro Jr revela que até doleiros utilizados por esquemas mafiosos no Rio estariam citados no processo
Vinte anos atrás, durante o impeachment de Collor, a sequência de apuração foi outra: Pedro Collor falou à Veja, a Folha e o Estadão completaram a investigação, e o tiro de misericórdia veio com o motorista  Eriberto, na Istoé. Veja, Istoé, Folha e Estadão permanecem em silêncio agora, no caso Globo. A investigação passa por outro caminho: “O Cafezinho”, “Tijolaço”, “VioMundo”, “ConversaAfiada”, Stanley Burburinho e tantos outros nomes…
Se o governo do PT tem medo de enfrentar a Globo, os blogueiros e ativistas sociais correm pra revirar as entranhas do monstro e expô-las em público. Restam várias perguntas. E a mais óbvia é a que qualquer detetive de filme B costuma fazer: a quem interessava o sumiço do processo da Globo? A funcionária que o surrupiou agiu sob encomenda. Quem pagou?
O processo, garante-me o “garganta profunda” que viu o papelório, é uma bomba atômica contra a Globo e seus donos. José Roberto Marinho não é o único citado. Os outros irmãos também estariam lá. A volumosa investigação apresentaria, com didatismo, o “modus operandi” das “Organizações” Globo. 
Mesmo sem uma linha publicada nos jornais e revistas (que costumam impor sua pauta a país), o Ministério Público Federal sentiu-se pressionado e soltou uma nota sobre  o caso. Nota estranha, que finge explicar tudo mas não explica o principal: por que o MPF fez toda a investigação sobre o sumiço do processo da Globo em “sigilo”? Ninguém está pedindo que  o MPF quebre o sigilo fiscal da Globo, mas trata-se de uma institução que deve primar pela transparência, não pode agir no subterrâneo!
O MPF tinha obrigação de ter informado o país sobre o desaparecimento do processo (ocorrido há 6 anos). Não o fez. O MPF de Gurgel queria proteger a quem?  
O MPF se diz “consternado” com o vazamento de informações. Não se mostra “consternado” com a sonegação de 600 milhões. Nem com o fato de a funcionária da Receita ter sido punida sozinha, sem que se aferisse quem encomendou o sumiço do papelório. A quem interessava sumir com processo que mostrava contas da Globo em paraíso fiscal?
Os blogs sujos declaram, “consternados”, que não possuem redações com editores e apuradores, nem verba para viagem, nem tampouco recursos para deixar repórteres semanas a fio debruçados sobre o caso. Mas possuem uma rede informal (e infernal, para desgosto dos poderosos do Jardim Botânico) de apuradores. As informações fluem pelas redes, há milhares de “repórteres” informais ajudando a apurar essa história. São brasileiros que já não suportam a arrogância da Globos e de seus jabores, kamels e mervais amestrados.
O povo gosta das novelas, reconhece a qualidade técnica da Globo, e sabe mesmo dar valor aos bons jornalistas que tentam cumprir seu papel na gigante da Comunicação brasileira. Mas o nosso povo está cansado de ser enganado e pautado pela Globo. Tudo isso sob o silêncio cúmplicede instituições como o MPF. 
A história – completa – virá à tona.  É questão de dias. O império midiático ficará nu.
No Escrevinhador
Leia Mais ►

Repúdio à espionagem dos EUA. E 86 deputados foram contra. Quem foi?

Publico aí abaixo a relação do voto dos deputados à moção de repúdio, apresentada pelo Deputado José Guimarães, à espionagem norte-americana. Leia o texto e veja quais são os 86 parlamentares que prezam tão pouco o seu país e o direito dos brasileiros à inviolabilidade de suas comunicações telefônicas e telegráficas.
