28 de mai de 2011

Bob Dylan

Leia Mais ►

Mein Kampf - IV

Um documentário brilhante e imperdível. Cada segundo deste documentário é uma autêntica filmagem alemã, descoberta dos arquivos secretos da guarda de elite nazista e escondida pelo próprio Goebbels por serem muito fortes.
Minha Luta criou um impacto internacional e foi aclamado como um dos mais incríveis documentários históricos. Criou turbilhões onde quer que tenha sido mostrado e arrancou entusiasmados aplausos e críticas.
Minha Luta vai fundo na ascensão e queda do terceiro Reich e do gênio do mau que o criou. Durante o filme sempre surge a pergunta que vem atormentando as mentes e corações de todo o mundo: Como podem ter deixado isso acontecer?

Veja também: Mein Kampf - I - II - III - V - VI - VII - VIII - IX - X - XI - XII
PS: Apenas a parte XI não está legendada.
Leia Mais ►

DEUS – Manual do Usuário - V

Recarga Autônoma da Bateria: Fé
Como foi visto no capítulo anterior, Deus só vai operar de uma forma satisfatória na sua vida (ver Cap. 6 Funções) se a carga presente na bateria estiver num nível acima de 90%. Utilizar-se do produto com a carga da bateria abaixo desse percentual crítico pode danificar de forma permanente o equipamento.
Quando não for possível restabelecer a carga da bateria através da autorrecarga induzida (participando de cultos evangélicos, missas católicas, procissões, etc.), o usuário deverá apelar para a recarga autônoma: a fé.
Usar a fé para tornar Deus operacional é muito fácil. Tudo depende da sua força de vontade e da sua persistência. Basta você querer muito que Deus esteja funcionando (e funcionando como você espera) e fechar os olhos para tudo o mais que possa estar acontecendo e que venha a lhe fazer pensar exatamente o contrário, que a bateria se recarrega instantaneamente até o nível exigido, e Deus vai voltar a funcionar adequadamente.
A sua persistência deve entrar em cena quando ocorrer de a aparente inoperância do produto desencadear na bateria um problema conhecido como feedback negativo: quanto mais você tomar consciência dessa aparente inoperância de Deus, mais difícil se tornará o recarregamento autônomo. O feedback negativo é tão perigoso que, caso não seja interrompido a tempo, você vai começar a achar que o aparelho realmente não funciona, ter sua capacidade máxima de carregamento da bateria reduzida para valores preocupantes, e, se nada for feito, você vai acabar se tornando um ateu.
Quando detectar um certo desconforto crônico no uso do produto que possa vir a indicar um feedback negativo em curso, certifique-se de adotar, o mais rápido possível, os procedimentos descritos abaixo.
* Procure, imediatamente, uma Assistência Técnica Autorizada.
* Reze. Reze bastante e imagine que Deus está ouvindo você. Ouvindo cada palavra, cada lamento, cada queixa e cada pedido. Quanto mais fortemente você conseguir visualizar Deus ouvindo as suas orações e se comovendo com a sua humilhação, mais rapidamente o processo de feedback negativo será revertido.
* Procure se lembrar de que Deus tem um plano traçado para você e que você não sabe qual é. Se algo (ou tudo), aparentemente, está dando muito errado, lembre-se de que está sendo assim porque Deus quis, e que Ele está contando com você para suportar essas desventuras.
* Se Deus não funcionou como você esperava, lembre-se de sempre culpar a si mesmo.
* Procure na tevê algum canal transmitindo aqueles depoimentos milagrosos que comprovam como Deus funciona perfeitamente. Veja todas aquelas coisas interessantes que os outros usuários conseguiram usando o equipamento, e tente imaginar o que eles fizeram de certo que você fez de errado.
* Queira, queira muito que Deus funcione como você acha que deve. Se isso for mesmo a sua vontade, nada, nem ninguém, poderá impedir que o equipamento volte a operar normalmente
Leia aqui, Deus - Manual do Usuário - I - II - III - IVVI - VII - VIII - IX
Leia Mais ►

Pastor Marco Feliciano: Seriam os filhos de Jesus... os X-Men?


Quando você recebe um tuíte desses, o que faz? Se for do @Paiva_Thiago, ABRAM! Eu não podia esperar para o que viria, um choque!
Melhor que isto, apenas a "explicação" absolutamente científica para a sandice da figura (e eu pensando que esse povo era criacionista, odiasse biologia, não acreditasse na gravidade porque é coisa do capeta e etc...):
O pastor Marco Feliciano lançou uma enquete em seu Twitter ensinando aos internautas que se Jesus Cristo houvesse casado, poderia ter nascido uma raça superior.
O deputado federal tentava explicar que, como Cristo não era filho só de humanos, se Ele tivesse um filho seria uma outra raça. “Possivelmente o envolvimento carnal dele com uma mulher poderia culminar com o nascimento de um outro ser, que teria um DNA diferente do normal,” escreveu.
Aos seus seguidores ele explicou que o cromossomo Y vem do macho e o X da fêmea, como Jesus Cristo nasceu de Maria, o cromossomo X veio dela e o Y de Deus.
“Portanto o DNA de Jesus não era como o nosso. Ele tinha cromossomos X, todavia os cromossomos Y não eram humanos. Ele era em si Homem e Deus!”
As primeiras reações no Twitter eram esperadas:
Mas, apesar de toda a graça da situação, NÓS sabemos o quão imbecil é tal declaração, por "n" motivos, a começar pelo uso deturpado da ciência, pela ignorância de acreditar que Jesus - se existiu - nasceu de uma virgem (mas aí que os teólogos percam seu tempo) e, finalmente, algo que me pareceu absurdo, considerar que deus - pros que acreditam - teria DNA! Como assim?
E, pior de tudo não é a piada involuntária desta figura grotesca, deste marginal da fé, homofóbico, racista e ladrão, e sim que ele tem seguidores! Tem milhares de pessoas que caem na lábia deste infeliz e que, inclusive, o elegeram deputado apenas para que ele possa escarnecer da nossa constituição, pregando ilegalmente um Estado religioso medieval!
Podemos rir, mas logo depois devemos é nos desesperar.;
***
A menção ao Pastor Zangieff (ou Pastor Pilão) se deve a este vídeo que é inteiramente hilário, mas fica melhor a partir dos 2 minutos.
pastor recebe zangief, pica pau e pavarotti, finalizando com uma bela sessão giratória na cara de satanás! Acompanhe a letra:

ia sai quiomenedi quia sai
a maaao de qui sinhoor condiiisse a caaar
loomm romenequesiomm gomenevassiaaaa
ssto comando contex semen ti diôôô
loom diu consmeeergui iui sai
hoooomem eu te digo e te quemene vos pedecai
porque sou teu deus
e te escondo embaixo das minhas asas, sente-te
sente a minhas asas em condemeplaçooor
retio con deber de que sogoconemimsia
e eu te digo aaaaaai de quem tocar em ti
rebando q sii, lamagomenissiooo,
raarr gomo goman suí dio bar deguessiaaa
teeeenho eu visto o inferno formar uma reuniao contra tua vida
mas eu te digo: as pedras que tacaram
as pedras que podem tacar em ti
eu te digo: eu a recolho antes que te acerte
porque eu sou teu senhor, sou teu justificador
sou teu senhor e estou aqui
debadcum debedequepia borguis piniquiááá
para responder o teu proposito que fizesse comigo a dias atrás
e eu respondo para ti como sinal, e te deixo uma onção diferente
que aiiiiinda o mundo aracomenabedequiavassiáá
irá notar a diferença maior em ti porque eu faço em ti um novo acordo
e derramo a nova onção em ti e te digo:
embaixo das minhas asas tu estará guardado porque sou o teu senhor
e recebe agora, recebe agora
receeeebe o que tenho eu para derramar a cova dé peteca
suuu

SAAAI DA FRENTE SATANÁÁÁÁÁSSSS!!!
By: Blog do Tsavkko
Leia Mais ►

São Paulo está fora da Copa das Confederações

O estádio em Itaquera não estará pronto para
o evento um ano antes da Copa de 2014
São Paulo não vai receber nenhum jogo da Copa das Confederações de 2013, anunciou a Fifa nesta sexta-feira. O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, disse que não há chances de usar o Morumbi para o torneio e admite que o estádio em Itaquera não estará pronto para o evento um ano antes da Copa do Mundo no Brasil.
Especialistas informam que as obras iniciadas no estádio Itaquerão serão finalizadas em meados de 2013.
A federação internacional também fez um alerta que algumas cidades ainda podem ser excluídas da Copa do Mundo se não melhorarem seus sistemas de transporte.
Em reunião realizada nesta sexta-feira na Suíça, a decisão foi tomada em conjunto por dirigentes da Fifa e pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Natal também está fora da competição. As cinco sedes da competição em 2013 serão anunciadas no dia 29 de julho.
– Foi deixado claro que apenas as cidades com um estádio pronto no início de 2013 estarão elegíveis para a Copa das Confederações da Fifa –, disse a Fifa em comunicado nesta sexta-feira.
– Consequentemente, as cidades de São Paulo e Natal não estão elegíveis para a Copa das Confederações da Fifa.
A Fifa considera a Copa das Confederações como ensaio geral do país para receber a Copa do Mundo e, num cenário ideal, um dos objetivos de sediar o evento seria o de testar o estádio de abertura e o da final do Mundial. Mas, no caso do Brasil, isso não será possível.
Rio terá centro de transmissão de imagens da Copa de 2014
O Rio de Janeiro foi escolhido pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para ser o Centro Internacional de Transmissão (IBC) da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil. Mais duas cidades disputavam para sediar o centro: São Paulo e Brasília.
O IBC funcionará no Riocentro, na zona oeste do Rio. Ele será o centro de geração de imagens da Copa do Mundo para todos os países. Na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, o IBC abrigou 13 mil profissionais de mídia.
O anúncio da escolha do Rio foi feito nesta sexta-feira, Zurique, na Suíça, durante o encerramento da segunda reunião do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local da Copa.
– Segundo a decisão do comitê, o Rio de Janeiro foi escolhido por diversas razões, incluindo a qualidade da infraestrutura, a diversidade de acomodações e atividades disponíveis na cidade, bem como pelo desejo manifestado com ênfase para fornecer todo apoio possível ao IBC e a seus usuários –, informa a nota da prefeitura do Rio.
A Prefeitura do Rio de Janeiro apresentou sua proposta oficial para receber o IBC no dia 31 de janeiro. Confirmando sua vocação e estrutura para receber grandes eventos, a cidade foi a única a oferecer duas opções: o Centro de Convenções SulAmérica (no Centro) e o Riocentro (na Barra da Tijuca).
O dossiê de candidatura tinha 80 páginas com todos os detalhes técnicos sobre as instalações. O documento citava as transformações estruturais e sociais da cidade na preparação para receber importantes eventos internacionais – além da Copa do Mundo de 2014, o calendário inclui os Jogos Mundiais Militares, este ano; o Encontro Mundial da ONU para o Clima (Rio + 20), em 2012; e os Jogos Olímpicos de 2016.
Leia Mais ►

“Paloccigate” é só o ensaio

O que é ser ético em política? A cada dia que passa, fica mais difícil associar honestamente as palavras “política” e “ética”. Tornaram-se quase antônimas. Ou você é ético ou você é político. Há os que conseguem não ser as duas coisas, mas ser ambas é viagem astral. Você pode ser um sonhador, idealista, crente na ciência política exercida com ética, mas assim que inicia sua primeira campanha eleitoral, mesmo para chefe do diretório acadêmico de sua faculdade, você é contaminado pelo jogo de interesses e toda a barra pesada que envolve os processos políticos. Se ganha a eleição não é por ser o melhor, mas o menos ruim. Daí em diante, sua carreira política quase sempre passa longe da ética. Ninguém – absolutamente ninguém – empobrece depois de ocupar cargo público! É da natureza do ambiente que experiência e conhecimento adquiridos se convertam em benefício próprio. Lula dobrou seu patrimônio em menos de 6 meses: já na 3a palestra que deu, somou mais dinheiro do que o acumulado nos 8 anos de salário como presidente. FHC demorou mais tempo por duas razões: a) já era rico – portanto levou mais tempo para dobrar sua riqueza. b) vale menos que Lula como palestrante – portanto precisou de mais palestras para receber o que Lula recebeu em 3.
Como deputado (eleito depois de ser inocentado no caso da quebra de sigilo do caseiro) – Palocci seguiu as regras do jogo. Vendeu consultoria e recolheu os devidos impostos. É um político empresário. E como tal, fez o que todo político empresário faz: ganhar dinheiro com a experiência adquirida. No caso dele estritamente dentro da lei, noves fora a ética utópica da política. Justificou: se todos fizeram, fazem e farão, por que eu não?
Se não fosse assim, como deveria ser?
Vamos supor que a lei da quarentena que proibia os políticos de oferecerem consultoria por um período mínimo de um ano após deixarem o cargo estivesse em vigor. Que não tivesse sido engavetada por essa mesma oposição que agora tenta aplicá-la sobre o ministro (veja aqui). E vamos supor ainda que, “por falta de tino comercial”, Palocci não constituísse empresa alguma de consultoria. Mesmo assim, o que o impediria de “aconselhar seus amigos” em “conversas informais” entre um uísque e outro?
Como deveria ser o Palocci ético? Sai do governo, se isola numa cabana à beira de um lago e passa um ano pescando? Que tal trancar-se num mosteiro tibetano por um ano fazendo meditação transcendental? E se mesmo assim, depois de um ano, Palocci ainda se “lembrasse” do que aprendeu como ministro? Já poderia vender consultoria sem ser incriminado pelos vigilantes morais da Folha? Talvez fosse o caso de submeter todos os políticos a uma lobotomia assim que encerrassem seus mandatos. Menos, é claro, os da oposição – particularmente os paulistas do PSDB.
Quanta hipocrisia! A Folha sabe que não há nada contra Palocci que se sustente judicialmente. Até porque não escondeu seu patrimônio em paraísos fiscais, lavagem ou laranjas. Então qual é o plano da porquinha da Barão de Limeira? Seria, por acaso, criar e sustentar em suas manchetes um escândalo de vento, desgastar o ministro e quem sabe até forçar sua saída antes de completar 6 meses de mandato? E Palocci se tornaria a primeira baixa de um longo e sistemático bombardeio ao governo Dilma, enquanto for governo. Do mesmo modo que fizeram com Lula. O que interessa à Folha é alimentar os anti-petistas de carteirinha com mais anti-petismo, e contaminar, subliminarmente, o maior número possível de leitores. O povão mesmo, tá se lixando para os mexericos futriqueiros do PiG. Está mais ocupado em usufruir do bom momento econômico e social pelo qual passamos.
Desde a renúncia de Jânio Quadros, em 1961, a Folha abraçou duas missões intermináveis: tentar derrubar governos de centro-esquerda eleitos democraticamente (mesmo que isso signifique apoiar, por mais de duas décadas, uma ditadura sangrenta e depois dar-lhe o apelido cínico de “ditabranda”) e vender jornal feito nas coxas. Não tem moral para falar de ética. Seu “jornalismo ético” é aquele que enalteceu os golpistas de 64 desde o início, e aceitou a censura prévia com o rabo entre as pernas. É aquele que publicou, no alto da capa, uma ficha policial de Dilma Rousseff feita no Photoshop, recebida no e-mail de um anônimo – para, uma semana depois admitir, num rodapé interno, que “não pode garantir a autenticidade”…
Voltando ao assunto da consultoria, tráfico de influência, ética etc: será que a Folha tem notícias daquela moça que vendia informações privilegiadas marca “Filha de Ministro” a grupos estrangeiros interessados nos leilões do patrimônio público promovidos pelo falido governo FHC? Por que não vai praticar jornalismo investigativo em Miami e descobre que comparado a Verônica Serra (veja aqui), Palocci ganhou apenas alguns trocados depois de deixar o cargo? Por que não pratica jornalismo sensacionalista em Daniel Dantas – o homem que chafurdou nas privatizações de Serra e FHC e tornou-se o maior e mais rico mafioso brasileiro sem que a mídia desse um pio?
Ops! Já ia me esquecendo: quando o “jornalismo” da Folha esbarra em algum errinho dos paulistas do PSDB, dá tilt geral. Apagão na redação. Além disso, já caminhamos para 20 anos em que o governo paulista do PSDB distribui milhares de assinaturas da Folha para todos os órgãos públicos de SP em troca de pautar o jornal quando bem entender.
Para a Folha, políticos sem ética, desonestidade, tráfico de influência, corrupção, caixa dois, desvio de verbas públicas etc – tudo isso foi inventado em 2003. Antes o mundo era cor-de-rosa. Superfaturamento de bilhões de reais no Rodoanel que se arrasta há mais de 4 mandatos? Cartas marcadas nas licitações bilionárias da linha 5 do metrô paulista? Desmonte da educação pública do estado? Rios que transbordam anualmente matando dezenas de paulistanos da Zona Leste? Maquiagem de estatísticas sobre a violência em São Paulo onde a cada 10 latrocínios, 9 são registrados como “óbito por causas desconhecidas”? 10 anos de cracolândia “modelo exportação para todo o estado” no centro da cidade? Merendas escolares com coliformes fecais, fornecidas por um lobby vencedor de licitações suspeitas da prefeitura? Todos estes, são fatos menores que não merecem manchete e vão pro arquivo morto da Barão de Limeira… Importante mesmo é o apartamento que Palocci comprou. Importante é derrubar o principal ministro do governo Dilma e mostrar ao mundo que o PiG ainda grunhe…
Não estou aqui defendendo o Palocci empresário, que é micróbio se comparado com a “famíglia Dantas & Serra”. Estou defendendo o governo Dilma e, em última análise, ME defendendo. Assim como defendi o projeto de continuidade do governo Lula, depositado em Dilma, do assalto ao Brasil que representava a candidatura Serra no ano passado. O predador continua o mesmo: uma imprensa venenosa, empenhada em fabricar crises e frear este projeto a todo custo, desde já, visando 2014.
A Folha é uma das provas vivas da necessidade do marco regulatório das comunicações – semelhante ao que existe nos países mais democráticos e desenvolvidos do mundo. Ali, campanhas difamatórias, perseguição política e sensacionalismo barato podem custar a licença de funcionamento de um jornal, revista ou emissora de TV.
O PiG vai gemer, espernear, convulsionar… Mas cedo ou tarde chegaremos lá!
Leia Mais ►