MOÇÃO DE REPÚDIO
Nós, parlamentares da Câmara dos Deputados da República Federativa do Brasil, MANIFESTAMOS:
O nosso repúdio à espionagem e o monitoramento de bilhões de e-mails, telefonemas e dados de empresas e cidadãos brasileiros, bem como do governo do Brasil, supostamente realizados por agências de inteligência dos Estados Unidos da América, que violam direitos de empresas e cidadãos brasileiros e atentam contra a soberania nacional.
Ao mesmo tempo, externamos o nosso apoio às iniciativas do Estado brasileiro, que pretende levar este grave caso à consideração da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Internacional das Telecomunicações (UIT).
Declaramos, ademais, nossa concordância com as iniciativas destinadas a criar uma agência multilateral, no âmbito do sistema das Nações Unidas, para gerir e regulamentar a rede mundial de computadores, poderoso instrumento de uso compartilhado da humanidade.
Por último, externamos a nossa apreensão com a segurança do cidadão norte-americano Edward Snowden, que está refugiado, há dias, no aeroporto de Moscou.
Parlamentar UF Voto
DEM
Abelardo Lupion PR Não
Alexandre Leite SP Não
Augusto Coutinho PE Não
Claudio Cajado BA Não
Davi Alcolumbre AP Não
Eli Correa Filho SP Não
Fábio Souto BA Sim
Jairo Ataíde MG Não
Jorge Tadeu Mudalen SP Não
Júlio Campos MT Não
Luiz de Deus BA Não
Major Fábio PB Sim
Mandetta MS Não
Mendonça Filho PE Não
Mendonça Prado SE Sim
Onyx Lorenzoni RS Não
Paulo Cesar Quartiero RR Não
Professora Dorinha Seabra Rezende TO Sim
Rodrigo Maia RJ Não
Ronaldo Caiado GO Não
Total DEM: 20   
PCdoB
Alice Portugal BA Sim
Chico Lopes CE Sim
Daniel Almeida BA Sim
Delegado Protógenes SP Sim
Evandro Milhomen AP Sim
Jandira Feghali RJ Sim
Jô Moraes MG Sim
Luciana Santos PE Sim
Manuela D`Ávila RS Sim
Osmar Júnior PI Sim
Perpétua Almeida AC Sim
Total PCdoB: 11   
PDT
André Figueiredo CE Sim
Ângelo Agnolin TO Sim
Damião Feliciano PB Sim
Dr. Jorge Silva ES Sim
Enio Bacci RS Sim
Félix Mendonça Júnior BA Sim
Flávia Morais GO Sim
Giovani Cherini RS Sim
Giovanni Queiroz PA Sim
João Dado SP Sim
Manato ES Sim
Marcelo Matos RJ Sim
Marcos Medrado BA Sim
Marcos Rogério RO Sim
Mário Heringer MG Sim
Miro Teixeira RJ Sim
Oziel Oliveira BA Sim
Paulo Rubem Santiago PE Sim
Reguffe DF Sim
Salvador Zimbaldi SP Sim
Sueli Vidigal ES Sim
Vieira da Cunha RS Sim
Weverton Rocha MA Sim
Wolney Queiroz PE Sim
Total PDT: 24   
PEN
Fernando Francischini PR Sim
Nilmar Ruiz TO Sim
Total PEN: 2   
PHS
José Humberto MG Sim
Total PHS: 1   
PMDB
Adrian RJ Sim
Akira Otsubo MS Sim
Alberto Filho MA Sim
Alceu Moreira RS Sim
Alexandre Santos RJ Sim
André Zacharow PR Sim
Aníbal Gomes CE Obstrução
Arthur Oliveira Maia BA Sim
Asdrubal Bentes PA Sim
Benjamin Maranhão PB Sim
Camilo Cola ES Sim
Celso Jacob RJ Sim
Celso Maldaner SC Sim
Darcísio Perondi RS Não
Edinho Araújo SP Sim
Edinho Bez SC Sim
Edio Lopes RR Não
Eduardo Cunha RJ Sim
Elcione Barbalho PA Sim
Fabio Reis SE Sim
Fabio Trad MS Sim
Fátima Pelaes AP Sim
Fernando Jordão RJ Não
Flaviano Melo AC Sim
Gabriel Chalita SP Sim
Genecias Noronha CE Sim
Henrique Eduardo Alves RN Art. 17
Hermes Parcianello PR Sim
Íris de Araújo GO Sim
João Arruda PR Sim
João Magalhães MG Sim
Júnior Coimbra TO Sim
Leandro Vilela GO Sim
Leonardo Quintão MG Sim
Lucio Vieira Lima BA Não
Luiz Pitiman DF Sim
Manoel Junior PB Sim
Marçal Filho MS Não
Marcelo Almeida PR Não
Marcelo Castro PI Sim
Marinha Raupp RO Sim
Mário Feitoza CE Sim
Marllos Sampaio PI Sim
Mauro Benevides CE Sim
Mauro Mariani SC Não
Nilda Gondim PB Sim
Odílio Balbinotti PR Sim
Osmar Serraglio PR Sim
Osmar Terra RS Não
Osvaldo Reis TO Sim
Pedro Chaves GO Sim
Pedro Novais MA Sim
Professor Setimo MA Sim
Raul Henry PE Sim
Renan Filho AL Sim
Rogério Peninha Mendonça SC Sim
Ronaldo Benedet SC Sim
Rose de Freitas ES Sim
Saraiva Felipe MG Sim
Silas Brasileiro MG Não
Valdir Colatto SC Não
Washington Reis RJ Sim
Wilson Filho PB Sim
Wladimir Costa PA Não
Total PMDB: 64   
PMN
Dr. Carlos Alberto RJ Sim
Francisco Tenório AL Não
Jaqueline Roriz DF Não
Total PMN: 3   
PP
Afonso Hamm RS Sim
Arthur Lira AL Não
Beto Mansur SP Sim
Dilceu Sperafico PR Não
Esperidião Amin SC Não
Gladson Cameli AC Sim
Iracema Portella PI Não
Jair Bolsonaro RJ Não
Jerônimo Goergen RS Não
João Leão BA Sim
José Linhares CE Sim
Lázaro Botelho TO Não
Luis Carlos Heinze RS Não
Luiz Fernando Faria MG Não
Missionário José Olimpio SP Não
Nelson Meurer PR Sim
Renato Andrade MG Não
Renzo Braz MG Não
Roberto Balestra GO Não
Roberto Britto BA Não
Roberto Teixeira PE Não
Sandes Júnior GO Não
Vilson Covatti RS Não
Waldir Maranhão MA Sim
Total PP: 24   
PPS
Arnaldo Jordy PA Sim
Augusto Carvalho DF Sim
Carmen Zanotto SC Sim
Humberto Souto MG Sim
Roberto Freire SP Sim
Rubens Bueno PR Sim
Sandro Alex PR Sim
Simplício Araújo MA Sim
Stepan Nercessian RJ Sim
Total PPS: 9   
PR
Aelton Freitas MG Sim
Anderson Ferreira PE Sim
Anthony Garotinho RJ Sim
Aracely de Paula MG Sim
Bernardo Santana de Vasconcellos MG Não
Davi Alves Silva Júnior MA Sim
Francisco Floriano RJ Sim
Giacobo PR Sim
Goiaciara Cruz TO Sim
Gorete Pereira CE Sim
Henrique Oliveira AM Não
Jaime Martins MG Sim
Jorginho Mello SC Sim
Lincoln Portela MG Sim
Lúcio Vale PA Sim