Advogado Ney Santos Arruda manifesta intolerância religiosa contra gays e ateus

Este programa foi levado ao ar em 16 de maio pela Rádio Independente (950AM) de Lajeado, cidade do interior do Rio Grande do Sul. A apresentação é de Renato Worm (que diz que muda de canal se a novela tiver beijo gay), e os participantes são Ney Santos Arruda (que várias vezes apelou para a ditadura da maioria e para “preceitos cristãos” para lamentar a decisão do STF favorável à união homoafetiva), José Manuel Ruschel e Áurio Scherer, que consentem com a opinião de Arruda (principalmente o primeiro), e Stefani Bonfiglio.
Ney Santos Arruda, o homofóbico e ateofóbico mais reacionário do programa, fundador da firma Arruda Advogados, é presidente da 4ª Turma do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/RS.
A única pessoa sensata no debate, que dura até os 27 minutos do áudio disponível, foi a advogada Stefani Bonfiglio, que aqui parabenizamos em nome da Liga Humanista Secular do Brasil por defender intransigentemente os direitos humanos acima da ditadura da maioria (falsamente travestida de democracia) e acima do obscurantismo religioso.
“Apesar das polêmicas, está ocorrendo uma discussão necessária, e as pessoas estão se conscientizando da necessidade de respeitar todos”, disse a advogada ao jornal O Informativo nesta sexta-feira (27).
Sobre a união homoafetiva, o frei Albano Bohn perguntou a outro jornal da região de Lajeado, A Hora do Vale: “Qual é o fruto desta união?”
Respondemos: amor.
By: Bule Voador
Leia Mais ►

Os gays e a Bíblia

É no mínimo surpreendente constatar as pressões sobre o Senado para evitar a lei que criminaliza a homofobia. Sofrem de amnésia os que insistem em segregar, discriminar, satanizar e condenar os casais homoafetivos.
No tempo de Jesus, os segregados eram os pagãos, os doentes, os que exerciam determinadas atividades profissionais, como açougueiros e fiscais de renda. Com todos esses Jesus teve uma atitude inclusiva. Mais tarde, vitimizaram indígenas, negros, hereges e judeus. Hoje, homossexuais, muçulmanos e migrantes pobres (incluídas as “pessoas diferenciadas”…).
Relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são ilegais em mais de 80 nações. Em alguns países islâmicos elas são punidas com castigos físicos ou pena de morte (Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Nigéria etc).
No 60º aniversário da Decclaração Universal dos Direitos Humanos, em 2008, 27 países membros da União Europeia assinaram resolução à ONU pela “despenalização universal da homossexualidade”.
A Igreja Católica deu um pequeno passo adiante ao incluir no seu Catecismo a exigência de se evitar qualquer discriminação a homossexuais. No entanto, silenciam as autoridades eclesiásticas quando se trata de se pronunciar contra a homofobia. E, no entanto, se escutou sua discordância à decisão do STF ao aprovar o direito de união civil dos homoafetivos.
Ninguém escolhe ser homo ou heterossexual. A pessoa nasce assim. E, à luz do Evangelho, a Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero, e sim como filho de Deus, chamado à comunhão com Ele e com o próximo, destinatário da graça divina.
São alarmantes os índices de agressões e assassinatos de homossexuais no Brasil. A urgência de uma lei contra a homofobia não se justifica apenas pela violência física sofrida por travestis, transexuais, lésbicas etc. Mais grave é a violência simbólica, que instaura procedimento social e fomenta a cultura da satanização.
A Igreja Católica já não condena homossexuais, mas impede que eles manifestem o seu amor por pessoas do mesmo sexo. Ora, todo amor não decorre de Deus? Não diz a Carta de João (I,7) que “quem ama conhece a Deus” (observe que João não diz que quem conhece a Deus ama…).
Por que fingir ignorar que o amor exige união e querer que essa união permaneça à margem da lei? No matrimônio são os noivos os verdadeiros ministros. E não o padre, como muitos imaginam. Pode a teologia negar a essencial sacramentalidade da união de duas pessoas que se amam, ainda que do mesmo sexo?
Ora, direis ouvir a Bíblia! Sim, no contexto patriarcal em que foi escrita seria estranho aprovar o homossexualismo. Mas muitas passagens o subtendem, como o amor entre Davi por Jônatas (I Samuel 18), o centurião romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) e os “eunucos de nascença” (Mateus 19). E a tomar a Bíblia literalmente, teríamos que passar ao fio da espada todos que professam crenças diferentes da nossa e odiar pai e mãe para verdadeiramente seguir a Jesus.
Há que passar da hermenêutica singularizadora para a hermenêutica pluralizadora. Ontem, a Igreja Católica acusava os judeus de assassinos de Jesus; condenava ao limbo crianças mortas sem batismo; considerava legítima a escravidão e censurava o empréstimo a juros. Por que excluir casais homoafetivos de direitos civis e religiosos?
Pecado é aceitar os mecanismos de exclusão e selecionar seres humanos por fatores biológicos, raciais, étnicos ou sexuais. Todos são filhos amados por Deus. Todos têm como vocação essencial amar e ser amados. A lei é feita para a pessoa, insiste Jesus, e não a pessoa para a lei.
Leia Mais ►

Época não merece desmentido. Merece processo

Os médicos Antônio Carlos Onofre de Lira, diretor técnico, e Paulo Ayroza Galvão, diretor clínico do Hospital Sírio-Libanês, por solicitação da Presidenta Dilma Roussef, emitiram agora à tarde um longo e detalhado relatório sobre os atendimentos prestados a ela. (veja abaixo).
Tratam em detalhes e com absoluta transparência todo os diagnósticos e terapêuticas relativos a eles.
O assunto de interesse público – a saúde da Presidenta – foi tratado com uma transparência ímpar. Aliás, sempre foi, mesmo quando ainda candidata.
Mas não foi transparência o que fez a Época. Foi violação de documentos médicos privados - e cuja divulgação só pode ser feita por autorização do paciente, segundo resolução nº1605/2000, do Conselho Federal de Medicina.
A revista teria todo o direito de formular perguntas sobre a saúde da presidente a ele ou a seus médicos. Mas está confesso nas próprias páginas da revista que “Época teve acesso a exames, a relatos médicos e à lista de medicamentos usados pela presidente da República”. Não foi, repito, informação sobre assuntos ou políticas públicas. Nem mesmo um diagnóstico ou prognóstico que, por sério, pudesse ter interesse para a sociedade. Foram detalhes personalíssimos, que a ninguém dizem respeito.
Isso é crime, previsto no Art. 154 do Código Penal. Tanto quanto é crime a violação de um extrato bancário, de qualquer pessoa. Crime para quem viola o que está sob sua guarda, seja um profissional hospitalar ou um gerente de banco, quanto para quem o divulga, sabendo que foi obtido de forma ilícita.
Não havia um crime a denunciar, um perigo a prevenir, algum direito de pessoa ou da sociedade a proteger, com a divulgação.
A intenção, prevista na lei de “produzir dano a outrem” está marcada pela fotografia “fúnebre” da capa e pela reunião maliciosa entre o uso de remédios para uma infecção – a pneumonia – com outras situações que nada têm a ver com ela – o hipotireoidismo, por exemplo – e até substâncias de uso tópico para aftas, como o bicarbonato de sódio e o Oncilon.
Isso nada tem a ver com o dever de dar informações sobre a saúde de uma pessoa pública. Tanto que elas são e foram dadas sempre, nos boletins médicos.
A motivação foi política: gerar medo, intranquilidade e dúvida sobre sua capacidade de governar. O que se praticou foi um crime – e não apenas um violação ética, o que já é grave – e crimes devem merecer responsabilização.
Mas, aqui, no país onde o inimigo político é culpado até que prove sua inocência (e olhe lá), pretender que a imprensa aja dentro da lei é “perseguição”.
***
Época supera Veja em imundície e quer matar Dilma


Alertado por um leitor, fui ver a capa da Época, na qual uma foto da presidenta, de olhos fechados, é usada para ilustrar uma matéria sobre uma suposta gravidade de seus problemas de saúde.

É sordidamente mórbida.

Registra que os seus médicos dizem que ela “apresenta ótimo estado de saude”, mas a partir daí tece uma teia mal-intencionada e imunda sobre os problemas que ela apresentou e os outros que tem, normais para uma mulher da sua idade.

O hipotireoidismo, por exemplo, é problema comuníssimo entre as mulheres de mais idade. É por isso que todo médico pede a eles, sempre, o exame de TSH. E o hormônio T4 – Synthroid, Puran, Levoid, Euthyrox e outros – tomado em jejum, é a mais básica terapêutica, usada por anos e anos por milhões de mulheres do mundo inteiro.

A revista publica uma lista imbecil de “medicamentos” que a presidente tomava, em sua recuperação de uma pneumonia, listando tudo, até Novalgina, Fluimicil e Atrovent (usado em inalação até por crianças), e chegando ao cúmulo de citar “bicarbonato de sódio – contra aftas”.

Diz que o toldo que abrigou Dilma de uma chuva, em Salvador, ” lembrava uma bolha de plástico”.

Meu Deus, o que esperavam que fizessem com uma mulher que se recuperava de um pricípio de pneumonia? Que lhe jogassem um balde de água gelada por cima?

Essa é a “ética” dos nossos grandes meios de comunicação. Não precisam de fatos, basta construírem versões, erguendo grandes mentiras sobre minúsculas verdades.

Esses é que pretendem ser os “fiscais do poder”.

Que imundície!

By: Tijolaço
***
Sírio-Libanês faz relatório médico sobre Dilma em resposta à revista 'Época'

"Por solicitação da Exma. Presidenta da República, Sra Dilma Vana Rousseff, o Hospital Sírio-Libanês emite o presente relatório médico.
No início de 2009 a Presidenta Dilma Vana Rousseff foi submetida a avaliação clínica por seu cardiologista, Professor Dr. Roberto Kalil Filho, quando foram indicados exames de rotina, incluindo uma angiotomografia de coronárias, realizada em 20 de março de 2009 no Hospital Sírio-Libanês. Neste exame foi detectado um nódulo axilar esquerdo, com 2,3 cm. de diâmetro e características suspeitas. Uma biópsia excisional deste gânglio foi realizada no dia 3 de abril de 2009, e o diagnóstico final foi de Linfoma Difuso de Grandes Células do tipo B, CD20 positivo. Exames de estadiamento incluíram PET-CT e biópsia de medula óssea, sem achados adicionais. O estadiamento final foi IA.
De abril a julho de 2009, a Sra. Presidenta recebeu tratamento específico para seu tipo de linfoma, incluindo 4 ciclos de R-CHOP (Rituximab, Ciclofosfamida, Vincristina, Doxorrubicina e Prednisona). Durante o tratamento a paciente apresentou miopatia por corticóides e neutropenia transitória. Como complementação ao tratamento quimioterápico, foi indicada e realizada radioterapia envolvendo a axila e fossa supra-clavicular esquerdas. Após o término do tratamento, a paciente foi considerada em remissão completa, passando a acompanhamento de rotina.
Em 23 de dezembro de 2009 a Presidenta Dilma veio a este hospital com sintomas de vias aéreas superiores, acompanhados de febre baixa, sendo diagnosticada com Influenza A (H1N1), por técnica de PCR no swab nasal, tendo sido tratada com Oseltamivir, com resolução completa do quadro.
Em 20 de março de 2010, a Sra. Presidenta apresentou um edema na região cervical. Nesta mesma data, optou-se pela retirada do cateter venoso central (port-a-cath) com resolução quadro clinico.
Na noite de 30 de abril de 2011, a Sra. Presidenta deu entrada no Hospital Sírio-Libanês com sintomas de tosse, febre e mal-estar geral. Foram realizados exames completos que incluíram sorologias, hemoculturas, exames gerais e tomografia de tórax. O diagnóstico final foi de uma broncopneumonia. A Sra. Presidenta foi tratada com os antibióticos Ceftriaxona e Azitromicina, com resolução completa dos sintomas. Os exames sorológicos específicos e culturas não identificaram o agente etiológico. Na mesma data, foram realizados exames de imagem e de sangue para controle do linfoma, todos com resultados negativos. A Presidenta Dilma continua em remissão completa do linfoma, e não há nenhuma evidência de deficiências imunológicas, associadas ou não ao tratamento do linfoma realizado em 2009.
Em 21 de maio de 2011 a Sra. Presidenta realizou tomografia de tórax de controle, mostrando resolução completa do quadro de pneumonia detectado no mês anterior.
Do ponto de vista médico, neste momento a Sra. Presidenta apresenta ótimo estado de saude.
As equipes que assistem a Sra. Presidenta são coordenadas pelos Profs. Drs. Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Yana Novis, David Uip, Raul Cutait, Carlos Carvalho e Milberto Scaff, Julio Cesar Marino."
Leia Mais ►