Manuel Rosa Neca RJ Sim
Maurício Quintella Lessa AL Não
Milton Monti SP Sim
Paulo Feijó RJ Sim
Paulo Freire SP Não
Tiririca SP Sim
Vicente Arruda CE Abstenção
Wellington Roberto PB Sim
Zoinho RJ Sim
Total PR: 24   
PRB
Acelino Popó BA Sim
Antonio Bulhões SP Sim
Cleber Verde MA Sim
Jhonatan de Jesus RR Sim
Márcio Marinho BA Sim
Oliveira Filho PR Sim
Otoniel Lima SP Sim
Vilalba PE Sim
Vitor Paulo RJ Sim
Total PRB: 9   
PRP
Chico das Verduras RR Sim
Jânio Natal BA Não
Total PRP: 2   
PSB
Alexandre Roso RS Sim
Antonio Balhmann CE Sim
Ariosto Holanda CE Sim
Beto Albuquerque RS Sim
Edson Silva CE Sim
Fernando Coelho Filho PE Abstenção
Givaldo Carimbão AL Sim
Glauber Braga RJ Sim
Isaias Silvestre MG Sim
Janete Capiberibe AP Sim
Jose Stédile RS Sim
Júlio Delgado MG Não
Keiko Ota SP Sim
Leopoldo Meyer PR Sim
Luiza Erundina SP Sim
Márcio França SP Sim
Pastor Eurico PE Sim
Paulo Foletto ES Não
Romário RJ Sim
Severino Ninho PE Sim
Valadares Filho SE Sim
Total PSB: 21   
PSC
Andre Moura SE Não
Costa Ferreira MA Não
Deley RJ Não
Hugo Leal RJ Sim
Lauriete ES Não
Nelson Padovani PR Não
Pastor Marco Feliciano SP Não
Professor Sérgio de Oliveira PR Sim
Takayama PR Não
Zequinha Marinho PA Não
Total PSC: 10   
PSD
Ademir Camilo MG Não
Armando Vergílio GO Sim
Arolde de Oliveira RJ Não
Átila Lins AM Não
Carlos Souza AM Não
César Halum TO Não
Danrlei De Deus Hinterholz RS Não
Diego Andrade MG Sim
Dr. Paulo César RJ Sim
Edson Pimenta BA Sim
Eduardo Sciarra PR Não
Eleuses Paiva SP Não
Felipe Bornier RJ Sim
Fernando Torres BA Não
Geraldo Thadeu MG Sim
Guilherme Campos SP Não
Hélio Santos MA Não
Hugo Napoleão PI Não
Jefferson Campos SP Não
João Lyra AL Não
José Carlos Araújo BA Não
Júlio Cesar PI Não
Liliam Sá RJ Sim
Manoel Salviano CE Não
Marcos Montes MG Sim
Onofre Santo Agostini SC Não
Paulo Magalhães BA Sim
Pedro Guerra PR Sim
Ricardo Izar SP Sim
Roberto Santiago SP Sim
Sergio Zveiter RJ Não
Walter Ihoshi SP Não
Total PSD: 32   
PSDB
Alexandre Toledo AL Sim
Alfredo Kaefer PR Não
Andreia Zito RJ Abstenção
Antonio Carlos Mendes Thame SP Abstenção
Antonio Imbassahy BA Abstenção
Bonifácio de Andrada MG Sim
Bruna Furlan SP Sim
Carlos Brandão MA Sim
Carlos Sampaio SP Sim
Duarte Nogueira SP Abstenção
Dudimar Paxiuba PA Sim
Eduardo Azeredo MG Abstenção
Eduardo Barbosa MG Sim
Emanuel Fernandes SP Sim
Izalci DF Sim
João Campos GO Sim
Jutahy Junior BA Abstenção
Luiz Carlos AP Sim
Luiz Nishimori PR Sim
Mara Gabrilli SP Sim
Marcio Bittar AC Sim
Marco Tebaldi SC Sim
Marcus Pestana MG Sim
Nelson Marchezan Junior RS Abstenção
Nilson Leitão MT Abstenção
Nilson Pinto PA Sim
Otavio Leite RJ Sim