Manuel Zelaya pisa tierra hondureña tras 23 meses de exilio

Multidão recebe Zelaya em Tegucigalpa


Play



El ex presidente Manuel Zelaya bajó del avión que lo llevó de regresó a Tegucigalpa, capital de Honduras, proveniente de Nicaragua luego de casi dos años de exilio debido al golpe de Estado en su contra de junio de 2009. Familiares, líderes políticos y amigos cercanos lo recibieron en el terminal aéreo.
Leia Mais ►

PM filma Marcha da Maconha e capitão garante: "Usaremos todos os meios necessários"

Capitão nos dê flores, esse é o "meio necessário" para se viver em paz e com liberdade!
Sob olhares de 250 policiais militares, dispostos em um intimidador cordão de isolamento e espalhados ao redor do Museu de Arte de São Paulo (MASP) - na Avenida Paulista -, cerca de de 1,5 mil manifestantes se preparam para a Marcha da Liberdade. Vetada pela Justiça na sexta-feira (27) à noite, a manifestação é uma resposta à violência da polícia no sábado passado. Apesar da criticada atuação no protesto anterior, a PM adianta que se for necessário não abre mão das bombas de gás lacrimogêneo.
- Usaremos todos os meios necessários - adianta o capitão José Carlos de Brito.
Conforme informa o capitão, "se a manifestação for somente pela liberdade de expressão, a intenção é só acompanhar". E complementa: "Nossos homens foram orientados a coibir qualquer manifestação de incentivo ao crime". Crime, para o coronel, são cartazes, camisetas, qualquer coisa que faça, segundo ele, "alusão ao crime".
- Vamos agir como sempre atuamos durante as manifestações - diz, evasivo, o coronel Brito.
Ele acrescenta para Terra Magazine que a "função é oferecer segurança e evitar acidentes, porque as pessoas se exaltam um pouco e esquecem como é o trânsito de São Paulo". Os manifestantes estão sendo filmados por policiais, que se posicionaram na escadaria do Museu. Margaridas e balas são distribuídas aos presentes e faixas com palavras de ordem pela livre manifestação foram dispostas no vão livre do MASP.
Fernando Bizarri, 32, arquiteto dá a sua opinião: "Vejo esse tipo de repressão à liberdade de expressão como algo sistemático e contra tudo que se oponha aos grupos que financiam o governo do Estado e suas campanhas eleitorais. Eles sobrepõem os interesses dos grandes grupos aos da população.
Grupos LGBTs também estavam presentes, pedindo a criminalizarão da homofonia. Luis Arruda, 34, participa da Frente Paulista Contra Homofobia: "É uma marcha pela liberdade, portanto, queremos a liberdade de manifestar a nosso amor e sexualidade, como qualquer outro cidadão".
O escritor Marcelo Rubens Paiva criticou cordão de isolamento feito pelos policiais. "Isso me fez lembrar as passeatas dos anos 1970. Ridículo. É para intimidar".
- Temos que nos unir contra a falta de liberdade de expressão, e contra manifestações autoritárias e abusivas. Temos que ficar atentos.
Terra Magazine
Leia Mais ►

Quem é o criminoso de guerra nos balcãs?

A forma desmesurada com que os telejornais – não só no Brasil como a normalmente discreta e isenta BBC, assim como os norte-americanos – entraram na divulgação da prisão de Ratko Mladic, (foto), comandante do exército sérvio durante a guerra dos Bálcãs, obriga uma reflexão mais séria sobre o tema.
Ratko Mladic não é um raio em céu azul de uma região até então tranquila; não é um genocida psicopata que aparece do nada e desanda a eliminar populações.
Ele é produto de uma tradição de confrontos religiosos e étnicos que marcou a região durante o século XX, com exceção do período em que Tito, vivo, consolidou a Iugoslávia unificada.
E Tito tinha essa força política por conta de uma liderança forjada em duas frentes violentíssimas durante a II Guerra Mundial. Croata, comandava a guerrilha comunista de resistência à invasão nazifascista dos exércitos de Hitler e Mussolini, cujos regimes tinham ampla aceitação entre seus compatriotas. Resistência de massa, quem fazia eram os sérvios, que já lutavam contra os nazistas organizando o pós-guerra socialista, distintamente dos maquisards franceses, e dos partigiani italianos. Por isso, inclusive, sempre teve total independência em relação aos movimentos de Stalin, o que não ocorria com comunistas franceses e italianos.
Os problemas começam com a morte de Tito em 1980. Ao invés de uma chefia de Estado, com um presidente ou um primeiro-ministro eleitos pelo voto direto de todos os iugoslavos, os sérvios – preocupados com a manutenção da Iugoslávia unificada – abriram mão dessa disputa, onde teriam ampla vantagem pela sua superioridade populacional sobre todas as outras etnias e nações juntas. Propuseram e avalizaram uma rotatividade entre todas as representações. Cada mandato teria presidente de uma das etnias.
Não funcionou, porque Croácia e Eslovênia – as que tinham aberto as portas dos Bálcãs ao nazifascismo da II Guerra – se empenharam no descompromisso com o regime socialista autogestionário, começando a buscar seus contatos e seus apoios entre as potências ocidentais.
Com o fim da União Soviética, soltam as amarras e partem para a separação, com hostilidade às populações sérvias em seus territórios, contra o que o governo sérbio reage.
Vale ressaltar aqui que, se genocídio nos Bálcãs tem data inicial de ocorrência, ele se deu contra os sérvios na II Guerra Mundial – na ordem de 350 mil mortos – sob as botas da milícia fascista croata , os sustachi, que concorriam em ferocidade com as tropas das SS. Tinha por que temer a ação croata contra os seus que viviam na região.
Diante da reação sérvia, a OTAN entra no jogo, bombardeando brutalmente a Bósnia. Daí diante, foi o Deus nos acuda. Todos contra todos, muito embora sobre os sérvios – por seu passado sempre pró-Russia, dos czares ou dos sovietes – terminem por cair todas as acusações desse bizarro Tribunal de Haia, que sempre opera na direção dos interesses do Departamento de Estado americano e do Pentágono, muito embora não é sequer reconhecido pelos Estados Unidos.
Nesse contexto, se os sérvios são levados ao banco dos réus, em todos os lados – inclusive dos comandos da OTAN – têm que ser buscados os criminosos de guerra, nessa sofrida região, se alguma justiça tem que ser feita com isenção.
Como ilustração, sugiro que se busque no portal da GloboNews, a reportagem exibida pelo Jornal da 6, deste 26 de maio, em que Silvio Bocanera entrevista civis de uma região onde Mladic é tratado como herói. Apavorante para os habitantes, conforme revelam ao vivo nas entrevistas de rua, é a ameaça dos bombardeios da OTAN sobre populações civis locais.
Milton Temer
Vi no blog do Maurício Porto, que viu no blog Cidadã do Mundo, que viu no Diário Liberdade
Leia Mais ►

PSDB: uma convenção nada paulista

Aécio levou tudo na convenção do PSDB: presidência (Sérgio Guerra), secretaria-geral (Rodrigo de Castro), presidência do Instituto Teotônio Vilela (Tasso Jereissatti). Deram para Serra a presidência do conselho político do partido e uma das vice-presidências (Alberto Goldman). Consolo ao estilo maoísta: não se fecha todas as portas para um derrotado.
Leia Mais ►

"Nóis pega o peixe e amostra os anzól" - I

Do colunista Kennedy Alencar, da Falha de São Paulo:


O que será que o Kennedy Alencar pretendeu dizer? MAS [conjunção que coordena ideia com valor semântico de oposição]? MAIS [com "i"]? UM DIA? UNS DIAS?
Leia mas no premêro facicru qui vai sê lanssado brevimenti, lá no Mercado da Madalena, vice?!?! Vêje detalhe da capa do Manual de Purismo Linguístico da Mídia Tupiniquim.
***
Nota do editor do Terra Brasilis: a postagem tem efeito pedagógico e se posiciona contra todo e qualquer preconceito linguístico, sobretudo, contra aquele que é disseminado pela mídia letrada [?] que defende com unhas e dentes o que não consegue sustentar em poucas linhas.
Não defendemos, como muitos pensam inadvertidamente, o fim do ensino da norma dita padrão [variante privilegiada socialmente], apenas, não toleramos os arautos que discriminam [etnicamente, socialmente, culturalmente] outras formas de dizer o que nos circunda.
Prof. DiAfonso
Leia Mais ►

Mein Kampf - III

Um documentário brilhante e imperdível. Cada segundo deste documentário é uma autêntica filmagem alemã, descoberta dos arquivos secretos da guarda de elite nazista e escondida pelo próprio Goebbels por serem muito fortes.
Minha Luta criou um impacto internacional e foi aclamado como um dos mais incríveis documentários históricos. Criou turbilhões onde quer que tenha sido mostrado e arrancou entusiasmados aplausos e críticas.
Minha Luta vai fundo na ascensão e queda do terceiro Reich e do gênio do mau que o criou. Durante o filme sempre surge a pergunta que vem atormentando as mentes e corações de todo o mundo: Como podem ter deixado isso acontecer?

Veja também: Mein Kampf - I - II - IV - V - VI - VII - VIII - IX - X - XI - XII
PS: Apenas a parte XI não está legendada.
Leia Mais ►

Em defesa de Palocci

O veredito dado pela imunda grande mídia contra o ministro Antonio Palocci já não está me causando tanta revolta. Afinal de contas, essa é a mesma tática que os golpistas utilizaram durante 8 anos do governo Lula na vã tentativa de tentar ajudar o PSDB/DEM na volta ao poder. É lamentável, mas eles não mudarão, pois servem aos interesses das elites e nunca engolirão ex. operários e ex. combatentes da ditadura no comando da nação.
O que anda me revoltando mesmo é a atitude de pessoas como o Paulo Henrique Amorim e o Mino Carta. Esses caras estão loucos ou são ingênuos? Nos blogs dos mesmos vemos o Palocci ser massacrado e ainda temos que ver na seção de comentários militantes da oposição desferirem suas sordidez e ofensas contra a esquerda livremente.
Muitos blogueiros comuns também se calam e omitem-se sobre a situação, contribuindo assim também para o fortalecimento da tática suja da mídia/oposição em desestabilizar e desgastar a imgaem do governo Dilma diante do povo. São poucas as exceções de blogueiros pró-esquerda que estão tendo uma atitude correta em relação a este episódio do Palocci e não fazendo o jogo dos golpistas.
É como disse no artigo anterior: se Palocci não conseguir provar que o aumento em seu patrimônio foi conseguido de forma lícita, que se vire com a justiça. O Ministério Público e a Procuradoria Geral da República já pediram explicações ao ministro e cabe ao mesmo apresentar sua defesa. Resta-nos aguardar o fim das investigações e não sair fazendo o jogo de uma mídia suja que possui aliança com o PSDB/DEM.
Entrar no jogo da Folha de São Paulo, Revista Veja, Estadão e cia. é fazer papel de trouxa. Afinal, não é preciso ser muito inteligente para constatar que os sumários ataques a Palocci é mero pano de fundo para desgastar a imagem do governo Dilma. Os golpistas na verdade já estão pensando em 2014.
Enquanto isso, alguns dos "nossos" (já nem sei mais se realmente são) se prestam ao ridículo papel de ajudar a imunda e vendida grande mídia tucana e a oposição a achincalhar um ministro do governo Dilma sem sequer aguardarem as comprovações das denúncias contra o mesmo.
O que divulga a Folha de São Paulo, Estadão, Veja não me interessa. Denúncias vindas desses golpistas, só aceito depois de esgotadas todas as possibilidades de se provar o contrário.
O que vomita Reinaldo Azevedo, Augusto Nunes, Eliane Cantanhêde, Josias de Souza é desprezível. Não merecem confiança, pois são declaradamente comprometidos com os falidos partidos da oposição.
Não podemos ficar calados e fazer o jogo dessa turma. Defendo Palocci e em consequência o governo Dilma até que se prove o contrário.
Sou mais Palocci
Dar crédito ao que publica o jornalismo vendido dessa podre mídia é uma coisa que jamais irei fazer. Sou mais acreditar no Palocci.
Se ele tiver culpa, depois das devidas apurações, que pague. Mas não sou trouxa para acreditar nesses lixos que dominam a nossa mídia (Folha de São Paulo, Estadão, Veja e cia.).
Denúncias vindas dessa máfia midiática, aliada dos falidos PSDB e DEM só devem ser levadas em conta quando devidamente apuradas e comprovadas.
Uma mídia que no passado já financiou campanha político de deputado do PSDB e que na última eleição apoiou abertamente José Serra contra Dilma e que mentiu descaradamente atacando o ex presidente Lula durante 8 anos, não merece crédito algum.
Entrar no jogo dessa máfia é fazer jogo de trouxa.
Entre esses golpistas vendidos e o Palocci, até que se prove o contrário, estou ao lado do ministro. 
Leia Mais ►

Keiko Fujimori en blanco y negro

Recomendamos ver detenidamente el presente registro filmico sobre la que podria ser la Presidenta del Peru el 2011 es Importante para la salud de pueblo peruano. Keiko Fujimori en blanco y negro.
Leia Mais ►

A Liberdade está proibida em SP. A decisão é do Tribunal de Justiça

Antes era assim...
O Ministério Público e o Tribunal de Justiça de São Paulo continuam equivocados quanto ao ano em que vivemos.
É preciso alguém informar aos distintos promotores e magistrados que 1971 passou há muito tempo: quatro décadas depois, eles se comportam como se ainda estivessem no Brasil de Médici.
Ou, pior ainda, na Alemanha de Hitler.
Só que nós outros não embarcamos em nenhum túnel do tempo -- muito menos num regressivo, direcionado para o que de pior existiu. Então, EXIGIMOS respeito aos nossos direitos direitos civis.
Correu muito sangue para nos livrarmos da última ditadura. Não precisamos de outra, nem deixaremos que seja implantada a conta-gotas.
Esta é uma situação em que cai como uma luva o que Henry David Thoreau pregou. Quem representa o espírito de Justiça somos nós, que prezamos a liberdade. Eles, os guardiães da letra da Justiça, estão sendo representantes apenas do imobilismo e do mais tacanho autoritarismo.
Agora é assim. Igualzinho.
Cidadãos de país democrático tem pleno direito de manifestar-se favoravelmente à liberação da maconha, embora isto lhes tenha sido ARBITRARIAMENTE proibido na última semana; de defender a liberdade de expressão sem serem massacrados por otoridades bestiais, como o foram no sábado passado; e de pregar, pura e simplesmente, liberdade, como pretendiam fazer neste sábado.
É de primarismo e obtusidade extremos confundir isso com "induzimento ao uso de drogas". Trata-se, repito, da mesmíssima retórica EVASIVA e FALACIOSA que justificava sequestros, torturas, estupros, execuções e ocultação de cadáveres durante o regime dos generais.
Não passarão.
NÃO PASSARÃO!
***
Data vênia, Exmo. Sr. Desembargador, Vª EXª olvidou um detalhezinho
"Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras."
Artigo XIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos
By: Náufrago da Utopia
Leia Mais ►