Paulo Abi-Ackel MG Sim
Pinto Itamaraty MA Sim
Plínio Valério AM Não
Raimundo Gomes de Matos CE Sim
Reinaldo Azambuja MS Não
Rodrigo de Castro MG Sim
Ruy Carneiro PB Sim
Urzeni Rocha RR Sim
Vanderlei Macris SP Sim
Vaz de Lima SP Abstenção
Wandenkolk Gonçalves PA Sim
William Dib SP Abstenção
Total PSDB: 39   
PSL
Dr. Grilo MG Sim
Total PSL: 1   
PSOL
Chico Alencar RJ Sim
Ivan Valente SP Sim
Total PSOL: 2   
PT
Afonso Florence BA Sim
Alessandro Molon RJ Sim
Amauri Teixeira BA Sim
Andre Vargas PR Sim
Anselmo de Jesus RO Sim
Arlindo Chinaglia SP Sim
Artur Bruno CE Sim
Assis Carvalho PI Sim
Assis do Couto PR Sim
Benedita da Silva RJ Sim
Beto Faro PA Sim
Biffi MS Sim
Bohn Gass RS Sim
Cândido Vaccarezza SP Sim
Carlos Zarattini SP Sim
Cláudio Puty PA Sim
Dalva Figueiredo AP Sim
Devanir Ribeiro SP Sim
Dr. Rosinha PR Sim
Fernando Ferro PE Sim
Fernando Marroni RS Sim
Francisco Chagas SP Sim
Francisco Praciano AM Sim
Gabriel Guimarães MG Sim
Geraldo Simões BA Sim
Henrique Fontana RS Sim
Iara Bernardi SP Sim
Iriny Lopes ES Sim
Janete Rocha Pietá SP Sim
João Paulo Lima PE Sim
Jorge Bittar RJ Sim
José Genoíno SP Sim
José Guimarães CE Sim
Josias Gomes BA Sim
Leonardo Monteiro MG Sim
Luci Choinacki SC Sim
Luiz Alberto BA Sim
Luiz Couto PB Sim
Luiz Sérgio RJ Sim
Márcio Macêdo SE Sim
Marco Maia RS Sim
Marcon RS Sim
Margarida Salomão MG Sim
Nazareno Fonteles PI Sim
Nelson Pellegrino BA Sim
Newton Lima SP Sim
Nilmário Miranda MG Sim
Odair Cunha MG Sim
Padre João MG Sim
Padre Ton RO Sim
Paulão AL Sim
Paulo Ferreira RS Sim
Paulo Pimenta RS Sim
Paulo Teixeira SP Sim
Pedro Eugênio PE Sim
Pedro Uczai SC Sim
Policarpo DF Sim
Reginaldo Lopes MG Sim
Ricardo Berzoini SP Sim
Rogério Carvalho SE Sim
Sibá Machado AC Sim
Taumaturgo Lima AC Sim
Valmir Assunção BA Sim
Vander Loubet MS Sim
Vanderlei Siraque SP Sim
Vicente Candido SP Sim
Vicentinho SP Sim
Weliton Prado MG Sim
Zé Geraldo PA Sim
Zezéu Ribeiro BA Sim
Total PT: 70   
PTB
Alex Canziani PR Sim
Antonio Brito BA Sim
Arnaldo Faria de Sá SP Não
Arnon Bezerra CE Sim
José Augusto Maia PE Sim
Josué Bengtson PA Sim
Jovair Arantes GO Sim
Magda Mofatto GO Sim
Nelson Marquezelli SP Sim
Nilton Capixaba RO Sim
Ronaldo Nogueira RS Sim
Sérgio Moraes RS Não
Silvio Costa PE Sim
Total PTB: 13   
PTdoB
Lourival Mendes MA Sim
Luis Tibé MG Sim
Total PTdoB: 2   
PV
Alfredo Sirkis RJ Sim
Antônio Roberto MG Sim
Eurico Júnior RJ Sim
Fábio Ramalho MG Sim
Henrique Afonso AC Sim
Penna SP Sim
Roberto de Lucena SP Sim
Rosane Ferreira PR Sim
Total PV: 8   
S.Part.
Jorge Boeira SC Sim
Total S.Part.: 1   
Fernando Brito
No Tijolaço
Leia Mais ►