SP: Manifestantes mantêm concentração de Marcha da Liberdade

A decisão da Justiça de São Paulo de proibir a Marcha da Liberdade, prevista para este sábado (28), na Avenida Paulista, provocou a revolta dos organizadores da manifestação. Mesmo diante do veto, eles anunciaram que a concentração no vão do Masp está mantida para as 14h. A Marcha pela Liberdade, conforme os responsáveis pelo protesto, é uma resposta à "violenta repressão à Marcha da Maconha, no último dia 21", também proibida pela Justiça.
Em nota, eles repudiaram a decisão e não pouparam o Ministério Público e o Tribunal de Justiça do Estado de críticas, afirmando que as duas instituições "mais uma vez mostram que pararam em algum lugar entre 1964 e 1985", numa alusão à Ditadura Militar.
- Impedir o exercício da livre expressão dos indivíduos significa retirar dos cidadãos o controle e o poder de decisão sobre os assuntos públicos.
Eles foram informados do veto na noite de sexta-feira (27). O responsável pela decisão, o desembargador Paulo Rossi, da 2ª Câmara de Direito Criminal do TJ-SP, alegou que o ato seria uma Marcha da Maconha com outro nome.
- Eis que o movimento é surpreendido na noite desta sexta-feira por mais uma absurda proibição impetrada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, sem que haja tempo para defesa pelas vias legais. A Marcha da Liberdade, que tem site oficial com diversos comunicados e lista das entidades que a compõem e apoiam, foi acusada de ser a Marcha da Maconha sob outro nome e proibida sob a acusação de apologia ao crime, em clara violação não só ao artigo 5º da Constituição como ao próprio conceito de democracia que supostamente existe nesse país.
Para Gabriela Moncau, organizadora da Marcha, o anúncio da decisão no apagar das luzes foi "vergonhoso".
- É uma prova de que sabiam que a fundamentação deles era fraca. Sabiam que, se recorrêssemos, ganharíamos judicialmente - afirma, explicando o porquê de não suspender a concentração no vão do Masp:
- Mantemos a concentração para que possamos decidir coletivamente o que fazer. Vamos ver como ficará o clima, como se comportará a polícia.
Outro motivo que despertou a indignação dos organizadores foi o fato de a manifestação ter sido discutida em reunião "que acordou a realização da Marcha com a Polícia Militar na quinta-feira(26), com presença de diferentes setores do poder público".
- Para a infelicidade dos promotores e desembargadores responsáveis pelo mandado de segurança, o movimento político que se constituiu em torno da Marcha da Liberdade é forte, e não silenciará sua revolta - cada vez mais justificada - frente ao cerceamento das liberdades por parte do poder público - avisa a nota.
Ana Cláudia Barros
Leia Mais ►

IFPE

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Pernambuco

 Zé Mário para Reitor de um IFPE Livre! 

Leia Mais ►

Charge online -Bessinha - # 627

Leia Mais ►

PSDB mata Serra sem dó neste sábado em Brasília

Foto: Agência Estado
Horas antes da Convenção Nacional dos tucanos, porta-voz de Aécio Neves sentencia ex-governador paulista: “Quem cultiva rancor morre envenenado por si mesmo”, disparou Marcus Pestana; FHC admite: “Aécio tem hoje posição de vantagem”
O PSDB vai armar uma festa a partir das 9 horas, em Brasília, para embalar a Convenção Nacional do partido, mas o pano de fundo é o velório político, de corpo presente, do ex-governador e duas vezes candidato derrotado à Presidência da República José Serra.
“Quem cultiva rancor morre envenenado por si mesmo”, disparou o presidente do PSDB de Minas Gerais, Marcus Pestana, na véspera da Convenção. Com requintes de crueldade, a frase é um indicador mais que claro, alguém duvida?, da desforra que está sendo preparada pelos mineiros e anti-serristas tucanos de todo Brasil contra o correligionário paulista. No início do ano passado, eles foram batidos, impiedosamente, por Serra e sua então maioria, nas pretensões defendidas pelo senador Aécio Neves de realizar prévias partidárias para a escolha do candidato presidencial do partido. Agora, o tamanho do troco, igualmente sem dó, já foi dimensionado até mesmo pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, chamado para tentar salvar Serra da humilhação, mas que, pelo que ele mesmo disse, pouco poderá fazer. “Aécio tem hoje uma posição de vantagem”, reconheceu FHC.
Dos dois altos cargos que Serra lutou para ocupar na máquina partidária, um já lhe foi negado na primeira hora, e para o outro sofreu, nas negociações anteriores à Convenção, o veto da nova maioria tucana.
A possibilidade de presidir o PSDB, com o decorrente benefício da visibilidade do cargo, Serra perdeu logo depois de ser derrotado, em outubro, pela adversária petista Dilma Rousseff. Ele acreditou que o atual presidente tucano, Sérgio Guerra, sempre tratado como auxiliar, abriria mão da reeleição na chefia da máquina partidária para dar passagem aos seus planos. Uma vez sem perspectiva de poder, no entanto, o ex-candidato viu Guerra, apoiado pelo então senador eleito Aécio Neves, botar a candidatura à reeleição na rua. Não adiantou para Serra ficar fulo nem chamar Guerra à sua própria casa, em São Paulo, para exigir um recuo. A vingança já estava em curso.
Para este sábado, um segundo prego no caixão será batido. Serra quer porque quer sair da Convenção como presidente do Instituto Teotônio Vilela, o ITV com caixa de R$ 6,2 milhões. Mas também ai, de acordo com a correlação de forças atual, está tudo acertado para que seu sonho seja fulminado. O grupo mineiro estará aliado ao bloco nordestino para fazer de Tasso Jeiressati, certamente o político ao qual Serra tem maior aversão no PSDB, o coronel desse rico quinhão. Coube outra vez ao mineiro Marcus Pestana vocalizar as intenções da turma que não irá verter uma lágrima sequer durante o féretro serrista, engalanado por bandeirinhas azuis e amarelas, as cores do partido. “O Instituto e a Executiva têm de remar para o mesmo lado”, apontou Pestana. “Com Serra, isso não aconteceria”. A certeza é tanta que o verbo já foi para o futuro do pretérito, reparou?
Restará a Serra, confirmado o prognóstico, uma poltrona de espaldar baixo no conselho político da agremiação, organismo, como diz o nome, para dar aquilo que, segundo o dito popular, se fosse bom, seria vendido. Mas ai ele manda avisar que 'não, quero não'. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o próprio FHC entraram em campo para tentar convencer os tucanos liderados por Aécio a entregar a presidência do Conselho a Serra. A parada, porém, leva jeito de ter sido resolvida de outra forma. De acordo com as negociações feitas em Brasília, será FHC, e não Serra, o nome escolhido. Seus integrantes seriam Alckmin, Aécio, Guerra, Tasso, o governador de Goiás, Marcone Perillo, e, ufa!, finalmente Serra.
Uma única concessão poderá ser feita pelos que acreditam ter a maioria da Convenção: numa saída tipicamente tucana, deixariam a questão da presidência do ITV ser dirimida durante a semana, por um grupo restrito. Mas, se Serra atuar em seu velho estilo, desprezando capacidades alheias, poderá sair sem ter nenhum ‘carguinho’ para se apoiar. A verdade é que os tucanos que ele se acostumou a sovar – a ponto de ter sido uma segunda vez candidato a presidente da República – na permanente luta interna, não o perdoam por diversos gestos. Pegou mal Serra dizer, no discurso em que admitiu a derrota para Dilma, seu famoso “até breve”, precedido pela avaliação de que “o povo não quis que fosse agora”. Em São Paulo, o ex-governador igualmente perdeu aliados ao recusar, sem dizer palavras, mas apenas mandando recados cifrados, a possibilidade de ser candidato a prefeito da capital em 2012. Esse é o desejo do governador Alckmin, que assim, com Serra direcionado ao objetivo municipal, teria campo livre para medir forças com Aécio para ver quem será o candidato tucano a presidente da República em 2014. O beicinho de Serra contrariou Alckmin, que agora até tentará defender uma saída honrosa, na Convenção, para o próprio Serra, mas sem forçar a barra.
De tudo o que se fala sobre as negociações dos tucanos para não expor, ainda mais, em público, suas diferenças, o máximo que se diz é que Serra poderá ter um aliado como tesoureiro do partido. A poderosa Secretaria-Geral, esta tende a ficar nas mãos de Aécio por meio de um mineiro. A conferir, no final deste sábado, quem matou e quem morreu, politicamente, nesta guerra em que se transformou a Convenção tucana.
Marco Damiani
Leia Mais ►

Charge online - Bessinha - # 626

Leia Mais ►

Mein Kampf - II

Um documentário brilhante e imperdível. Cada segundo deste documentário é uma autêntica filmagem alemã, descoberta dos arquivos secretos da guarda de elite nazista e escondida pelo próprio Goebbels por serem muito fortes.
Minha Luta criou um impacto internacional e foi aclamado como um dos mais incríveis documentários históricos. Criou turbilhões onde quer que tenha sido mostrado e arrancou entusiasmados aplausos e críticas.
Minha Luta vai fundo na ascensão e queda do terceiro Reich e do gênio do mau que o criou. Durante o filme sempre surge a pergunta que vem atormentando as mentes e corações de todo o mundo: Como podem ter deixado isso acontecer?
Veja também: Mein Kampf - I - III - IV - V - VI - VII - VIII - IX - X - XI - XII
PS: Apenas a parte XI não está legendada.
Leia Mais ►

No prelo: lanssamento editoriá do ano

O Manual de Purismo Linguístico da Mídia Tupiniquim incontrassi im proceço di revizão. A óbra [nadas a vê cum obrá, fazê cocô. Eça óbra noça é séria! Tou logo avisano!] é um isfôrçu pra intendê a língua portugueza a parti da vizão dus purista da dita-cuja. Aguárdéin! A premêira capa du premêiru facicru já istá pronta.
Sim...! A noite di lanssamentu i otógrafu vai sê lá no Mercado da Madalena - aqui mêrmo in Ricifi -, cum a prezença dos cumpadis e cumadis [o pobrema é qui, prá tê acesso ao forrobodó, é neceçáriu levá a foto de uma geladeira côr di roza - ideia do Gilvan, du brog Terror do Nordeste]. Damu um geito... Prá tudo tem geito...
Arrente dá mais informassões adispois... Inté lá!
Leia Mais ►

Tributo a Gil Scott-Heron

Leia Mais ►

DEUS – Manual do Usuário - IV

Manutenção da Carga da Bateria
O processo de instalação automática de Deus numa criança que teve a sorte de nascer num país cristão (ou, pelo menos, no seio de uma família cristã) dura até à sua segunda infância, e é nesse período que a bateria recebe sua primeira carga, chamada de carga basal.
A carga basal não chega nem a 5% do total da capacidade da bateria, pois serve apenas para manter Deus rodando no cérebro, num estado chamado de idle, termo técnico inglês que pode ser traduzido, mais ou menos, como em ponto morto. Como ninguém usa Deus para praticamente nada nessa fase da vida, a não ser para coisas como agradecer pelo almoço e por ter uma família feliz e saudável, essa carga inicial é o bastante nesse estágio.
Depois dos 5, 6 anos, a carga basal não é mais suficiente para manter Deus em operação. Nesse ponto, a família (e, na maioria das vezes, a sociedade em geral) se incumbe de completar a carga da bateria até os 100%, chamada de carga virgem. É a primeira e única vez em que a bateria é carregada na sua capacidade máxima. Até os dez anos, a criança tem certeza da existência de Deus (assim como tem certeza, também, da existência do Papai Noel); depois disso, em virtude da quantidade de informação e de todo o conhecimento científico danoso que lhe são inseridos no cérebro, pela nossa sociedade moderna, a bateria divina sofre um dano irreversível em algumas de suas células, não podendo mais ser completamente recarregada.
A quantidade de células danificadas é diretamente proporcional ao conhecimento adquirido, ao longo da vida, e à racionalização desse conhecimento, contraposta à doutrinação religiosa. Quanto mais instruída uma pessoa é, e quanto mais tenta racionalizar a sua religiosidade, menor será o percentual de carga máxima da sua bateria. Por exemplo, um agricultor analfabeto pode carregar sua bateria até cerca de 99%, enquanto uma pessoa com doutorado em biologia não consegue ir além de 60%.
Importante!
Para que Deus opere normalmente na sua vida, você precisará manter a carga da bateria acima de 90%.
Esse percentual de manutenção da carga da bateria pode parecer alto, mas ele é facilmente mantido por um processo engenhoso chamado de autorrecarga induzida. Quando a carga da bateria atinge um percentual crítico (acima de 60%), basta que o usuário se certifique de estar sempre em contato com vários outros usuários, que sua bateria será mantida num nível de carga seguro para a operação do equipamento. Entretanto, a autorrecarga induzida só funcionará a contento se o usuário não intercalar entre elas um espaço de tempo superior a uma semana, donde o costume da missa dominical, tão arraigado nas sociedades cristãs.
No próximo capítulo, veremos que além da carga basal, da carga virgem e da autorrecarga induzida, existe ainda o carregamento autônomo, também chamado de fé, ao qual se pode recorrer a qualquer momento, individual ou coletivamente, para manter a carga da bateria num nível operacional ideal para o correto funcionamento de Deus.
Leia aqui, Deus - Manual do Usuário - I - II - IIIV - VI - VII - VIII - IX
Leia Mais ►

Não berrem nos ouvidos das crianças

Uma notícia curiosa, que eu não sabia, sobre uma coisa que todo mundo já sabia, saiu agora há pouco na coluna Digital & Midia, sempre muito boa, do jornal O Globo.
É que a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão de São Paulo entrou com uma ação contra a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para que seja regulamentada lei que proíbe o aumento do volume nos intervalos comerciais de rádio e televisão.
Um estudo realizado em fevereiro pelo Ministério Público Federal comprovou o que todo mundo já sabia : há um aumento de até cinco decibéis entre a programação normal e os vídeos publicitários. E um detalhe cruel: é na programação infantil que as diferenças são maiores
As emissoras negam que haja diferença, mas alegam que cumprir a Lei 10.222, de 2001, que manda padronizar o volume das emissoras epune com suspensões de 30 a 90 dias as que puserem os comerciais a berrar dependem de que haja um decreto do Executivo.
Que cara de pau, não é? Incomodam as pessoas, descumprem a lei e violam o direito dos seus espectadores e ainda vêm com essa: de que é preciso um decreto para que se comportem civilizadamente.
A Anatel, claro, como uma instituição coerente com sua história de inutilidade, não tá nem aí e diz que não é com ela.
Leia Mais ►

PSD de Kassab é o que sobrou a Serra

As coisas, como se previa, ficaram feias para José Serra.
Terminou agora à noite uma reunião dele com Fernando Henrique, no apartamento deste, em Higienópolis.
E o que assou no “churrascão diferenciado” hoje foi a pretensão de Serra em ser o presidente do Instituto Teotônio Vilela.
Fernando Henrique disse que não dá mais pra tirar Tasso Jereissati, porque dos 11 senadores do PSDB, Serra só tem a seu lado Aloyzio Nunes Ferreira.
Alckimin já mandou dizer que está “contemplado” com as indicações de Alberto Goldman e Emanuel Fernandes para primeiro e segundo vices de Sérgio Guerra.
Segundo O Globo, uma fonte próxima à alta tucanagem narrou assim a situação:
-Não é verdade que Alckmin insistiu com Serra e perdeu. Quem está dizendo isso é o Serra. Todos acham que se Serra ganhasse o ITV ele iria transformar o instituto numa máquina para a campanha presidencial de 2014 e ninguém quer mais isso. Ele já foi candidato a presidente duas vezes e agora precisa dar um tempo.
Fernando Henrique teria dito a Serra que se tivesse ganho o PSDB seria dele. Como não ganhou, parece que perdeu o “B” da sigla.
Sobrou, portanto, o PSD, o bote que lançou ao mar com antecedência.
Mas lugar em bote, nestas situações de naufrágio, vocês sabem como é, não sabem?
Leia Mais ►